quinta-feira, 3 de maio de 2018

Relato de uma mãe...



Bom dia, meus amores!

Nos quatro anos em que estive no projeto de apoio às famílias de dependentes químicos do Distrito Federal, mais de 50% do público atendido foram MÃES.

Sem dúvida, todos os familiares sofrem diante da adicção, mas as mães adoecem demais, pois se sentem culpadas pelo que acontece com seus filhos.

Estamos em maio! Mês das mães! E esse relato, abaixo, foi deixado por uma mãe, ao terminar de ler o livro “Amando um Dependente Químico”. Ela nem imagina o quanto me ajudou e ajuda com essas palavras, e com o seu exemplo.

Que cada palavra sirva de inspiração a você: mãe, esposa, irmã... E sobretudo possa te mostrar que a mudança é possível!

Poly, é difícil transmitir em palavras, todo o bem que a leitura do seu livro Amando um Dependente Químico trouxe à minha vida.
É incrível o que as palavras escritas com o coração são capazes de fazer!
Um livro de linguagem acessível, simples, mas, nunca simplório, me fez enxergar tanta coisa importante...
Suas experiências me ajudaram a descobrir novas formas de lidar com o problema com drogas, que enfrentei na família. 
Quando conheci seu livro, eu estava saindo de uma depressão. Tomava remédios, me sentia fragilizada por que as drogas haviam atingido meu lar. Achava isso uma derrota terrível. Estava envergonhada, perdida, me sentido culpada. A pior pessoa do mundo. E não sabia como agir com meu querido, que estava, infelizmente, dando seus primeiros passos neste caminho maldito. 
Então, ouvi uma palestra sua Poly... Naquele momento, eu disse em meu coração: Deus, o Senhor sempre nos coloca no lugar certo! Na palestra, ouvi falar do seu livro. Comprei e li. E como foi bom ter lido!
Sabe aquela coisa de querer ajudar e acabar agindo de forma a facilitar o vício dos nossos queridos? Então, essa verdade caiu em cima da minha cabeça. 
Ao ler, percebi que estava fazendo isso, comecei por aí, a pensar que cada um deve “sofrer” as consequências de seus atos. A partir de então, parei de ser boazinha, parei de facilitar o vício alheio. Em nome do amor, comecei a dizer muitos “nãos”. Não foi fácil, mas, era possível.
Sabe o que você relata a respeito das loucuras que fazemos, quando temos um adicto em casa? Das insanidades? Se ele grita, a gente grita mais alto... Pois é, achando que isso iria resolver, eu gritava, chorava, tentava impedir suas saídas, fiquei desiquilibrada. Hoje eu sei, não preciso fazer nada disso. Não posso fazer isso comigo! E não faço mais. Nem vontade eu sinto. 
Palavras e expressões marcantes do livro Amando um dependente químico: serenidade, desligamento, “Viva e deixe viver!”, amor exigente, escolha... A grande descoberta: o adicto fez uma escolha, e eu não posso parar de viver por isso!
Durante a leitura pensei muito no conceito do amor que cuida, mas que não se anula. Comecei a ser mais assertiva, olhar nos olhos do meu amado filho e não aceitar culpas que não eram minhas.  Passei a observar a “folha” da minha vida e ver tudo o que havia de bom nela, apesar das drogas.
A informação de que a dependência química é uma doença, foi valiosa para abandonar preconceitos. Não é delinquência ou safadeza como muitos pensam, como eu mesma pensava. E ainda, a constatação de que as drogas não estão tão distantes dos nossos lares. Não é um mal de poucos. Infelizmente!
Estudei, sublinhei, tirei lições dos seus acertos e dos seus ‘erros’. Como você foi corajosa em relatá-los! Pensei: nossa, somos humanas, erramos!
Poly, te conhecer e ler sobre sua vida, mudou a nossa trajetória aqui em casa. 
Fui me tratar. Antes pensava que terapias de grupo não ajudavam. Hoje freqüento uma no CAPS da minha cidade. Tenho aprendido muita coisa relevante com eles também.
Depois de uma licença sem vencimento, refleti e voltei a trabalhar. Disse a mim mesma: o problema da Poly é muito mais grave que o meu, e ela trabalha sorrindo todos os dias. Eu também posso fazer isso! Foi a mensagem que você me transmitiu, com sua coragem e resiliência.
Tirei uma licença porque queria vigiá-lo 24h por dia. Tinha a ilusão de que se fosse sua “babá”, ele nunca mais procuraria as drogas. Ilusão mesmo. Aprendi, a vida é uma escolha. Não posso impedi-lo se ele quiser se afundar nisso. Mas, o que preciso é estar bem para orientá-lo, o resto é com ele. Essa foi uma das lições mais preciosas.
Hoje não paro a minha vida por causa das besteiras que meu querido faz. Aliás, ele tem feito poucas bobagens depois que mudei de postura. Todos os dias, melhora um pouco mais!
Diante de tantos relatos de dor, o capítulo que me fez chorar foi aquele em que vc descreve alguns dos momentos felizes que passou ao lado do seu amado esposo. Como eu chorei!! Como vi espaços em branco em torno da mancha da sua codependência. Que linda história! Depois desse capítulo, adivinha? Comecei a fazer o mesmo com a minha vida. Passei a olhar tudo de bom que havia em mim e em tudo que Deus havia me propiciado de bom, até aquele dia.
Presenteei algumas pessoas com seu livro que, tanto quanto eu, precisavam de orientação. Uma delas foi uma cunhada. Ela largou seus afazeres e leu a obra em tempo recorde para uma dona de casa atarefada, em três dias. Fiquei feliz! Ela me contou que leu rapidamente por que queria saber como terminava a história... não via a hora de acabar, estava ansiosa! (risos)
Logo vi mudança nela e no esposo. Não como em um milagre ou por meio de fórmula mágica, isso não existe. Seu livro não é um amuleto. É uma experiência de vida.
Olha, Poly, peço que o Senhor Deus te abençoe. Você é uma pessoa que alcançou a resiliência, mesmo sendo um ser humano, sem fórmulas mágicas para oferecer.
Obrigada por sua generosidade em dividir sua experiência conosco. Isso me ajudou, e com certeza ajuda muita gente, esteja certa disso!
Ao chegar na casa do Pai, terás um galardão reservado para ti.  Mais uma vez, muito obrigada!




ESPAÇO LOVE YOURSELF “AME A SI MESMA(O)”!


Desde o início desse Blog, uma das frases mais ditas aqui é “cuide de você, se ame”...

Eu levei tanto tempo pra assimilar isso. Parece algo tão simples e óbvio, mas para mim, é uma luta diária, pois tenho uma tendência natural a me anular. Mas, um dia de cada vez, tenho feito escolhas diferentes, até que elas se tornem hábitos em mim!

Durante esses anos, tenho tentado mostrar como podemos cuidar de nós “por dentro”, mas também é essencial cuidarmos da nossa saúde e do nosso exterior, não para os outros, mas para NÓS!

Flores, hoje vou deixar três dicas de produtos que vocês podem adquirir na minha lojinha virtual:

1. Em tempo de gripes fortíssimas como agora, é fundamental a higienização constante das mãos. Vocês já deve ter ouvido isso, né? Então minha primeira dica é o Toques Sutis Gel Higienizante para as mãos.



Para adquirir o gel, clique no link da lojinha Love Yourself da Poly, digite seu estado, clique em “mãos” à esquerda da página, encontre o produto e clique em “comprar”.


2. Minha segunda dica é para as mulheres que decidiram se amar e se aceitar com seus lindos cachos! Ah, como é bom ser livre, né? Pra deixar seu cabelo modelado e hidratado, sugiro o H-Expert Leave-in Wave Max Cacheados.


Para adquirir o leave-in, clique no link da lojinha Love Yourself da Poly, digite seu estado, clique em “cabelos” à esquerda da página, encontre o produto e clique em “comprar”.


3. E minha terceira dica é uma boa fragrância pra você, mulher, que merece nada menos que o melhor! Estão disponíveis as traduções Gold nº 8 (Dolce & Gabbana), nº 16 (Bombshell), nº 21 (Hipnôse), nº 56 (Fahrenheit Summer), nº 63 (212 Vip Woman) e nº 64 (Golce Gabbana Light Blue). Essência igual a dos importados, com uma fixação incrível!



Para adquirir os perfumes, clique no link da lojinha Love Yourself da Poly, digite seu estado, clique em “perfumaria feminina” à esquerda da página, encontre o produto e clique em “comprar”.

Vocês não fazem idéia do quanto está sendo motivador trabalhar com essas linhas de cuidado pessoal, e o quanto o meu familiar está engajado nisso também! Muito feliz! Tô nem aí para os julgamentos e críticas alheias, esse negócio está nos unindo ainda mais, e nos ajudando a alcançar mais um sonho...  Dá uma forcinha aí, gente!!

Quem quiser saber mais sobre o espaço: gi.amorproprio@gmail.com .

Obrigada, amores!

No fim de semana vou divulgar os requisitos para participar do sorteio de 7º aniversário do Blog... Fique de olho!

Super beijo!
Fiquem com Deus!



Um comentário: