segunda-feira, 19 de agosto de 2013

A corrida com bastão!



Bom dia!

Vocês já viram uma corrida com revezamento de bastão?

Em uma corrida de revezamento, quatro atletas de uma equipe se revezam correndo em um circuito. Nela, os corredores devem passar um bastão ao próximo corredor dentro de um espaço determinado. Nas olimpíadas, por exemplo, as trocas de bastão são feitas dentro de um limite de 20 metros.

É preciso correr muito, prestar atenção para não sair da sua raia, e tomar cuidado para não deixar o bastão cair, pois para recuperá-lo perde-se tempo.

Certamente, é preciso muito treino e união para chegar à vitória.

Em nossas vidas com um dependente químico, estamos em um treino de corrida com bastão. Posso dizer que esses quatro revezadores são os familiares mais próximos e o dependente. E a coisa só dá certo se cada um fizer o seu próprio papel.

Imaginem esses quatro atletas treinando. Já imaginaram se o primeiro atleta ficar sob sombra e água fresca, apenas dando orientações aos demais de como correr? Ou então, ensinando ao outro como passar o bastão, se ele mesmo não está apto a fazer isso? Certamente, o resultado não seria nada bom.

Cada atleta precisa se concentrar em seu treino. Correr. Ter boa alimentação. Malhar. Treinar com o bastão. Se sentir pronto. E depois então vem o treino em equipe.

Não dá pra ser um bom atleta, olhando apenas para o que o parceiro faz de errado. Você só melhora olhando para si mesmo, e corrigindo os seus próprios erros.

E assim, cada um fazendo a sua parte, e com espírito de união, pode se chegar à tão sonhada vitória.

A parte que cabe ao dependente químico é a busca pela sua recuperação. É superar o desejo pela droga, é mudar seu comportamento, é lutar contra a sua doença.

A parte que cabe ao familiar é olhar para si mesmo. É tirar o foco do dependente químico, e colocá-lo em sua própria vida. É ter o equilíbrio entre o amor e os limites. É buscar a sua própria recuperação, afinal, também adoecemos.

Não adianta um lado ficar apenas apontando as falhas do outro lado. “Que comece por mim” o treino. “Que comece por mim” a mudança. Cada um só pode desempenhar o seu próprio papel. Cada um só pode correr o seu trecho da corrida, e depois passar o bastão.

Se o seu parceiro de corrida não tem feito a parte dele, fale com Deus, e peça a Ele forças e direção para que você saiba exatamente qual é o seu trecho nessa corrida, qual é o seu papel, e qual é a sua equipe.

Meu esposo tem feito a parte dele na corrida, só por hoje, 4 meses e 24 dias limpo.

E eu tenho tentado focar, cada vez mais, no MEU treino.

E então, vamos correr?!! Em outras palavras: "viva e deixe viver"!

Um ótimo lugar para se treinar é nos grupos de apoio. #ficaadica!

Desejo a vocês uma ótima semana!



Bom, gente, ontem o Blog Amando um Dependente Químico completou 2 anos e 3 meses de existência! Puxa, o tempo passa, né?

E aquele Blog que era algo tão desproposital, cresceu muito: Foram mais de 600 emails recebidos. Estamos com 200.222 acessos. Já recebemos 2.278 comentários. E em nossa página no facebook já temos 1.506 curtidas!

Desse Blog, nasceram dois livros: Amando um Dependente Químico – Dias de Dor, e Amando um Dependente Químico – Dias de Recuperação, que já foram lidos por mais ou menos 350 pessoas! Os livros e o Blog já foram temas de alguns TCCs em faculdades, e de algumas entrevistas.

Agora aguardo resposta de uma Editora Comercial para que o livro possa chegar mais longe, além de estar trabalhando no terceiro livro, que será uma história real de um dependente químico. (Sem maiores detalhes... Supresa!)

Alguns pensam que o “Amando um Dependente Químico” é uma equipe, mas não. Sou apenas eu desenvolvendo um trabalho voluntário com muito amor, e com a força que vem de Deus.

Na verdade, apenas tento passar adiante a ajuda que um dia chegou até mim, e mudou a minha vida.

Mas, o fato é que nem sempre sobra tempo para tocar esse trabalho como eu gostaria. Afinal, além disso, sou mãe de três filhos, trabalho 8 horas por dia, atualmente estou fazendo o Curso de Prevenção de Drogas da UFSC e de Orçamento Público da ILB, além de estar me dedicando muito para a realização de dois concursos públicos, cujas provas serão em outubro.

Tudo isso faz parte do “meu treino”. Então, me desculpem se as postagens forem mais esporádicas, e se os emails demorarem a ser respondidos. Ok?

Trago vocês, familiares de dependentes químicos, e dependentes químicos, em meu coração e em minhas orações sempre.

Lembrem-se, cada um fazendo o seu próprio papel, o resultado inevitavelmente será a vitória!

Fiquem com Deus!

E obrigada pela presença sempre por aqui!


Eu! rsrs



3 comentários:

  1. É, estava estranhando sua demora mesmo rsrs... Força para você!

    ResponderExcluir
  2. Também estranhei a demora, mas é perfeitamente compreensível rsrs
    Ótimo texto! Super criativo!
    Muito boa a análise e faz todo sentido.

    Boa Semana
    Paz na alma
    E Parabéns ao blog!!
    Rsrs

    ResponderExcluir
  3. PARABENS, ADORO ESSE BLOG, MUDOU MTO MEU JEITO DE ENCARAR A VIDA, TO AQUI TENTANDO TREINAR MAIS E DEIXAR MEU FILHO NO TREINO DELE. QUE DEUS ABENÇOE VC E SUA FAMILIA POLLY.

    ResponderExcluir