segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Retrospectiva 2013... E que venha 2014!!!



Bom dia!!!

Ultima postagem do ano de 2013, afinal, faltam apenas dois dias para encerrarmos este ciclo.

Gosto de virada de ano, porque nos faz pensar, refletir, colocar nossas ações na balança, enumerar em uma listinha as mudanças a serem conquistadas no novo ano... Além de reacender em nós aquele sentimento de que “ano que vem vai ser tudo ainda melhor”!

Esse ano de 2013 trouxe muitas coisas boas pra mim, e muito crescimento também.

Vamos relembrar?

Janeiro/2013: Foi um mês tranquilo aqui em casa. Entramos o ano juntos, em uma festa na igreja. E logo no primeiro mês do ano, saiu uma reportagem super bacana sobre o Blog, no site iSaúde.

Fevereiro/2013: Foi um mês divertido. No feriado de carnaval fomos para um retiro cristão. Os cinco integrantes da família acampados, de barraca, muita piscina, sol, e claro, muita oração. Meu esposo e eu até dançamos forró em uma festa brega, vestidos a caráter... Hilário! Rimos muito nesses dias.

Março/2013: O mês de março foi um mês de prova, digamos assim.  Meu caçulinha fez um aninho! Na semana da mulher, tive a oportunidade de dar uma palestra às servidoras da SEJUS/DF, cujo título foi “Mudar é Possível!”. Foi uma experiência nova pra mim, pois estaria falando a um público diferente, e o resultado foi fantástico! Não bastasse, no dia 08, dia da mulher, fui surpreendida com uma homenagem, também na SEJUS/DF. No final do mês, meu esposo teve uma recaída, após 5 meses limpo. E foi algo muito doloroso. Foi tão horrível que pensei que não conseguiria mais manter-me ao seu lado, e perdoá-lo.

Abril/2013: Mudei de residência. Não tinha notícias do meu esposo, que decidiu se internar, rapidamente. Me afastei por um tempo. Mudei totalmente minha rotina... Saiu uma reportagem no Jornal de Brasília sobre minha história, e sobre codependência. E, aos poucos, fui percebendo que ainda havia amor para recomeçar...

Maio/2013: O blog completou dois anos, e já possuía mais de 167.600 visualizações. Meu esposo voltou pra casa. Mantive as mudanças que havia adotado em sua ausência... Fiz 35 anos. O segundo livro, Amando um Dependente Químico – Dias de Recuperação, foi lançado. Meu marido fez 38 anos, e encerrou o mês com 68 dias limpo. Uma nova reportagem sobre a nossa história, no iG e na Agência Brasília.

Junho/2013: Brasília fervia em meio às manifestações, mas em nosso lar a paz reinava. Meu marido lutando por sua recuperação. E eu seguindo com a minha própria recuperação. Nesse mês, foi publicado o meu artigo: “Felicidade, uma questão de escolha”, na revista Anônimos. E tive a oportunidade de participar de alguns eventos em razão do Dia Mundial de Combate às Drogas.

Julho/2013: Mês tranquilo. Fizemos um abaixo-assinado, com mais de 350 assinaturas de familiares de dependentes químicos, e enviamos a várias empresas de comunicação e órgãos públicos, solicitando que a mídia traga mais informações sobre codependência e dependência química, e menos sensacionalismo.

Agosto/2013: Paz! Comemoramos juntos o dia dos pais. E o papai fez por merecer. Lutando a cada dia por sua recuperação. E cuidando das “suas crias” com o seu melhor... E eu aqui, feliz da vida, vivendo e deixando viver... No dia 12, iniciei pra valer uma reeducação alimentar!

Setembro/2013: Chegada da primavera. Marido há seis meses limpo. Vida caminhando bem. Me dedicando ao curso de Prevenção do Uso de Drogas, promovido pela UFSC. Minha filhota mais velha fez 14 anos (já?!!).

Outubro/2013: Logo no início do mês, dei uma palestra (prefiro chamar de partilha) a familiares de dependentes químicos internados em um Instituto. Foi muito gostoso estar ali. Nesse mês, recebi a notícia da aprovação do meu projeto “Ame, mas não sofra!”, para implantação às famílias do DF. Foi um mês de muito trabalho e dedicação. Tive a oportunidade de participar de um ciclo de estudo dos doze passos, de Alcóolicos Anônimos, e fiquei encantada! Conheci o companheiro Junior, do Blog Limpo Só Por Hoje. E no finalzinho do mês, meu esposo teve um lapso, após mais de sete meses limpo. Doeu.

Novembro/2013: Tive medo que ele entrasse em compulsão novamente, mas graças a Deus, não aconteceu. Ele não se afundou, ao contrário, usou o “lapso” para ver o que ele não quer para a sua vida. Sendo assim, “tamo junto”! No inesquecível dia 05, foi lançado o Projeto Ame, mas não sofra!, na SEJUS/DF. Foi lindo! E nesse mesmo dia, dei uma entrevista ao vivo sobre a codependência nas famílias, em um jornal local da Band. Meu esposo foi aprovado em um concurso público! Foi formada a primeira turma de Multiplicadores de Ações de Apoio às Famílias, e fiquei muito feliz com o resultado do curso! Os participantes entenderam o que é a doença da família, e a necessidade de cuidado e atenção a quem convive com adictos. Você pode acessar os resumos das aulas, postadas aqui no Blog.

Dezembro/2013: Foi publicada a pesquisa LENAD sobre as famílias de dependentes químicos. Achei bacana. Aos poucos vão nos enxergando! Fiz vários atendimentos na Unidade de Apoio às Famílias, no DF. Chorei algumas vezes diante da dor desses familiares. Mas, sigo acreditando na recuperação da família, e na recuperação dos adictos! Em minha casa, este mês está sendo muito harmônico, graças a Deus! Completamos sete anos de casados, bodas de lã! Passamos o Natal juntos. Fizemos um “amigo-abraço” em casa, com as crianças. Fizemos um bolinho para comemorar os cinco anos do nosso filho do meio. Distribuímos os presentinhos. Meu esposo colaborou na preparação das comilanças. E foi muito bom tê-lo conosco nessa data. Ao subir na balança, constatei que estou 14,5 quilos mais magra!!! E dessa vez, esse emagrecimento é por mim mesma, e não em decorrência de situações exteriores. Estou amando o resultado! Fizemos fotos da família, em um estúdio... E sabe aquela sensação gostosa de “valeu a pena!”?

Meu esposo continua limpo, só por hoje. E ao olhar para os 365 dias desse ano de 2013, e ver que ele conseguiu se manter limpo por 362 desses dias, percebo o avanço em sua recuperação. A sua capacidade de reerguer-se foi admirável. Mas, claro que espero que em 2014 sejam 365 dias limpo!

Sobretudo, ao olhar para este ano de 2013, consigo ver uma Polyanna inteira. Não apenas uma sombra do meu esposo, mas uma pessoa que está conseguindo se enxergar, e viver sua própria vida, mesmo quando as coisas não saem como o esperado. Alguém que acredita no amor ao próximo, e que é capaz de tudo por sua família, mas que não passa mais por cima de si mesma, que não se anula mais...

E isso tem dado certo por aqui, só por hoje.

E que venha 2014! Mais do que ano de copa do mundo e eleições, será um ano de muitas conquistas, tenho certeza. Em janeiro, será lançada a 2ª Edição do livro Amando um Dependente Químico, revisada e ampliada, trazendo em apenas um livro as duas partes da história: Dias de Dor e Dias de Recuperação. E em março, será lançado o terceiro livro, uma história real e muito forte de uma jovem dependente química, que certamente vai te envolver e comover. Será um ano de muito trabalho no projeto. E que seja um ano de muito amor, sobretudo! Quero curtir muito meus filhos e meu esposo. Quero crescer em minha recuperação. E quero ajudar aos meus iguais a perceberem o que um dia eu percebi: é possível ser feliz!

E que continuemos aqui, JUNTOS!!!

Amor! Saúde! E Recuperação a todos nós!




Em 2014, desejo tudo novo para nós!

Que “droga” seja apenas um termo usado pra extravasar a raiva;
Que guerras sejam apenas de travesseiros;
Que as recaídas sejam somente aos chocolates;
Que aconteçam overdoses somente de sorrisos;
Que o medo dê lugar à fé e à esperança;
Que a única mentira dita, seja sobre a idade;
Que a maior dor sentida, seja a de dente;
Que os laços que unem sejam mais fortes do que os nós que sufocam;
E que a gente morra, somente de amor;
E que a gente mate, fazendo cosquinhas;
E que a ganância dê lugar à caridade;
E o egoísmo à boa vontade;
Que as lágrimas só caiam, de emoção e de alegria;
Que os roubos sejam somente de beijos;
E que a felicidade dure pra sempre, a cada dia.

Desejo 365 milagres pra você nesse ano novo!




Obrigada por tudo, meu Deus! Pelas coisas boas e por aquelas não tão boas, mas que me serviram de aprendizado, e que me fizeram mais forte... Só uma coisa Te peço: que continue comigo, segurando em minha mão, durante todos os momentos desse ano que está nascendo, pois, sem Ti, não sou nada... Amém!


RECADINHO: Quem desejar participar de grupos virtuais no Facebook, basta me adicionar (https://www.facebook.com/polyanna.amandoumdq), e enviar uma mensagem inbox, solicitando a inclusão nos grupos. Participo do Nar-Anon e do Companheiras Amando e Ajudando um DQ.

Beijão, e até ano que vem! ♥

2 comentários:

  1. Que 2014 seja repleto de muita paz,saúde e amor para vc e sua família...
    Paz e Bem!

    ResponderExcluir