terça-feira, 14 de maio de 2013

Só um dia!


Bom dia!
14 de maio, terça-feira! O dia ainda nem clareou...
Meu esposo saiu para o trabalho.
Está tudo bem, graças a Deus. Só por hoje, 49 dias limpo.
Meu marido é um guerreiro, isso não dá pra negar.
Mesmo diante das recaídas, ele não se entrega. Encontra forças não sei de onde, e se ergue novamente. E essa sua garra na luta contra a sua doença me faz admirá-lo ainda mais.
Ele tem trabalhado muito. Plantões de 12 horas quase todos os dias. E isso o tem feito bem. Está se sentindo útil, e cheio de sonhos.
Quanto a mim, continuo vivendo minha vida, com meus projetos individuais. Raramente ligo para ele, ultimamente mais recebo suas ligações. E quando pego em um telefone, me pergunto: “vou ligar porque quero ouvi-lo, porque estou com saudades e por amor?” ou vou ligar para “saber se ele está limpo, saber se ele está com vontade de usar, ou tentativa de controlá-lo?”. Se for pela opção um, ligo. Se for pela opção dois, coloco o telefone no gancho, faço a oração da serenidade e mando a codependência ir pastar.
Tive um dia das mães muito agradável com meus filhos. Meu esposo me presenteou com um Kit cheirosíssimo e minha filha com uma sandália linda. E, sobretudo, recebi muitos abraços dos meus três pimpolhos!
Meu caçulinha fez a travessura de derramar um pote cheio de Nescau pela casa inteira! Quando olhei aquele chão todo sujo, e meu bebê se lambuzando, pensei: “posso me enlouquecer pensando em como limpar isso, ou posso curtir esse momento único com ele.” Escolhi a opção dois, e foi divertido! Meu filho de 4 anos, quando pequeno, já havia feito essa façanha com um saco de polvilho... Filhos, filhos... Bom demais, né?!
Estou ansiosa com o lançamento do livro que se aproxima: dia 18/05. E talvez realizarei um evento (tarde de autógrafos) em 24/05, mas ainda estou aguardando confirmação. Amigos de Brasília, vão se preparando. Ok?
Além disso, faltam oito dias para o meu aniversário. Não tem jeito, vou chegar nos 35!!! Bah!
Bom, queridos, é isso. Temos levado uma vida normal. E feliz!
“Alguém talvez pergunte: até quando isso vai durar? E minha resposta é: eu não sei. Talvez um dia, uma semana, um ano, ou talvez a vida toda. Não paro para pensar nisso, não mesmo. O importante é que hoje ele se manteve limpo, hoje eu sorri, acreditei e vivi. Se durar a vida toda, eu terei aproveitado, e se durar apenas hoje também.” (Livro Amando um Dependente Químico – Dias de Recuperação).

"Vivo um dia de cada vez, não consigo colocar dois dias juntos." (Ennio Flaiano)


Meu bebê se divertindo com o Nescau... rsrsrs

Nosso blog completará dois anos no dia 18/05!!! Clique no link no canto superior direito da tela, e participe do sorteio, valendo dois livros Amando um Dependente Químico! Boa sorte aos participantes!

Beijão! Boa terça!

8 comentários:

  1. Que lindo...Tenho acompanhado seus posts e você realmente é uma guerreira e AMA de verdade, a vida é tão curta porquê não ajudar o próximo que álias é seu grande AMOR.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Patrícia! Verdade, a vida é mesmo curta, então o melhor é fazermos nossas escolhas por nós mesmos, e não seguindo os pensamentos dos outros, afinal, os outros são os outros, e só... E quem arca com as consequências das nossas escolhas somos nós, apenas nós. Beijão, linda!

      Excluir
  2. Após um ano apenas lendo blog's e buscando ajuda neles, acho que chegou a hora de eu ter o meu para ser meu 'cantinho' de conforto. Com mais uma amiga.. que começamos nossa amizade aqui no teu blog. Então, caso queira, siga lá.. https://amigascodependentes.blogspot.com/br.
    Beijoss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não consegui seguir, mas estarei sempre por lá. Parabéns, meninas! Bjos!

      Excluir
  3. Meu Deus duuu céuuu!
    que coijaaaa mais linda esse teu filho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hehehe... Coisa mais gostosa da mamãe!!!

      Excluir
  4. A ultima vez que li aqui vc estava se mudando, e terminando seu casamento. Bom te ver feliz... e ver essa familia unida outra vez!

    ResponderExcluir
  5. Boa noite!!
    Feliz por você!
    Sou filha de um DQ
    Sou irmã, sobrinha, amiga e companheira de DQ
    Não sabia que a codependência era uma doença tão grande.
    Me anulei da vida e acabei me tornando DQ também.
    Triste historia.
    Mas acho que lhe falei que DEUS tem colocado pessoas como você em minha vida.
    Tenho lido seu blog e louca para ler seus livros.
    Parabéns Poly.
    Você é AMOR.

    ResponderExcluir