quarta-feira, 26 de junho de 2013

A causa é de todos!

Jefferson Ribeiro, Mário Gil, Alírio Neto e Adriano Marrocos


Hoje, pela manhã, fui ouvinte no Encontro de entidades de assistência a usuários de drogas, promovido pela Secretaria de Justiça do Distrito Federal.

Um encontro entre comunidades terapêuticas, centros de recuperação e grupos de apoio, para trocas de informações entre si, e também para obterem informações sobre o programa de credenciamento ao GDF, publicado hoje no DODF.

Fiquei feliz ao assistir o evento, neste dia mundial de combate às drogas, onde líderes do governo, representantes de instituições, e companheiros do N.A, A.A. e Amor-Exigente também estavam presentes.

O Secretário de Justiça começou relatando alguns números, como: 80 Comunidades no Distrito Federal, das quais 20 são registradas no CONEN; 250 formandos no curso de Multiplicadores Sociais e Líderes de Comunidades; 2.062 internações, das quais 217 foram concluídas.

A idéia do Governo é subsidiar melhorias na estrutura das entidades credenciadas no CONEN. E, para isso, foram colocados postos de atendimento do CRC, da ANVISA, da SUBAD, dentre outros para que as comunidades pudessem dar início ao seu processo de credenciamento.

Achei essa iniciativa muito bacana!

Adriano Marrocos, presidente do CRC-DF, que por acaso foi meu professor na faculdade (mundo pequeno!), disse que "o órgão estava ali para auxiliar no processo de regularização das entidades, visando a recuperação de vidas".

Dr. Michel, Deputado Distrital, disse que “uma coisa que assola o nosso país é a droga. Podem fazer todos os movimentos, mas se não olharem para a questão das drogas, uma questão de saúde pública, do Estado e de todos nós, a mudança será insuficiente. Acorda Brasil também para um país sem drogas!”

O Pr. Ramalho, do CONEN, disse que hoje o CONEN está mostrando quem é e o que veio fazer, e que o governo está facilitando, fazendo parcerias. Disse, ainda, que o Conselho de Psicologia, infelizmente, não reconhece as Comunidades Terapêuticas. E, finalizou, com “nosso objetivo comum é ajudar pessoas. Vamos nos unir mais, vamos nos respeitar, aprender uns com os outros. Essa causa é mais que política, é mais que dinheiro, é amor ao próximo.”

O Pr. Edmilson, da Missão Resgate, disse que “precisamos ver que estamos lidando com pessoas, precisamos de menos burocracia e mais atenção.”

O Secretário Adjunto Jefferson Ribeiro disse que “ainda há vários passos a dar, mas já tivemos vários avanços!”

Mário Gil, Subscretário de Políticas sobre Drogas, disse que “as portas da Subsecretaria estão abertas, e que a parceria é fundamental.”

O Secretário Alirio Neto finalizou dizendo que “a responsabilidade de enfrentamento às drogas não pode ser do governo, não pode ser das comunidades, não pode ser da polícia, nem das famílias... Mas, de todos!”

No intervalo, tive a oportunidade de conhecer o Pr. Valdelar, que cuidou do meu esposo em sua ultima recaída. Dei-lhe um forte abraço, e conforme combinado, neste ano, 10% dos meus direitos autorais com os livros serão doados à sua instituição, Filho Pródigo, que abriga pessoas, sem custo. Tudo lá é muito simples, mas há um grande amor no coração daquele senhor.

Ainda tive a oportunidade de conhecer e abraçar os companheiros do Amor Exigente, Terezinha e João Rita, da foto abaixo. 


Ai, como é bom, né?!

Por fim, troquei ideia com os companheiros de N.A. que estavam ali, no intuito de divulgar o trabalho que o N.A. oferece às instituições, levando as reuniões para quem não pode ir até elas. Aproveito para divulgar aqui a linha de ajuda do N.A., em Brasília, (61) 9245-9422, 9238-9606 e 8582-5282. E, para quem deseja grupos do N.A. em sua instituição, entre em contato pelo e-mail infocsapc@na.org.br.

Gente, quanto amor!

Fiquei muito feliz com tudo o que está acontecendo, e peço a Deus para que essa parceria dê muito certo, e ajude muitas vidas a se recuperarem!

Fiquei um pouco triste apenas pelo fato de não citarem as famílias, e a importância do cuidado das mesmas para que os dependentes químicos tenham mais chances de recuperação. Mas, aos poucos eles vão nos enxergar... Sei que vão.

No mais, estou feliz! Acredito que essa parceria trará mais seriedade às comunidades terapêuticas, e consequentemente, mais tranquilidade para quem deseja internar um familiar, e sofre com os medos (de maus tratos, de efetividade no tratamento, etc), uma vez que, credenciadas ao governo, há uma fiscalização bem maior.

Em uma entrevista, hoje pela manhã, a repórter perguntou ao Secretário se esse trabalho vale a pena, diante dos baixos índices de retorno (10%) nas internações dos dependentes químicos.

Lanço a minha pergunta: Se nesses 10% estivesse um filho, um marido, um pai, ou outro familiar ou amigo dela, será que ela faria essa pergunta?

Bom, é isso aí. 

Grande abraço. Feliz dia internacional de combate ao uso e tráfico de drogas!

Sigamos juntos, e esperança sempre!

Só por hoje, maridão limpo há 92 dias!

Só por hoje, fiz a minha parte...

3 comentários:

  1. muito bom, já é um começo..infelizmente essa pergunta da reporter não me impressiona, trabalho em instituição filantropica voltada a área da saúde e é cada uma que ouço aqui...as pessoas ainda olham pra vida desse jeito: Da lucro? Da estatus? Da poder? se não da não vale a pena...sobre o maior problema do pais ser as drogas...discordo...kk temos tantos problemas...arrisco a dizer que o maior problema do pais e do mundo são as pessoas ainda mais preocupadas em "TER PRA SER" do que simplesmente SER...o dia em que cada um se conscientizar do por que e pra que estamos aqui...não precisará de tantas ongs...ou entidades filantrópicas pra resolver o problema do mundo...maaaaaaassss..enquanto isso não acontece..BORA APOIA A CAUSA ;)..TMJ

    ResponderExcluir
  2. Glória a Deus! Que benção Poly! Juntos realmente vamos mais longe, principalmente em oraçao! BEijoo!!!!

    ResponderExcluir
  3. Olá Poly!
    Moro em Brasília e sou codependente.
    Dou o maior apoio a qualquer iniciativa que livre nossos amados dessa terrível doença.
    Espero que o governo invista para criar clínicas que os livre desse mal e para apoiar aquelas que trabalham sério.
    Adoro seu blog.
    Fique com Deus.

    ResponderExcluir