sexta-feira, 17 de janeiro de 2014

É a vez da Poly pedir ajuda!



Boa noite!

Tudo bem com vocês?

Por aqui tudo bem. Aliás, quase tudo...

Hoje quero me abrir com vocês sobre um assunto delicado: finanças.

Saldo do dia: R$ 19,36 na conta, e ainda restam 14 dias para o mês acabar!

Quem leu o livro Amando um Dependente Químico, ou mesmo quem acompanha o Blog sabe que, profissionalmente falando, meu marido e eu somos guerreiros. Não tem “tempo ruim”. Trabalhamos muito. Aceitamos desafios. Ousamos.

Entretanto, ao fazer isso, sei que estamos “plantando” para futuramente “colher”.
E hoje, estamos colhendo o que plantamos ontem.

Meu marido passou por algumas internações, por períodos de desemprego, e outros desatinos em razão da adicção ativa.

Eu, também de forma insana, pela cegueira da codependência, achei que seria capaz de resolver tudo sempre sozinha. E assim, a cada dificuldade, recorria ao Banco para me ajudar.

Mas, bancos nunca ajudam. Eles sempre cobram juros exorbitantes nas transações.

A cada objeto trocado em casa por drogas, a cada mensalidade da clínica, a cada ida ao Psiquiatra, no enxoval do bebê, consultas das crianças que precisavam ser pagas, enfim, em inúmeras situações recorri aos empréstimos bancários.

No ano passado, conversei com meu esposo, e disse que nunca mais procuraria o banco para solucionar nossos problemas. Estou tentando manter isso. Mas, não está nada fácil.

A dependência química ativa + a cumplicidade da codependência deixa sequelas por muito tempo, inclusive nas contas.

Sou servidora pública, tenho um cargo, e deveria ter um bom salário, mas o banco retira o equivalente a 56% do meu salário, mensalmente... Às vezes chega a ser desesperador. Mas, um dia de cada vez, fazendo o que é certo, sei que vamos sair dessa.

Tenho uma dívida que equivale a 22 vezes o meu salário inteiro.

E agora?!!




Trabalho, trabalho, trabalho... Economia, economia, economia.

Minha filha mais velha iniciará na escola pública, neste ano. Tenho levado marmitinhas para o trabalho. O nosso amigo-oculto de fim de ano foi substituído por um amigo-abraço. E tudo tem sido bem restrito aqui em casa.

Por outro lado, tenho dado o melhor de mim em tudo. Faço o meu trabalho como Gerente de Gestão de Pessoas dando o meu melhor. Idealizei e colaboro no Projeto Ame, mas não sofra!, dando o meu melhor. Trabalho nesse Blog dando o meu melhor. Publiquei um livro lindo e que tem ajudado a tanta gente dando o meu melhor.

Tudo isso faço por prazer, por amor à causa. E talvez por isso, tem dado tão certo.

Entretanto, até agora, não há retorno financeiro em nada disso, exceto no cargo de gerente.

O blog tem alguns anúncios que rendem alguns centavos a cada clique. Minhas palestras são gratuitas. Os livros me rendem uma média de R$ 2,50 por exemplar. Daí gasto com a gasolina e com a babá em dias de palestras (sábados). Já enviei vários livros gratuitamente. E os e-books, já perdi a conta.

O “Amando um Dependente Químico” não é uma empresa. É algo feito com o coração, e todos os seus frutos também. Mas, eu gostaria muito que tudo isso me ajudasse a sair desse mar de dívidas que tanto me aflige.

Estou sempre sorrindo por onde passo. Posto coisas com alegria aqui no Blog e no Face. E quem me vê, não sabe a dificuldade que estamos vivendo.

Não sou de reclamar. E sigo acreditando em dias melhores.

Graças a Deus, meu marido está limpo e está bem!

Ele passou em um concurso público, mas não sabe quando será nomeado. Enquanto isso, recebe o seu salário, que é baixo, e tenta correr atrás de “home care” pra aliviar as coisas em casa.

E eu realmente não sei mais o que fazer.

Desde novembro, as coisas só têm piorado por aqui, financeiramente.

Entretanto, não vou cometer a insanidade de recorrer a bancos novamente. Sabemos que “alívio imediato, nos traz dor futura”.

E essa dor que estou colhendo hoje, é consequência do alívio imediato que busquei no passado.

Tenho feito a oração da serenidade, e perdido algumas noites de sono, pensando no que fazer. Afinal, são três filhos...

E nesta noite, eu estava chorando... E ao orar: “Deus, me dê serenidade pra aceitar o que não posso mudar, e coragem para mudar o que posso”, tive uma ideia.

Realmente precisei de coragem para vir até aqui, expor assim a nossa vida. Confesso que me dá vergonha. Quem convive comigo sabe o quanto sou uma pessoa reservada. Mas, acredito que essa atitude poderá trazer mudanças...

Vou fazer uma rifa... Isso mesmo, uma rifa. Mas, é uma rifa diferente, onde todos ganham!




Quem quiser concorrer a um livro Amando um Dependente Químico – Dias de Dor e Dias de Recuperação, 2ª Edição, 438 páginas, autografado com uma mensagem exclusiva, em sua casa, basta fazer um depósito bancário de, no mínimo R$ 2,00 (dois reais). A cada dois reais, você receberá um número para concorrer. 

E TODOS os que participarem da rifa, receberão um Ebook Amando um Dependente Químico – Dias de Recuperação – 1º Edição, via e-mail.

Isso mesmo, TODOS receberão o ebook!

E quem adquirir mais de 10 rifas, ou seja, depositar mais de R$ 20,00, receberá os dois Ebooks: Dias de Dor e Dias de Recuperação.

O que acham?
Assim vocês me ajudam e eu ajudo vocês...

Para participar, você deverá fazer um depósito mínimo de R$ 2,00 (dois reais), até o máximo que você desejar, em favor de:

BANCO DO BRASIL
AG. 3413-4
CONTA-CORRENTE 11.874-5
Titular: G. P. (você verá o nome com essas iniciais).

Ou

BANCO SANTANDER
AG. 4515
CONTA-CORRENTE 01005581-5
Titular: A.M.S (você verá o nome com essas iniciais).

Após fazer o depósito, você me enviará um e-mail para polyp.escritos@gmail.com, com o comprovante do depósito escaneado, ou com os dados do depósito digitados, e eu te enviarei uma resposta com os seus números de sorteio, e com o ebook.

O sorteio acontecerá no dia 09/02/2014. Onde gravarei um vídeo do sorteio, e divulgarei o valor total arrecadado.

Por favor, ninguém se sinta constrangido a participar. Ok? E aqueles que não podem colaborar com os R$ 2,00 e desejam ler o ebook, podem continuar me solicitando gratuitamente.

E àqueles que participarão, eu agradeço, do fundo do meu coração!

Como uma boa codependente, acho tão fácil ajudar... Mas, acho muito difícil pedir ajuda...

Obrigada por me ouvirem!




Tenho certeza que, em breve, estarei aqui postando que essa grande dificuldade em nossa vida passou, como tantas outras. E que juntos, conseguimos superar...

***

Mudando de assunto, deixo aqui o link para vocês acessarem uma entrevista que dei à Rádio Nacional de Brasília, no ultimo dia 15, sobre familiares de dependentes químicos.

CLIQUE AQUI, e ouça.

Beijo no coração!

14 comentários:

  1. Amiga, com certeza eu vou participar, você merece todo o retorno do mundo e ele vai acontecer!!! TMJ e vai passar! Vou comprar a minha rifa e te mando o comprovante amanhã! Beijos

    ResponderExcluir
  2. Linda guerreira, inspriração para todas nós! Começarei agora mesmo a divulgar sua brilhante idéia...tenho certeza que renderá bons frutos. Tamo junto queridona, sempre!!! Bjo no coração

    ResponderExcluir
  3. Solução ótima. Tô dentro.

    ResponderExcluir
  4. Amigos, muito muito muito obrigada!

    ResponderExcluir
  5. Claro que vai passar!
    Tô dentro...
    TamuJuntu....
    Paz & Bem!

    ResponderExcluir
  6. Poly, minha linda...
    Todas nós passamos por essa crise financeira qdo temos um DQ na família.

    Tbm achei que ia pirar quando meu bem precisou voltar pra clínica por 30 dias, em julho e acabou perdendo o emprego. Eu tive que dar conta de tudo com meu salário de professora!

    Eu tbm não comento essas coisas no blog pq não acho que é a mensagem que quero levar, mas ele só voltou a trabalhar em dezembro.
    Nossa... Foi muito difícil...

    Mas Deus faz tudo certo. Foi nessa fase que ele entrou mesmo porto programa.

    Conte comigo!
    Bjs


    ResponderExcluir
  7. Força amiga... o sofrimento é passageiro a vitória é certa!!! Só por hoje!!! TMJ bjim

    ResponderExcluir
  8. Polly, Divulguei lá no meu blog tb!

    http://1diadecada.blogspot.com.br/2014/01/esta-valendo-pena.html

    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  9. Força amiga querida!!!
    Tambem ja passei por momentos dificeis na vida, financeiramente falando, mas tenha fé que tudo passa e em breve estara bem e tera passado por mais esta situação, estou dentro e em breve farei o deposito...Voce merece todas as bençãos e sucesso do mundo guerreira...Amo vc incondicionalmente. beijos

    ResponderExcluir
  10. TAMU JUNTO!!! VAI PASSAR SIM, FE FORÇA E ESPERANÇA!!!

    ResponderExcluir
  11. Sou dependente com algumas 24 horas vivendo o 'Só Por Hoje". Fruto da Pastoral da Sobriedade da Diocese de Colatina-ES. Já morei na rua, mas depois de ser encaminhado a uma Comunidade Terapêutica apos o tratamento que tem duração mínima de 09 meses. Permaneci na comunidade na função de "monitor" estudando sobre dependência química e terminado os estudos escolares, pois as drogas não deixaram eu concluir nem o ensino fundamental. Hoje algumas horas passaram e tenho curso de Filosofia e estou cursando o 2° ano de Teologia. Acompanho o seu blog a muito tempo, pois sou o seminarista responsável pela Pastoral da Sobriedade da Diocese de Colatina-ES e acompanho 03 comunidades terapêuticas [diretor espiritual]. Muitas codependentes me procuram depois de um tempo ouvindo-as veja o quanto os blogs de vocês [codependentes] ajudam a dar uma direção as assistidas e indico sempre o seu blog. Vou depositar um dinheiro para ajudar tua família. E gostaria de ajuda para divulgar o GADS [Grupo Anjos da Sobriedade]. Idealizado por mim [Eumarque] veja o perfil completo em < http://gadsobriedade.blogspot.com.br/ >. Este ano [2014] estarei descrevendo a minha caminhada na comunidade terapêutica e de alguns casos que ando acompanhado, nessas 24 horas de Sobriedade Cristã. Poli, quando saímos da escala do saber de Deus para a escala do sentir Deus. Saboreamos um "Amor" autêntico que não se prende a pré-conceitos e nem objetiva o outro. Começamos a entender e viver o Reino do Céu.

    ResponderExcluir
  12. Poly!!!! TMJ!!!!sei o q está passando...nesse momento estou mais ou menos desse mesmo modelo, rsrs, ajudando inclusive a mãe do meu adicto,além de todos meus problemas em casa....hj depois q sair do trabalho vou passar no banco!!!bju

    ResponderExcluir
  13. Realmente sei exatamente o que vc está sentindo e não temos que ter vergonha de nada. Semear sempre é a melhor forma de acreditar que a nossa fé será manifestada. Pode contar comigo. Amanhã farei o deposito. Bjs e força sempre pois e Deus que nos fortalece. Aleluia.

    ResponderExcluir
  14. Oi Poly. Pena que estou conhecendo seu blog só hoje, e o sorteio já passou... Eu queria muito ler seus livros e cliquei no link. Mas fiquei muito triste quando você disse que de cada livro você só recebe R$ 2,50. Teria como eu comprar o livro direto com você? Eu pagaria o mesmo valor do link, R$40,00. Eu preferia o livro impresso, mas se não tiver como pode ser o e-book.

    ResponderExcluir