quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Mais um dia 10 de Dezembro! Bodas de Lã!



Sete anos casados... Bodas de lã!
Nosso amor era tão improvável.
Ele veio lááá do finzinho do Sul, e eu do interiorrrr do Brasil (Goiás), para nos encontrarmos na América do Norte!
Parece que o mundo inteiro conspirou para que a nossa história acontecesse.
Mas, como não acredito em destino, e sim em Deus, sei que nossa história estava nos planos Dele.
Sete anos...
Já vivemos tantas coisas juntos (boas, difíceis, dolorosas, engraçadas...) e estamos aqui, mais juntos do que nunca, e certamente mais maduros...
Sobrevivemos!!!
Um agitadinho e uma calminha, um apreciador de músicas americanas e uma apreciadora de músicas latinas, um profissional da área de saúde e uma profissional da área administrativa, um caladinho e uma que fala pelos cotovelos, um aventureiro e uma medrosa, um comedor de carne e uma quase vegetariana... Isso pode dar certo?
Pode sim, e deu, e dá, e dará!
Quando ele está perto de mim, as diferenças somem, eu sumo, ele some, e passa a existir apenas o “nós”. Aliás, as diferenças só enriquecem a nossa relação.
Ele me ensina e me acrescenta a cada dia. E eu sinceramente o admiro.
E pode avisar que crise dos sete anos aqui em casa não tem não!
Antes éramos apenas um casal, hoje somos uma big família!
E estou feliz por esses sete anos...
E que venham mais 70...
E que Deus continue abençoando a nossa união!


Resposta dele:

É, meu amor, hoje é um dia muito especial, e veio uma dúvida aos meus pensamentos: como eu estaria hoje se nossos caminhos não tivessem se encontrado? Pensei, pensei e pensei... A minha auto-resposta foi: Não estaria como estou hoje! Esses sete anos de casamento, para mim foram de um eterno aprendizado, de crescimento pessoal e intelectual, e de responsabilidade, da qual uma família tanto necessita. Posso dizer que foram sete anos inesquecíveis e marcantes na minha vida. Afinal, estar ao seu lado faz com que sequer um só dia vire rotina. Esse é apenas um dos motivos pelo qual eu sou grato, apaixonado e agradecido a Deus por Ele ter me confiado você como esposa. Te amo demais.

Ah, você deveria receber uma Honraria de Estado por ter me suportado nesses sete anos! Risos.




Bom, queridos(as), é isso aí. A nossa história não se resume à adicção e codependência. Tem muito mais! E o que posso dizer é que estou feliz e grata a Deus por esses sete anos!

Meu maior aprendizado com ele?

Estou aprendendo a me entregar sem medo, mas sem destruir a minha identidade em função dele. A me doar muito, mas não respirar o ar que é dele. A ser afetiva e generosa, mas jamais deixando de ter minha órbita própria... (inspirado em palavras de Augusto Cury)

Um comentário:

  1. Lindo!!!!! Felicidades a esse casal que nos inspira!

    ResponderExcluir