sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

O milagre da transformação!


Amigas(os), bom dia!

Passando aqui rapidinho só pra dar um “oi” e dizer que está tudo bem!

Semana corrida em razão da realização do curso, mas muito feliz por estar vivendo experiências tão marcantes.

CLIQUE AQUI,  e veja os relatos dessas famílias.

Cada relato de um familiar é tão gratificante que nem dá pra expressar em palavras o que sinto.

É isso, gente. Sou apenas mais uma familiar de dependente químico. Apenas mais uma codependente em recuperação. Mas, quando nos dispomos a fazer o bem, Deus usa isso de forma que vai muito além do que pensamos.

Muita gente nem imagina que o embrião desse Projeto nasceu de um coração sofrido de uma filha e esposa de adictos...

Ei, nunca pense que você não é capaz! Ou que o fato de ter um familiar dependente químico irá te impedir de alcançar os seus sonhos... Pode até ser mais difícil, mas é possível! Sempre!

Quero encerrar com uma mensagem que o Nar-Anon deixou aos participantes do curso:


“O Milagre da Transformação

Transformamos o medo que paralisa na confiança em nós mesmos.
Transformamos a culpa que nos pune no compromisso com a mudança.
Transformamos a vergonha que nos aprisiona na aceitação e libertação da nossa história.
Transformamos as mentiras de nossas máscaras na alegria e leveza das nossas verdades.
Transformamos nossas concessões exageradas na coragem de honrar nossos limites.
Transformamos o desespero na fé e esperança no processo da vida.
Transformamos nossa codependência no desligamento com amor...”


Um dia aprendi que essa transformação era possível. Tenho vivenciado essa transformação no meu dia a dia.

Não é fácil. Mas, torna a vida bem mais leve... E mais feliz!

E poder levar essa mensagem adiante, para outros que sofrem como um dia sofri, não tem preço.

Ontem foi a minha vez de palestrar. Levei teorias e práticas sobre a codependência. Contei a minha história, que na verdade, é tão parecida com a história de tanta gente.



E, ao final, no meio das perguntas que os ouvintes enviaram por escrito, havia uma mensagem, com essas palavras:

"Polyanna, também sou um adicto, estou limpo e sereno por 4 anos e 3 meses, e só hoje percebi que minha família sofreu mais do que eu, no meu tempo de ativa. Muito obrigado! Você reforçou a minha recuperação". M.

Dizer o que, né?!

Muito obrigada, meu Deus!

Ah, e o maridão tá calmo, sereno e limpo, só por hoje!

Beijos no coração!


Um comentário:

  1. Olá Polly,
    como sempre confortando nosso coração.
    Emocionei com as palavras do adicto, nada mais lindo do que a resignação;

    Abraços

    ResponderExcluir