domingo, 9 de novembro de 2014

É isso: acabou!



09 de novembro de 2014, domingo.

Boa noite!

Hoje se encerra um ciclo de 7 anos, 10 meses e 30 dias... (excluindo o tempo de namoro).

Um ciclo de muita dor, mas também de muito amor... De muita luta, mas também de muito companheirismo...

Em 10 de dezembro de 2006, eu havia desembarcado naquele aeroporto, em Washington-DC, tão cheia de sonhos e expectativas. Acreditava que o nosso amor e casamento seriam “para sempre”. Enquanto ele conduzia o carro, nos mantínhamos de mãos dadas, trocávamos olhares, nos beijávamos em cada semáforo fechado, e prometíamos cuidar um do outro todos os dias das nossas vidas...

Hoje, também era ele quem conduzia o carro... Mas não havia olhares trocados, nem toques... Apenas muitos pensamentos confusos na mente, um nó horrível na garganta, e uma dor forte no peito. E assim percorremos as ruas de Brasília, com seus pertences no porta-malas, em silêncio... Ensaiei um monte de frases para dizer na hora do “adeus”, mas não consegui dizer nem uma palavra.

“Acho que peguei tudo, né?” Ele disse.

“Unhum”. Respondi.

Ele deu um beijo na testa dos meninos, dizendo que os amava, e foi.

Ele recaiu na ultima quarta, discutimos na quinta, e hoje ele alugou um lugar para si, e partiu.

Já estávamos conversando sobre isso antes mesmo da recaída. Esse último ano ao seu lado foi muito difícil. Sem tratamento, a convivência se tornou quase insuportável.

Ele está resistente. Ainda não se deu conta das perdas que a droga está trazendo para a sua vida. E, infelizmente, não há mais nada que eu possa fazer.

A sensação que estou sentindo hoje é de fracasso, de perda, e de luto.

Conversei com meus três filhos, à tardezinha, sobre a separação.

Meu filho de cinco anos chorou, me fez muitas perguntas, às quais tentei responder com cautela, paciência e carinho, tentando amenizar seu sofrimento...

Minha filha mais velha (15), que sabe da doença do padrasto, me perguntou se ele vai buscar ajuda, e eu respondi que não sabia, e sugeri que oremos por ele... Nos abraçamos, e juntas choramos...

Nós o amamos.

E esperamos que ele consiga se encontrar...  

Hoje olhei várias vezes para o celular, pensando em ligar para saber se ele estava bem, em outras palavras, para saber se ele não voltou a usar drogas, mas não liguei, nem vou ligar.

Estou sentindo um gosto amargo por dentro. Medo. Tristeza. Frustração.

Mas sei que tudo isso vai passar.

Estou tranquila, pois sinto que dei tudo o que poderia dar, e tentei tudo o que poderia tentar, na verdade, acho que fui até muito além da minha capacidade humana em nome desse amor, e da vontade de que tudo terminasse bem.

Mas, meus filhos estão crescendo, e eu estou envelhecendo, e merecemos um pouco de paz.

Preciso estar bem para educa-los.

Cheguei a um ponto em que apenas o desligamento emocional não estava mais dando tantos resultados, então o plano agora é o rompimento emocional.

Que Deus cuide dele, onde quer que ele esteja.

E que Deus cuide dos meus filhos, e me dê força e sabedoria para cria-los da melhor maneira possível...


Estou triste sim, mas conto com a ajuda de dois grandes aliados. O primeiro e maior deles é Deus, Aquele em quem confio e que sei que está cuidando de mim em todos os momentos. E o segundo é o tempo... O tempo vai passar e as coisas vão se ajeitar, e ainda voltarei aqui para dizer a vocês: EU CONSEGUI dar a volta por cima!

28 comentários:

  1. Minha amada Polly, você fez tudo o que podia fazer. Cada um tem um caminho, um destino a seguir, se o de vocês precisam se separar agora, que assim seja, talvez, la na frente, esses caminhos se encontrem novamente, mas, mesmo que isso não aconteça, eu sei que valeu a pena o caminho que percorreram juntos até aqui. Busque a sua felicidade, seus filhos precisam que você seja feliz, não se permita sentir culpa, porque você não merece esse sentimento.
    TMJ sempre. Eu chorei. Chorei quando conversamos agora pouco, chorei agora com a postagem e chorei ao escrever. Chorei porque sei da tua luta e sei que isso também vai passar.
    Bjos, tô aqui...

    ResponderExcluir
  2. Polly...
    E de repente o dia 19 de junho de 2014 passou diante de meus olhos.
    Um filme...
    Senti as mesmas coisas, a mesma dor, o mesmo vazio.
    Tudo igual.
    As histórias se repetem, sempre...
    Nossa...
    Confesso que ainda choro, quase todos os dias. Ainda dói muito...
    Mas o choro é de rendição e entrega ao Poder Superior, que sabe de todas as coisas e só quer o melhor pra nós.
    Sabemos que vai passar.
    Sabemos que demos o nosso melhor, mas que somos impotentes.
    Como é difícil...
    Mas vai passar...
    Vai passsar em mim, em você e em tantas outras que compartilham nossa dor.
    E assim como você, tenho certeza que daremos a volta por cima.

    Eu seguro a minha mão na sua, e uno o meu coração ao seu...
    Paz e serenidade!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Faço minhas as suas palavras Flor... quase cheguei ao ponto da separação, hoje ele está internado, mas tudo se repete.

      TMJ bjs

      Excluir
  3. Saiba Q te admiro muito,sempre leio seus comentários, eles me ajudam muito.E acredito Q essa perda sera para o crescimento dele. Quanto a vc o poder superior vai lhe dar forças Deus à. Abençoe bjoss

    ResponderExcluir
  4. Polly, não temos como saber o que Deus tem reservado pra nós. Só o que está ao nosso alcance é tentar fazer o melhor com aquilo que Ele permite que aconteça na nossa vida.
    JAMAIS pense que esses 7 anos foram tempo perdido. JAMAIS pense que você fracassou. Nós não somos responsáveis pela recuperação deles, nem por suas recaídas, nem por suas atitudes. E eu aprendi muito disso com você.
    Por mais que você tenha sofrido e tenha sido difícil, isso fez de você a pessoa incrível que é hoje, e da sua dor, Deus te deu a força, não só para passar por seus próprios problemas, mas também para ajudar tantos outros a passar pelos seus.
    Mas o que você precisa agora é cuidar de si mesma, cuidar dos seus filhos. Tire um tempo pra você mesma e JAMAIS se culpe pelas decisões que tomou caso cause problemas a ele. Ele fez as escolhas dele também.
    Primeiro eu, segundo eu, terceiro eu. Isso não é egoísmo. É sobrevivência.
    Todas temos nossos problemas. Mas quando uma está sofrendo, guardamos a nossa no bolso para ajuda-la a carregar a sua.
    Seguro minha mão na sua, e uno meu coração ao seu, para que juntas possamos fazer o que sozinha eu não consigo. Esse é o nosso remédio.
    Que Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
  5. Tenha fé em Deus que tudo dará certo! Se for o melhor pra vocês só o tempo e Deus te mostrarão! Força, fique com Deus!

    ResponderExcluir
  6. Se for o melhor só o tempo e Deus pra te mostrar, eu já mandei embora e acabei aceitando de volta várias vezes....Isso foram 10 anos até que por fim depois que veio nosso 1 filho eu não tive forças para continuar, me separei de vez, sofri e ainda sofro pois sempre fiz de tudo para ajudá-lo a ficar bem, me esquecendo de mim....Quando veio nosso filho tão esperado ele recaiu depois de quase 4 anos sem usar drogas! Fiquei muito triste porque eu precisava muito dele neste momento e o filho também, ajudei-o de volta a se internar, ele está bem, eu quase morri de tristeza, mas estou conseguindo me fortalecer a cada dia e vê-lo apenas como amigo para ser um bom pai pro meu filho.

    ResponderExcluir
  7. tudo no tempo de Deus, pra mim vc é uma guerreira, vc tem seus filhos, melhor parte de tudo, Deus te abençoe, ainda estou na luta, mas estamos bem !!! Tmj!!!!��

    ResponderExcluir
  8. a exatos dois anos atrás isso acontecia, e exatamente essa imagem que vc escolheu pra colocar no blog, eu coloquei no meu post..."ele foi embora"..acho q era esse o nome, sei exatamente como se sente, eu já havia me desligado emocionalmente desde minha segunda gravidez, mas não havia rompido...e debaixo do mesmo tento...os tais comportamentos iam se tornando a cada dia mais difíceis...pois é ele teve que escolher ou se trata ou vai embora...escolheu ir embora...caraca como doeu...queimava o peito....foi difícil..mais passou, e hoje valorizo e muito a minha paz, ai encontrei a verdadeira felicidade na paz, existem momentos difíceis, tristes...mas nada como antes, e como cada uma de nós somos de um jeito, cada adicto tem uma personalidade, o meu no caso...não some...kkkk...enfim, as coisas se ajeitaram e o que posso dizer, nossa relação melhorou muito, as brigas diminuíram em uns 90%, a relação com os filhos melhorou uns 100%...e tudo se ajeita... hora de viver o só por hoje...um dia de cada vez...e aprender e tentar enfiar nessa cabeça (digo dessa forma pq assim que falo comigo mesma..rs..) que a felicidade verdadeira...não tá..lá nem cá...esta ai..dentro de vc...força...e não pensa que é difícil não viu...porque é fácil...se assim desejar assim será...um enorme abraço e fica com Deus :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como sempre digo...
      As histórias se repetem...
      Infelizmente!

      Excluir
  9. Querida, bom dia... não tão bom assim com oque a aconteceu, mas lembre-se nada é por acaso, se a situação chegou nesse ponto é porque Deus permitiu e está trabalhando em favor seu, de seus pequenos e de seu marido tbm!
    O mundo que o seu marido, o meu marido e de muitas outras escolheram é um mundo de perdas, infelizmente a perda maior é a familiar, mas está neles perceberem isso, não em nós fazê-los ver e entender.
    Estou muito triste por vc, afinal é uma historia de amor que é suspensa de forma dolorosa!
    Força, muita luz pra vc e que Deus e dê sabedoria para trilhar seus caminhos!
    Bjss TMJ

    ResponderExcluir
  10. Estamos juntas querida! Assim como o Flor disse, eu tbm conheço bem essa dor, e todos os dias preciso recomeçar para não me render á essa sensação de fracasso... mas a gente vai superando, é isso, é só Deus e o tempo, e a nossa garra dia após dia... eu seguro a minha mão na sua, e uno meu coração ao seu! Vai passar!
    Cris

    ResponderExcluir
  11. Polly, que Deus seja o seu consolo neste momento difícil. Mas Ele sabe o que faz e que seja Ele o Senhor decisões daqui pra frente. Chega uma hora que não sabemos mais como agir, a dor é mto grande, mas no fim tudo faz sentido e dá certo de alguma forma. Amamos vc, paz!

    ResponderExcluir
  12. Você tem acompanhado as novidades sobre o tratamento com ibogaina? As taxas de sucesso são animadoras, 80% contra os 3 a 5 % das internações convencionais. Não custa dar uma pesquisada. Está na mídia toda semana, Globo, Record, SBT...também, tenho acompanhado casos de muitas amigas que já fizeram, além do preço ser bem abaixo das clinicas, o tempo de internação é de 4 dias em média. Pensa nisso.

    Janete

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo Poly, olha isso. Imagino que você deve estar exausta dessa situação, eu também estava, mas os resultados divulgados da pesquisa da UNIFESP são muito animadores. Eu já tava desanimada mas isso mudou tudo. As clínicas que fazem esse tratamento dão garantia e parcelam também. Compensa bem mais do que as clínicas comuns. Se ele pedir ajuda novamente fale sobre isso com ele. Vale a pena. Pense nisso. Beijos

      Excluir
  13. http://globotv.globo.com/rede-globo/jornal-hoje/t/edicoes/v/pesquisadores-desenvolvem-medicamento-que-interrompe-dependencia-de-drogas/3731365/

    Janete

    ResponderExcluir
  14. É o mínimo que posso fazer por você...
    Foi a maneira que encontrei de te abraçar...

    http://entaoeprimavera.blogspot.com.br/2014/11/poly.html

    Amo você!

    ResponderExcluir
  15. Oi amiga, me emocionei ao ler esta mensagem, mas saiba que você não está sozinha, Deus esta com contigo, e Ele está cuidando de seu marido onde ele estiver mesmo sendo na boca e Deus permite certas coisas em nossas vidas, que nem a gente sabe o por que de tudo isso, pra reconhecermos que Ele é Deus e ate mesmo uma lição para seu marido, então amiga continue orando que Deus vai fazer a sua obra. Um grande abraço. Bruna

    ResponderExcluir
  16. Olhe, não fique assim não vai passar. Eu sei que dói. É horrível. Eu sei que parece que você não vai agüentar, mas agüenta. Sei que parece que vai explodir, mas não explode. Sei que dá vontade de abrir um zíper nas costas e sair do corpo porque dentro da gente, nesse momento, não é um bom lugar para se estar. Dor é assim mesmo, arde, depois passa. Que bom. Aliás, a vida é assim: arde, depois passa. Que pena. A gente acha que não vai agüentar, mas agüenta: as dores da vida. Pense assim: agora tá insuportável, agora você queria abrir o zíper, sair do corpo, encarnar numa samambaia, virar um paralelepípedo ou qualquer coisa inanimada, anestesiada, silenciosa. Mas agora já passou. Agora já é dez segundos depois da frase passada. Sua dor já é dez segundos menor do que duas linhas atrás.Você acha que não porque esperar a dor passar é como olhar um transatlântico no horizonte estando na praia.Ele parece parado, mas aí você desvia o olho, toma um picolé, lê uma revista, dá um pulo no mar e quando vai ver o barco já tá lá longe. A sua dor agora, essa fogueira na sua barriga, essa sensação de que pegaram sua traquéia e seu estômago e torceram como uma toalha molhada, isso tudo - é difícil de acreditar, eu sei - vai virar só uma memória, um pequeno ponto negro diluído num imenso mar de memórias. Levante-se daí, vá tomar um picolé, ler uma revista, dar um pulo no mar. Quando você for ver, passou.Agora não dá mesmo pra ser feliz. É impossível. Mas quem disse que a gente deve ser feliz sempre? Isso é bobagem. "É melhor viver do que ser feliz". Porque pra viver de verdade a gente tem que quebrar a cara. Tem que tentar e não conseguir. Achar que vai dar e ver que não deu. Querer muito e não alcançar. Ter e perder. Tem que ter coragem de olhar no fundo dos olhos de alguém que a gente ama e dizer uma coisa terrível, mas que tem que ser dita. Tem que ter coragem de olhar no fundo dos olhos de alguém que a gente ama e ouvir uma coisa terrível, que tem que ser ouvida. A vida é incontornável. A gente perde, leva porrada, é passado pra trás, cai. Dói,ai,eu sei como dói. Mas passa.Tá vendo a felicidade ali na frente? Não, você não tá vendo, porque tem uma montanha de dor na frente. Continue andando. Você vai subir, vai sentir frio lá em cima, cansaço. Vai querer desistir, mas não vai desistir, porque você é forte e porque depois do topo a montanha começa a diminuir e o único jeito de deixá-la pra trás é continuar andando. Você vai ser feliz. Tá vendo essa dor que agora samba no seu peito de salto de agulha? Você ainda vai olhá-la no fundo dos olhos e rir da cara dela. Juro que tô falando a verdade. Eu não minto. Vai passar.

    Caio Fernando Abreu

    Deus sempre esteve e continuará ao teu lado em todo momento, saiba que você não esta sozinha querida, tem muitas pessoas que te amam. Estarei sempre aqui quando precisar independente de suas escolhas e decisões. Tudo ficará bem, você merece ser imensamente feliz, e será. Há um tempo determinado para todas as coisas, e se está passando por este triste momento, tenha certeza que tem um propósito e um aprendizado para tudo isso. Desejo que você e toda sua família fiquem bem e encontrem a paz , a serenidade e a felicidade. Se precisar estou por aqui. Amo você incondicionalmente. Fica com Deus. beijos no coração!
    Luciana

    ResponderExcluir
  17. Atitudes diferentes trazem resultados diferentes. Confie!

    ResponderExcluir
  18. Estou chorando com vc, so consegui escrever isso, desculpe

    ResponderExcluir
  19. Oi Polly, ontem li seu post e comentei.
    Hoje, sou eu que estou passando por isso também. Ele entrou na minha casa, vasculhou minhas coisas, encontrou meu dinheiro guardado, e pegou tudo.
    Não sei quando vai voltar pra casa dele, mas já cansei disso. Me sinto roubada, agredida, invadida. E impotente. Cansei. Onde não existe respeito, nem confiança, como existir relacionamento? Como permitir que ele entre na minha casa de novo?
    Enfim, cada um com seus problemas. Mas juntas somos mais fortes Polly. Você não está sozinha.
    Deus é bom! E recompensa quem merece.
    Tmj. Bjs

    ResponderExcluir
  20. Poly querida estou relendo todo o seu blog,desde começo,vc sabe que sempre acompanhei acho que ja tem uns 2 anos talvez mais,lembro de como estava naquela época eu vivia um problema com drogas com meu filho,e comecei a ler pra saber mais sobre dependência e a co-depençia e confesso que aqui no blog descobri muito se hoje tenho um pouquinho de conhecimento foi graças ao seu blog, e aqui também conheci uma mulher apaixonada por marido,que o admirava como profissional como pai,como bom companheiro,era lindo ver tanto amor e acho que muitos não conhece esse verdadeiro amor,poucos tem esse privilegio de conhecer eu também conheço ,pois me identificava com as coisas que vc escrevia em relação a ele,esse sentimento que grita dentro da gente,que faz o coração palpitar qdo vemos aquela pessoa,sabe as vezes o casamento os problemas do dia dia faz a gente esquecer desse sentimento,mas ele esta ai esteve ai sempre dentro de vc,e apesar de hoje tudo estar triste e doloroso,vc ainda pode acreditar e ficar feliz por ter vivido esse amor,e vc sabe que sua vida não foi so drogas ,recaídas,lagrimas,teve e creio que ainda tem essa palavra magica chamada amor,ah! e relendo seus post vc sempre escrevia que o amor e uma decisão e que vc naquele momento decidia ama-lo,vá minha linda buscar dentro de vc tudo aquilo que vc quer,la fundo ,no fundo a gente sempre sabe o que melhor pra nos...um grande bj no seu coração,estarei orando por vc!Joseane

    ResponderExcluir
  21. Oi querida,gostaria de dizer tantas coisas a vc ,tenho ate raiva de mim por ter dificuldade de expressar com palavras,mas sabe o hoje passei o dia relendo seu blog,foi aqui querida que num momento de desespero ao me deparar a situação do meu filho que encontrei um pouco de alivio e de conhecimento sobre dependência e co-dependência e foi bom saber mais ,e te agradeço muito muito mesmo por ter ajudado a mim e a muitas outras pessoas,sabe vc disse em muitas de suas postagens que o amor era uma decisão,e que vc decidia ama-lo,vc era romântica ,sonhadora sobre esse amor e que lindo Poly ,ver alguem assim como vc que acredita no amor mesmo qdo tudo parecia conspirar contra,vc lutou amiga,e como lutou,e valeu sei que valeu,vc viveu uma historia que muitas pessoas jamais vão viver,pois não viverão isso, sinta se privilegiada por isso,e la bem la fundo do seu coração acalme sua alma,e lembre, lembre sempre que esse amor esta ai bem dentro de vc...a gente sempre tem um novo amanhecer!bjs no coração Joseane

    ResponderExcluir
  22. Sinto uma tristeza inexplicavel ao ler seu post...por diversas vezes chorei muito com seus depoimentos e todos os dias abro seu blog para ver se tem postagens novas para que possam me confortar...foi um choque ler esta postagem mas a vida nem sempre é como desejamos...A vontade de Deus sempre em primeiro lugar...que deus te de a paz e sabedoria que vc precisa neste momento...sem palavras...estarei orando por vc...

    ResponderExcluir
  23. Hoje as coisas por aqui estão as piores possíveis.. E quando isso ocorre, o que faço?? Corro pra Poly.. Então.. Hammmm?? Que?? Putz!!!!
    Sei não.. Com vc pulando desse barco ,acho que vai ter muito adicto solteiro ...RS brincadeirinhas a parte...
    como Vc mesma disse só Deus é o tempo dão jeito nessa "centrifuga, " no peito.! Bj TMJ,!

    ResponderExcluir
  24. Nossa nossa...eu tenho um caso pra relatar a voces, cai neste site por uma busca, mas antes eu gostaria de mostrar isto a vocês: http://psicoterapeutacristao.blogspot.com.br/2009/09/conselhos-uma-jovem-esposa-cujo-marido.html

    ResponderExcluir
  25. Olá td bem!!! Bom estou passando por este dilema....e ainda não
    sou casada. Andei lendo suas postagem e olha cada dia é mais difícil aceitar a situação, o meu dilema é!! faz 10 anos que namoro, a + - 2 anos descobri que meu namoro (noivo) e dependente quimico e no final de 2014 ele si internou, agora faz 9 meses que ele saiu da clinica, até os 7 meses foi tudo lindo depois percebi que ele estava diferente então comecei a observá-lo e recentemente chegamos a conclusão que ele recaiu, conversei bastante e pela 5 vez ele disse que ia dar a volta por cima e nada. enfim o dilema qual é??? faz 10 anos que estamos juntos este ano começamos a nos preparar para casar, até compramos casa juntos, daí a minha dúvida!! não sei se caso pois sabendo deste problema dele estou com dúvida e já faz algum tempo que estou tentando terminar mas não consigo chega na hora H eu fico com dó e meu coração não aceita perde-lo pq ele é uma pessoa excelente e amo ele di mais para perde-lo.

    Bj...até mais

    ResponderExcluir