sexta-feira, 17 de maio de 2013

Um convite pra VOCÊ!



Bom dia!!!

Queridos, estou aqui para convidá-los para uma tarde de bate-papo comigo, onde poderemos nos abraçar, trocar idéias e experiências, e principalmente força, fé e esperança!

Estou muito ansiosa... Há dois anos o blog começava e eu nem imaginava o que passaria a viver desde então.

Sou tímida, acho difícil a exposição, mas se esse é o preço pra levar adiante o que tenho aprendido, então s’imboraaa!

As mensagens que recebo de esposas, namoradas, mães, irmãs e outras(os) familiares me dão força pra continuar o meu trabalho, sem olhar para as coisas ruins que chegam.

Não pensem que todos apóiam ao meu trabalho. Não. Alguns julgam, outros discriminam, outros recriminam, sem sequer imaginarem o que realmente sinto e vivo.

Mas, quando ouço, por exemplo, mães me dizerem, que por meio da minha experiência, voltaram a viver, todo o resto se torna muito insignificante, e a vontade de seguir adiante se torna maior!

Minha intenção inicial com o blog era apenas desabafar, me aliviar. Mas, se Deus tinha planos diferentes, só me resta segui-los, e estou feliz com tudo o que tem acontecido!

Peço a quem foi ajudado por esse blog, e se sente bem nesse nosso espaço, que ore por mim, e torça para que essa palavra de esperança chegue aos familiares que estão afundados na codependência, sem informação.

E também para que, nesse dia, Deus me dê sabedoria, e coloque as palavras certas em minha boca, para ajudar aos meus semelhantes.

Quem puder estar presente na tarde de bate-papo, estarei esperando na Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania do Distrito Federal (SEJUS-DF), no SAIN, Estação Rodoferroviária, Ala Central (ao lado do shopping popular), no dia 24/05/2013, sexta-feira, a partir das 14 horas!

E poderemos conversar ao som da Banda Sinfônica de Brasília, que estará tocando no local, homenageando as mães!

Espero vocês lá!

***

Na edição da Revista Anônimos deste mês, que estará disponível na próxima semana, você poderá ler um artigo meu, falando sobre escolhermos a felicidade para a nossa vida. Para adquirir a sua, clique aqui. Aproveito para deixar um grande beijo à jornalista Romina Miranda, editora da revista, e companheira do Amor-Exigente, com quem aprendo muito, sempre!

***

Amanhã o blog completará dois anos, e à tarde será realizado o nosso sorteio! Clique aqui, e participe, concorrendo a dois livros Amando um Dependente Químico!

E como sei que existem leitores do blog que não tem facebook, haverá uma promoção relâmpago, amanhã, no decorrer do dia. Fique ligado! Quem estiver online no blog, também poderá receber o seu livro gratuitamente... Aguardem!

Quem quiser deixar sua mensagem via e-mail ou comentário, dizendo o que o blog representou em sua vida, será muito significativo para mim! ♥

Obrigada por tudo!
Beijos!

3 comentários:

  1. Poly, parabéns pelo sucesso!
    Essa vitória representa a todos nós que somos codependentes!
    Eu conheço o seu blog a pouco tempo, mas já aprendi muiiiitoooo com tudo que aqui li!
    Obrigada por tudo! Você me ajudou a vencer!
    Há poucos dias eu mandei um e-mail pra vc, eu estava sem saber o que iria fazer da minha vida...nada mais fazia sentido.. mas hoje..poucos dias depois, mudanças extremas acontecerem!
    Meu adicto está se recuperando e eu e a família tbm!
    Estou muito feliz!
    Que Deus te abençoe nessa sua missão!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela coragem de compartilhar sua história, parecida com a de tantas outras famílias. Sem dúvida você tem ajudado muitas pessoas com seu exemplo. Desejo muitas bênçãos de Deus para você e sua família. Que independente do resultado da recuperação de seu marido, você seja feliz. Um abraço Karina

    ResponderExcluir
  3. Poly,
    Estou feliz pelo aniversário do blog. Principalmente porque ele também mudou muito a minha forma de viver a codependencia. Sei de sua historia atual e te proponho um novo desafio ou estimulo novo. Tenho acompanhado seu blog por algum tempo. Meu nome é Cassio e adquiri essa doença amando um amigo, que é adicto. Tudo começou como apoio amigo e ai você sabe onde foi dar. Viemos uma relação homo afetiva, com todo as as complicações, perincipalmente porque nossa amizade começou heterossexual e até agora parece que é. Mas a codependencia, parece muito com a que vejo com nossas amigas blogueiras. Se preconceito ou medo, mas acho que isso complicou muito a situação.Temos muito para conversar sobre isso. Sera que não seria possível acrescentar esse tema em outras publicações. Realmente isso pode ser uma situação de mais alguns e quem sabe poderemos os ajudar também.Talvez seja uma forma de lidar com meu problema, ou situação, mas gostaria muito de ouvir a opinião das companheiras e dos companheiros, que me parecem poucos por aqui. Tenho agido de foma muito parecida e vivido muitas situações iguais. Somente no fim de tudo, ao voltar ao normal, não fazemos amor,mas o resto é igual.Fico aprendendo com as mulheres do blog e as vezes toda essa situação me complica e já não sei onde começa a doença e onde termina a confusão afetiva.

    ResponderExcluir