sábado, 23 de março de 2013

Vai passar!



23 de março de 2013.

03h30min da madrugada deste sábado.

Estava tão exausta que peguei no sono com as crianças antes das 22 horas.

É tão difícil acordar e perceber que não foi apenas um pesadelo...

Só Deus sabe onde ele está agora.

Mais uma recaída.

A dor no peito é enorme. É difícil aceitar o inaceitável, não é mesmo?

Decidi fazer por ele, desta vez, o que nunca fiz antes: me afastar. É hora de tirar o meu time de campo. Não desisti dele. Não deixei de acreditar que ele pode vencer a dependência química. Não deixei de amá-lo.

Mas, não há mais nada que eu possa fazer. Não aguento mais isso. 

É uma tática. Quem sabe assim ele acorde. Tenho medo sim de dar errado, mas preciso tentar algo diferente, em busca de resultados diferentes.

Triste demais tudo isso... Triste demais!

Segue, abaixo, minhas anotações nesses dias de tempestade.

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

21 de março de 2013. Quinta-feira.

Hoje estou realmente triste, mas acho válido vir aqui, afinal o objetivo deste Blog é mostrar, na realidade, o que é amar um dependente químico.

Hoje meu esposo recaiu, após cinco meses limpo. Desses cinco meses, os dois primeiros foram em uma instituição, e os três últimos em casa. Ele está licenciado pelo INSS, deixou o NA, não foi a Psicólogos e não seguiu com a medicação do Psiquiatra.

Entretanto, nos primeiros dias, ele estava em um ótimo caminho, o da fé, buscando a Deus, indo à Igreja. Mas, sua animação não durou muito tempo, e os últimos dois meses foram de muito mal humor, apatia, tristeza, bipolaridade, egoísmo e irritabilidade, dentre outros sintomas conhecidos.

Desde que voltei para o trabalho, após a licença maternidade, ele assumiu o cuidado dos nossos filhos, e fazia isso muito bem. Os meninos estavam mais gordinhos, mais saudáveis, e ainda economizávamos o dinheiro da creche.

Por vezes, o meu coração de mãe ficava apertado ao deixar as crianças com ele, mas ao mesmo tempo, eu pensava no quanto ele cuidava bem dos filhos, e no quanto os filhos estavam fazendo bem a ele também.

Entretanto, hoje, dia 21/03/13, nada o impediu de usar drogas novamente. Nem mesmo os nossos anjinhos (01 e 04 aninhos). Nem mesmo o fato do primeiro aniversário do nosso filho ter sido antes de ontem, e de ele ter dado os primeiros passinhos um dia antes. Nada...

Cheguei em casa do trabalho pouco mais de 17 horas. Saí uns quinze minutinhos antes do meu horário, e vim correndo para casa, a mais de 100km/h, e nem sabia o porquê de tanta pressa... Era o meu coração de mãe!

Ao entrar em casa, meu filho mais velho estava no banho, e o caçulinha no colo do pai. Ele me deu um selinho e peguei o nosso bebê. Ao olhar nos olhos do meu esposo, lá estava ela, a maldita droga novamente, naquele olhar oco, e naquela voz estranha.

- Você não está bem. – eu disse, sem acreditar.

Ele negou o uso de todas as formas possíveis, e eu quase me deixei enganar, mas o aperto no peito me dizia que ele havia usado drogas sim.

- Vou colocar o lixo lá fora. – ele disse, saindo.

Nesse meio tempo aproveitei para fazer perguntas ao meu filho de 4 anos, que é muito esperto.

- Filho, você foi passear com o papai hoje?
- Fui sim, mamãe, duas vezes, lá longe. A gente levou o violão e a casinha para o “titio” arrumar.

Entendi tudo. Ele havia trocado o meu violão e a nossa barraca de camping por drogas. E o pior de tudo, havia ido à boca com nossos filhos. Não acreditei!

Nessa hora eu estava terminando de amamentar meu bebê, como sempre faço ao chegar em casa. Só então percebi que não havia comida nas panelas sobre o fogão, ou na geladeira, e que tudo estava exatamente como eu havia deixado pela manhã. Me deu um pânico. “Meu Deus, será que meus filhos estão sem comer?!!”

Apenas danones e biscoitos foram suas refeições. Lhes preparei algo para comer. Eles estavam com fome, e com muita sede. Chorei muito. Tremia. Me senti culpada. E sobretudo agradeci muito a Deus por eles estarem bem e aqui pertinho de mim. Meus filhos são a minha vida!

Ele saiu para “colocar o lixo lá fora” às 17h30min e voltou somente após as 23 horas.

Muito triste tudo isso.

Fui à igreja com meus filhos. Conversei com pessoas amigas. E já tomei algumas decisões.

Depois voltarei, queridos(as). Preciso de um tempo para chorar, orar, pensar e agir.

Preciso dormir coladinha nos meus pequenos.

“Em paz me deito, e logo pego no sono, porque Senhor, só Tu me fazes repousar segura. (Sl 4:7)

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

22 de março de 2013. Sexta-feira.

Meus filhos ainda dormem.

O maiorzinho reclamou de dores nas pernas durante a noite, acho que é de tanto caminhar. Não gosto nem de pensar nisso...

Mas, graças a Deus, os dois estão dormindo em segurança agora.

Sinto como se tivesse uma faca cravada em meu peito. Uma dor forte. Tremor constante.

Mais uma vez a sensação é a de que o mundo desabou sobre minha cabeça. Então preciso de forças para recomeçar de algum lugar.

Está tudo tão confuso dentro de mim. Raiva, compaixão, tristeza, medo...

Imagino que a culpa que o meu esposo está sentindo agora seja avassaladora. Mas, como ajudar? Colocando seres inocentes em risco? Me afundando com ele? Não, sei que esse não é o caminho.

Sou impotente perante tudo isso. Tudo o que posso fazer por ele é orar. Confesso que nem estou sabendo como orar, me sinto sem forças. Então fico quietinha, em silêncio, pertinho de Deus, pois sei que Ele me entende e está comigo sempre...

♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

E foi assim que esse tsunami chegou por aqui.

Mas, sei que ele vai passar. Sempre passa.

Mas, desta vez, quando a água baixar, não quero estar mais aqui. Não posso. Não consigo mais.

Quero terminar essa postagem agradecendo pelo apoio e ajuda que tenho recebido. Meu muito obrigada especial vai para a Aninha, que não me deixou sozinha nesses dias, e que me ajudou muito. Também à minha Pastora, pelas palavras sábias, pela força, e pelo cuidado. E a todos os que têm orado, e enviado mensagens, muito obrigada.

05 da manhã, e nada dele chegar... Oh, Deus! 

51 comentários:

  1. Ainda não sei quem sou... mas, pelo menos, já começo a perceber,
    como não quero mais ser!
    ( Darléa Zacharias )

    Um abrç de uma minha mão amiga estendida para vc.
    Bons momentos SPH
    Fique com Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nossa! qta dor amiga posso sentir da qui,nossa vida as veses é tão dolorasa,só Deus pode t consolar e enxugar suas lagrimas fiq com Deus amiga e paz no seu coração!

      Excluir
    2. q Deus esteja contigo amiga,q o espirito Santo esteja cntigo amiga

      Excluir
  2. Poly, o que te dizer num momento assim? Só posso chorar com vc, sabendo eu como isso tudo dói, dói tanto que chega a sangrar por dentro... Só te desejo força, e Deus ao seu lado! Muitas pessoas nos criticam, e nesses momento até dizem : "eu já sabia", " eu avisei", mas só nós que amamos sabemos o que nos leva a acreditar e a sonhar novamente, acreditando na recuperação de quem amamos. Vou orar por vcs! Beijos e fique com Deus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nem tenho forças para escrever direito. Meu ex marido esta internado pela terceira vez, e desta vez foi atravez da familia dele, pq ja nao tinhamos coomo ficar juntos, ele me maltratava demais, por cauda da droga.. todo dia na rua chegando tarde, e eu nao podia nen reclamar, eu era a errada a insuportavel.... entao o melhor é me afastar.. afinal ele nem me procurou mais e foi internado sem ao menos se despedir relacionamento de 5 anos.. estou sofrendo muito pq amo.. e sou rejeitada

      Excluir
  3. Oh minha querida sei q vc n me conhece nem eu a vc mas ao ler o seu post sentir na sua pele ainda mais pq passei p uma recaido d meu namorado a dois dias e entendo todo esse turbilhao de sentimento , mas creia q o Senhor e o seu refugio e fortaleza socorro bem presente nos momentos de angustia. ORAREI a Deus por vc e ppr ele. Que Jesus venha lhe conduzir a aguas tranquilas.

    ResponderExcluir
  4. Oh minha amiga....senti sua dor daqui....sua dor de esposa e principalmente sua dor de mãe....Vc está certa em dar um tempo com ele, uma nova tática sempre trás algum beneficio, fica firme aí, Deus é contigo e vai renovar suas forças! torço muito por vc...tamujunto....sempre!

    ResponderExcluir
  5. Polly ... como chorei ao ler a tua dor ... meu Deus como somos impotentes diante disso tudo.

    Ainda que esteja fisicamente a 3000 km de distancia estou contigo.

    A TEMPESTADE VAI PASSAR ... CREIA ...

    Força minha querida ... entreguemos a Deus tudo aquilo que nós não podemos resolver ... então ELE cuidará!!!! CONFIEMOS ENTÃO

    SENHOR TENHA MISERICÓRDIA DAS NOSSAS VIDAS ... EM ESPECIAL DA VIDA DA POLLY ... SENHOR SALVA, CURA E LIBERTA AQUELES QUE ESTÃO ENVOLVIDOS NO MUNDO DAS DROGAS!!!!

    um forte abraço Polly ... Deus está contigo
    Rizélia

    ResponderExcluir
  6. Força minha amiga, tenha muita força...
    Você é uma mulher muito forte e guerreira, não vai ser esse tsunami que vai te derrubar...
    Deus vai segurar sua mão e te guiar para o melhor caminho...
    Força e Fé!
    Estamos juntas sempre!
    Amo você!

    ResponderExcluir
  7. Oh Poly, muito triste isso! Um forte abraço pra te confortar, Que Deus esteja em seu coração, curando as suas feridas e guiando seus passos! Acho que só assim podemos passar por essa tempestade! Fique bem, estou rezando por vcs!
    Renata T.

    ResponderExcluir
  8. Força Polly, sem palavras para tud isso, muito triste, impossivel não chorar!

    ResponderExcluir
  9. Querida amiga,só quem já viveu momentos como esse sabe o quanto nos sentimos perdidas,fracas,sem saber oq fazer... Hoje fazem exatamente 1 mês e 6 dias que meu esposo voltou para clínica e como já relatei aqui várias vezes,isso é um tanto cansativo. Assim como vc quer fazer agora,já tentei me afastar e seguir em frente sem ele. Mas a verdade é que sempre volto quando ele se diz bem e disposto a recomeçar!
    Queria muito poder te dizer que isso vai acabar bem,porém n estou certa de onde essa escolha (continuar com ele) irá nos levar. Só peço a Deus que nos guia para o caminho certo e auxilie-nos na hora das decisões,pois estamos carregando a responsabilidade de decidir pela vida dos nossos filhos tbm!
    É triste demais ter que recomeçar a vida a cada 5 meses e ver que vc nunca chega a lugar algum. Estou sempre recuperando coisas que perdi inúmeras vezes e novamente as perco. Comprando bens materiais(com muita dificuldade) que foram trocados tão facilmente por drogas.É muito angustiante!
    Ofereça-lhe tratamento sim,mas deixe claro que não quer mais essa vida pra vc e seus filhos.Que vcs não vão ficar pra sempre esperando por ele!
    Não sei se dá certo,mas quem não aprende com amor,aprende com a dor!
    Estou sendo muito firme com meu esposo,mesmo o amando e tendo muita esperança na sua libertação,estou sendo fria,meio distante,fazendo cm que ele sinta que perdeu,que vou viver pra sempre perdoando e estando de braços abertos p recebê-lo todas as vezes que sai de uma recaída.
    Que Deus esteja com você,acalmando seu coração e te dando muita força pra continuar seguindo a sua vida!
    Abraços,Gabriela

    ResponderExcluir
  10. Poly,querida se vc precisar de algo nao se acanhe ta ,estamos aqui,quer vir aqui pra Piracicaba,ficar aqui descansar,por a cabeça no lugar, estou aqui conte comigo acho que deixei meu numero do cel no seu e-mael algum tempo atras ligue,se precisar de desabafar,ou se quiser vir pra ca...ta?ligue a qualquer hora fique bem...JOSEANE

    ResponderExcluir
  11. Muito triste e sem palavras,nessa hora só Deus mesmo pra interceder por ele.Tenha forças poís essa situação é muito dificil só quem passar é q sabe o quando é sofrido.Bjs e boa tarde.

    ResponderExcluir
  12. sempre passa.. sempre..
    Poli.. eu deixei Oscar qdo ele começou a colocar minhas filhas em risco... ele não as respeitou e usou drogas dentro de casa com um amigo...
    É engraçado como todos atingem os mesmos estágios... s ão iguais, infelizmente... eles não sabem medir perigos.
    Sei q vc está pensando.. EM que momento ele decidiu usar ?? eu pensava mto isso quando EU estava doente sabe... quando estávamos super bem e do nada ele recaía.. então eu sentia CULPA e pensava: Onde eu errei pra ele ter recaído ???
    foram meses com essa maldita culpa.
    Fico aliviada que vc tem o controle da sua doença, pq além da dor de ver a recaída, a dor da culpa é demais.

    Força Poli....tsunamis sempre vão.. depois é o momento de reconstruir td devovo!

    ResponderExcluir
  13. Polly, nem sei o que te dizer, mais Deus está ao seu lado, e tenha força e acredite, porque é assim que estou tentando superar os meus conflitos com o meu namorado, e seu blog está me ajudano, grande abraço e muita força! Ludy

    ResponderExcluir
  14. Força querida... é isso aí, tudo passa! Tudo passa! Dias piores, dias melhores! Beijos fica com deus!

    ResponderExcluir
  15. Oi Polly estou aqui em solidariedade a sua dor e deixar a disposiçao a minha ajuda profissional caso precise sei o que vc esta sentindo pq ja passei por tudo isso e o fim pra mim nao foi nda facil minha filha infelismente ficou sequelada e agora por ordem judicial é incapaz de cuidar da sua prorpia vida entre idas e vindas em psiquiatria ja dura a 3 anos ,caso precise de ajuda profissional estou aqui ,caso precise de ajuda de amiga tambem estou aqui quero me deixar a sua disposiçao ,desejo a voce muita força nessa hora que deus ira iluminar o seu caminho e seus pensamentos tenha fé no nosso pai maior ..bjs bons momentos !

    ResponderExcluir
  16. querida Polly há poucos dias vc me respondeu um email por eu estar perdida em relacao à recaída do meu namorado, eu ainda estava em choque e com muita raiva dele, minha pergunta é a de todas e parece que todas as histórias são iguais ou muito parecidas, wue doença maldita esta. Estou muito triste por vc, que parece ser uma pessoa com um coração tão grande que ajuda tantas outras com tuas palavras. Eu terminei com ele, porém estou arrasada, provavelmente pior que ele, pois dentro de uma clınica eles estão amparados, sempre vai ser pior para nós que ficamos aqui fora tendo que trabalhar, sustentar os filhos, porque a nossa vida não para aqui, enquanto eles param lá dentro. Eu terminei porque acima de amar ele, eu me amo também e sei que ele usou simplesmente porque quis usar e ponto, não há culpados. Estou igual a vc, não consigo orar, nem ver tv,nemcomer, choro a todo momento, é um luto por uma pessoa viva.
    querida, desejo que vc tenha forças e tome a decisão certa, muitas vezes precisamos ouvir a nossa razão acima da emoção, força que Deus te ampare
    beijo no coração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi nem sei se esse blog ainda esta sendo atualizado. Mais estou passando exatamente pelo que vc descreveu, estou depressiva,choro muito, estou gestante e sinto que meu namorado esta melhor que eu la na clinica e o pior é passar por esse momento delicado de minha vida sozinha sem a companhia dele. :'( não sei o que fazer estou sem forças...

      Excluir
    2. Oi querida me identifico c vc e c o blog. Igual a vc tbm estou gravida e axei este blog procurando por um alento pra esta dor q sinto ao ver meu marido jogando tudo no lixo pelo crack. Se quiser comunicar vou te mandar meu email caso deseje sinalize aqui. Tamos juntas vc nao ta sozinha e vamos vencer se Deus quiser.

      Excluir
    3. Ola passo pela mesma coisa gestante c um marido DQ me sinto triste, sozinha e choro muito tbm. Se quiser entre em contato meu face eh Rakel Leite. Quero encontrar pessoas como eu afim de juntas darmos forças uma as outras.

      Excluir
    4. É tão dificil meu namorado tambem está em uma clinica, o que me conforta é saber que ele está bem e aceitou o tratamento, mas a vida é mais dificil pra mim, por ficar dias sem falar com ele, a saudade, mais sei que Deus ta cuidando de tudo, ele tem um proposito pra vida de cada um, e ele encontrou Deus antes de arruinar a vida dele. Amo ele demais e sei que nosso amor vai resistir tudo a isso, tenham fé, orem bastante, eu choro todos os dias, é dificil a caminhada. DOI DOI mas o melhor é encontrar e ver o amor da nossa vida bem, saudavel e feliz, só disso eu já me sinto bem.

      Excluir
  17. Oi Poly! Sei como é difícil, e como sei. O que posso te dizer nesse momento, é que se quiser de fato se afastar dele, que faça neste momento, onde os sentimentos estão à flor da pele. Não espere o perdão, não espere o coração amolecer, porque assim nunca conseguirá. Simplesmente porque o amo. E desistir talvez seja mais uma atitude corajosa que possa tomar neste momento. Confie em Deus e caminhe pra frente. Muito boa sorte. Seja firme! Obs. Estou lendo seu livro. Te admiro demais.

    ResponderExcluir
  18. Sei q vc não me conhece,mas venho acompanhando sempre seu blog,pois vivo o mesmo drama,meu marido está numa clínica,há mais ou menos o mesmo tempo que seu marido estava limpo.Na saída de reso,não pode nem vir pra casa, pois está com dívidas.É mt difícil conviver c/ um dependente químico,e prá mim só Deus é capaz de ajudá-los.Pelo que vc escreveu,era só questão de tempo para seu marido voltar ao uso,pois as condições dele favoreciam a isso,ele não está trabalhando,e na verdade não estava em recuperação, pois não ia ao NA, nem a terapias,nem à casa de Deus,o que ele queria?Se ele não entender que precisa estar em recuperação por toda a vida dele (e pra isso terá que seguir um desses três caminhos,ou até os três),isso sempre irá acontecer.
    Por enquanto pratique o desligamento emocional novamente,foco em vc, proteja seus bens materiais, não bobeie com dinheiro, cartão, deixe seus filhos na creche e não perca a esperança nem a fé!

    ResponderExcluir
  19. " O tempo"
    Somente ele, se encarrega de por tudo no lugar!
    Enquanto isso paciência e sabedoria são palavras de ordem!

    Vai dar tudo certo de um jeito ou de outro!
    Não se preocupe Deus está no controle!

    Força e Fé!

    ResponderExcluir
  20. Poly, tô passada! Sempre leio e acompanho, mas quase não comento... De qualquer forma, sinta minhas orações se estendo até vc e seus pequenos.

    Estou esperando meu primeiro bebê, é um menino, e por causa desta maldita doença nem sei se vou ter forças pra continuar com meu esposo, pois me preocupo com o meu filhinho que vai chegar.

    Mas Deus está no controle sempre!!! Não vamos perder a fé, companheiras!!!

    Um forte abraço a todas,
    Samanta Massoleni.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Samanta nem sei se vc acessa mais este blog mas li seu depoimento e me identifico c vc. Mesmo sendo tres anos depois ainda assim procuro pessoas q me entendam. Marido DQ e gravida de sete meses. Nao sei como agir. Me apego a fé. Se puder me procure no facebook Rakel Leite. Um abco.

      Excluir
  21. Oi Poly querida, boa tarde! Sou do interior de São Paulo e sempre recorro ao seu blog para algumas respostas, pois passo pelo mesmo drama de amar um DQ.

    Eu deixei meu coração de lado e deixei a razão falar, ele está limpo há 10 meses e 19 dias, já o conheci limpo (amor a primeira vista), eu nunca perceberia sua adicção se não me dissesse, lindo e muito bem apessoado, enfim querida, ele começou a mentir, se afastar da igreja, sua bipolaridade cada dia mais aparente, brigavamos todos os dias e em uma dessas eu o deixei, falo todo dia com a família dele e ele me procura a cada meia hora, com sms, e-mail, flores, sempre dá um jeito para demonstrar o que sente e em um de seus inumeros e-mails ele diz que não está sendo fácil sem eu, que está passando pela pior dor mundo que preferia morrer, mas eu continuo firme mesmo o amando demais....se doi? Tem dias que eu tb acho que não aguentarei, mas me afundo no trabalho e a noite saio pra me distrair com minha família, muita entrega nas mãos de Deus tb.... Ele jurou que será bem mais forte, que enxergou o erro, não caiu por Deus! Eu sinto que ele está aprendendo, de verdade, ele sempre esteve ciente que ou ela ou eu, ele está bem abatido, muito mesmo. Poly eles precisam de um susto, mesmo que isso doa mais em nós que neles, por experiência própria está na hora de vc dar o seu susto nele.

    Um super beijo, estarei rezando por você e por todas nós que enfrentamos esta maldita.

    Ob.: Ame primeiramente a pessoa que você olha no espelho e a vê todos os dias! Fica com Deus!

    ResponderExcluir
  22. Oi Poli, nem vou perguntar como está querida, que barra hem? Mas vai passar vc sabe q vai... Só desejo mtas forças na sua decisão mta fé q tudo vai dar certo, porque Deus não te abandonará . Fique com DEUS e tamujunto bjos!!! Devanil

    ResponderExcluir
  23. Não nos conhecemos mto, + nosso problema é o msm.
    Por isso nem vou perguntar como vc esta que barra hem querida.
    Mais vai passar vc sabe q vai.
    Só desejo forças na sua decisão q não é fácil e mta fé em Deus
    fique com DEUS!!! bjos no coração!!!

    ResponderExcluir
  24. EXISTE FELICIDADE LONGE DISSO TUDO, EXISTE RELACIONAMENTOS SAUDAVEIS, CASAMENTOS FELIZES, E OUTROS HOMENS MARAVILHOSOS NESTE MUNDO SE PERMITA CONHECER OUTRAS PESSOAS, RECUPERE SUA AUTO ESTIMA (PORQUE EU SEI QUE DEVE TA LÁ EM BAIXO, A MINHA FICOU) E VA SER FELIZ, ISSO NÃO EH FELICIDADE!!!E NÃO SE CONFORME COM MIGALHAS, DEUS NÃO TE FEZ FORMIGA TE FEZ MULHER!!!

    ResponderExcluir
  25. Oi Poly, meu nome é Sandra Gomes e acompanho seu blog desde setembro do ano passado, pois foi quando meu namorado teve mais uma recaída (comigo foi a primeira). Ele é dependente químico há 20 anos e já passou por 7 internações, atualmente está numa clínica se recuperando há 3 meses, daqui 1 mês receberá alta. A sua dependência principal é o álcool e com ele vem o consumo de outras drogas. Se está sóbrio não procura por cocaína. Bom, te contei bem rápido a minha pouca experiência com esse problema porque estou muito sentida e angustiada com este post. Tenho muita esperança que meu amor irá sair dessa, mas sei que o risco da recaída sempre estará presente e por isso busco me fortalecer com pessoas que como você vivenciam esse problema. Hoje na Missa rezei por vcs e espero sinceramente que tudo isso passe rapidamente. A cada recaída e quando o dependente quer de verdade, acredito que consigam se fortalecer cada vez mais e uma hora isso tem que ter um fim. Se meu amor tiver outra recaída, sei que será difícil, mas estarei ao seu lado porque sinto e sei que é isso que ele quer. Ele diz que sou uma benção na vida dele, que Deus foi muito bom ter colocado uma pessoa maravilhosa no caminho dele, que muitas vezes não acredita que isso esteja acontecendo. Nós nos amamos muito. Desejo de coração que você consiga vencer mais essa etapa, um caminho longo que com certeza chegará na recuperação definitiva do seu amor. Força! Bjos

    ResponderExcluir
  26. faço as palavras do Jenner as minhas palavras

    ...Ainda não sei quem sou... mas, pelo menos, já começo a perceber,
    como não quero mais ser!
    ( Darléa Zacharias )

    Cara vc consegue vai passar e vc sera muito feliz...com ou sem marido...vc sera feliz...tenha essa certeza...bjuuuuu

    ResponderExcluir
  27. Minha querida... quase todos os dias acesso seu blog, e o teu silêncio por esses dias me deixou preocupada. Quando li nas primeiras linhas que eram 03:30h da madrugada já imaginei o que vinha a seguir... sei que nessa hora não há palavras que confortem, ou que façam algum sentido. Às vezes, penso como eu pude escolher esse caminho? E como pude escolher continuar por ele? Sabendo dos riscos, da dificuldade, da dor, sabendo que tudo que passei pode acontecer novamente... Como? Acordar todos os dias e lembrar da dependencia dele, pedir forças pra Deus e que só por hoje ele fique bem. Chegar no fim do dia e sentir um alívio, ufa, só por hoje ele venceu. Como é duro, bem sabemos disso. Mas vc já fez sua parte, já fez tudo que podia e que não podia. E se tiver coragem, Poly, saia dessa situação agora, como disse alguém em algum comentário. Você não estará desistindo dele, pelo contrário, estará dando-lhe uma chance de enxergar o que a maldita droga é capaz de fazer. Deus tem um propósito pra cada um. E vc está cumprindo o seu bravamente! Olha quantas pessoas acompanham sua história, buscam conforto, ajuda, orientação com toda a sua vivência. Todo dia o medo tenta me deter, mas olho pra Deus e peço não me deixe temer! O que eu mais gostaria era ter essa tal vida normal e saudável que todos procuram ter, mas sei que viver com um dependente não vai nunca me trazer essa vida. Primeiramente porque, nessa caminhada encontrei Deus. E aprendi que seguindo Seu caminho, não há flores sem espinhos, nem estrada sem pedras. Pelo menos não agora. A porta é estreita, mas se conseguir seguir por ela, chegará a Deus. Terá cumprido seu propósito. A vida ao lado de um dependente químico é semelhante a vida de quem segue a Cristo: exige sacrifício, mas se conseguir permanecer firme, lá na frente achará o seu tesouro. A diferença agora, é que seguir a Deus, a Jesus Cristo, vc sabe que vai acabar bem, mesmo que durante a caminhada vc tropece, já caminhar com um DQ é completamente incerto, traz medo, angústia. Só Deus nesse momento pra te fortalecer, minha querida. Se vc tiver acesso ao canal NatGEO, está passando duas séries chamada "A vida de cada um" e "Viciados" (confira a programação http://www.natgeo.com.br/br/programacao/natgeo/hoje), que mostra a realidade dos DQ's. Meu marido tem assistido e as coisas que mostram, o lado da família que eles não se importam, o prejuízo, as doenças que eles podem adquirir por causa da droga, é impressionante. Machuca, de um certo modo, pq nos faz recordar tudo que passamos. Mostra pra nós o lado deles (usuários) e mostra pra eles o nosso lado, enqto eles se drogam, o nosso sofrimento. Então acaba incomodando eles também. Uma coisa que meu marido diz é que ele não pode se esquecer que é um DQ, pq ao se esquecer, ele recai. Mas nós bem sabemos o qto é duro eles se manterem limpos. Na série, mostrou a vida de um rapaz que não consegue deixar de usar um dia sequer. Tem só 27 anos e está condenado a morte, adiquiriu hepatice C, e destruiu muito seu organismo. É uma realidade muito triste... Bem, não desista de ser feliz minha querida, pq vc merece, seus filhos também. Eu, embora tenha decidido que se acontecer de novo com meu marido, eu o deixarei, nós bem sabemos que qdo acontece, não sabemos o que fazer... Fica com Deus e não desista de Deus. Peço a Ele que te dê sabedoria e te conforte! Bjo
    Luiza

    ResponderExcluir
  28. Mana, estou muito triste por vc, chorei muito lendo isso tudo, estou tbm com um problema sério aqui em casa, depois conversamos, te desejo força guerreira, sei que vc junto com o nosso PS iram resolver isso tudo, te amo estarei aqui sempre, TMJ MINHA QUERIDA, BJS

    ResponderExcluir
  29. oi, querida.
    impressionante como nossas etapas são as "mesmas".
    sou a MCA, te escrevi há algum tempo, acho que um ano e meio atrás...

    hoje, depois de 2 recaídas dentro de um período de 1 ano e 4 meses, depois de ter feito tudo e mais um pouco para contribuir para a sua recuperação, fiz exatamente a mesma escolha que a tua: tirei meu time de campo... e, como tu mesma disse, não significa que deixei de amá-lo.

    ele voltou para a casa do padrasto, um lugar "péssimo" para a condição dele.

    mas, como tu mesma disse, minha última alternativa era essa: deixá-lo.

    e sabe o que tá acontecendo, amiga?
    ele está bem.
    já conseguiu emprego.
    segue fazendo tratamento no caps, com psicólogos e muitas reuniões... tudo isso sem o meu auxílio.

    a maneira como a vida acontece é algo impressionante. e temos que confiar em Deus. no que Ele nos prepara, que será sempre, SEMPRE para o nosso bem.

    que a nossa tática siga dando certo.

    muita luz e força pra nós.
    um beijo!

    ResponderExcluir
  30. Venho aqui a muito tempo e só tenho a te dizer que a sua dor e a minha dor chorei com dor no coração como se fosse a recaida do meu marido que graças a Deus esta limpo 1 ano e meio mais te ver assim e como me ver assim, força, fé e esperança de tudo o que podemos fazer e orar e estar sempre ao seu lado nessa hora mais que dolorida, fika com Deus minha companheira que ele conforte teu coração e guie seus passos nessa tua escolha

    ResponderExcluir
  31. Não estou na mesma situação,mas às vezes lendo seu blog me identifico com algumas ,estou em um relacionamento de 7 anos totalmente abusivo,ele não é usuário,muito pelo contrário é uma pessoa super respeitada,excelente profissional,excelente filho.Mas poucos sabem o que acontece entre 4 paredes,tudo que eu e meu filho(de uma relacionamento anterior)passa,ele não me deixa sozinha,não beba ou mesmo fuma!Mas nos humilha ,agride todas as formas possíveis ,não é sempre ,temos bons momentos,mas do nada e sem motivos reais ele surta ...Aí me pergunto sou uma co-dependente?Ou apenas uma mulher que não se valoriza?sei que já tentei inumeras vezes sair deste relacionamento,mas como você Poli sempre acredito em uma recuperação,mas se recuperar de quê?Me perdoe em achar que há semelhanças em nossas histórias,seu marido é uma pessoa doente ,e você uma grande mulher,acho que no meu caso a pessoa doente sou eu.. Thais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. olá Thais ... meu nome é Rizélia ... li seu comentário e decidi deixar aqui meu comentário a vc ... conheci esse blog porque me envolvi a distância com o dependente químico ... então querendo me aprofundar no assunto encontrei Polly ... mais ao ler sua postagem quero dividir contigo uma experiência que vivi durante 7 anos com meu ex marido.
      Assim como vc veu ivia um casamento doentio ... onde era totalmente desvalorizada e o pior achava que sem ele eu não viveria ... vivia as 24 horas do dia em prol dele ... não sei se vc se sente assim ... com o tempo busquei ajuda e aprendi um pouco sobre co dependência que também assume outros nomes como: dependência emocional ou dependência afetiva ... eu estava doente ... alias procuro ser vigilante sempre com relação a essa doença ... porque só quem passa e vive sabe do que estamos falando ... o que as demais pessoas fazem e apontar os dedos e nos julgar ...não é mesmo?
      Dentre as muitas ajudas que recebi ou procurei entre psicólogos, terapias encontrei um grupo de ato ajuda MADA (mulheres que amam demais anônimas)... nessa época em morava em Brasília, hj moro no amazonas ... por conta disso que aconteceu comigo precisei voltar a minha terra para que eu pudesse recomeçar minha vida ...
      Procure ajuda minha querida ... não se martirize ... procure entender os motivos que te levam a aceitar e a viver tal vida ... e assim talvez vc terá uma qualidade de vida melhor ...
      Espero ter ajudado ... se vc quiser conversar mais entra no meu face Rizélia Simas ou meu e-mail rizeliasimas@hotmail.com ... bjus querida

      Excluir
  32. Poly vc não pode imaginar o quão triste fiquei, acompanho seu blogue desde q meu marido foi pra uma clinica em Maio do ano passado, me aprofundei mais estudando e tentando entender essa doença q é avassaladora, fiquei muito triste qdo seu marido recaiu da primeira vez, e torci muito para q o meu marido não recaísse, mais ele saiu da clinica e achou q podia levar uma vida normal, e em 23 de fevereiro ele recaiu e lendo sua história fiquei muitooo triste como é difícil acordar no meio da noite e ver q não é um sonho q aquilo esta acontecendo de verdade, muito triste, imagino a sua dor pelos seus filhos, pela sua família, deixo aqui o meu mais profundos sentimentos por vc, q Deus em sua infinita sabedoria acalme seu coração e te de força pra seguir o q for melhor pra vc. Sinta-se abraçada por mim, q Deus te ilumine, guie, e proteja sempre! Juliana

    ResponderExcluir
  33. Só não podemos esquecer que deixá-los na intenção deles pararem c/ o uso,tanto pode dar certo, qto dar errado, é um risco que se corre.Acho que só se deve fazer isso qdo for uma decisão mt bem pensada e definitiva para a relação independente de parar ou não, mas não voltar mais!

    ResponderExcluir
  34. Oi, querida Polly. Há + ou - 01 ano conheci seu Blog e todos os dias precisava dar uma passadinha por ele para sabe como vc estava.Eu fui casada com um DQ por 16 anos( hoje tenho 37 anos), tenho 02 filhos lindos . Há 26 dias resolvi deixá-lo, tem sido muito dificil pra mim, mas foi a unica solução que me restou, pois não aguentava mais viver com ele. Foram dias de muita angustia, tristeza e dor dentro de casa, meus filhos estavam sofrendo muito e eu tb. Preciso tentar uma nova vida. Vc e sua familia sempre estão presentes em minhas oraçoes. Fique com Deus e muita força para todas nos! Um grande beijo .

    ResponderExcluir
  35. Só queria poder abraça-la e chorar contigo!

    ResponderExcluir
  36. polly,sua dor e a nossa dor,sinta meu abraço de irma,o companheira sinto muito por tudo isso,nossas historias so muda o personagem,estarei em oraçao por voces,bjus

    ResponderExcluir
  37. Eu estou aqui chorando pq ainda nao sei como agir.Estou com 7 meses de gestação,ele saiu as 15 horas e ja são 2 da manha e seu celular continua desligado.eu sei onde ele esta,mas nao tenho força nem coragem de ir busca-lo,o meu bebe de 2anos esta dormindo,chorou muito pq queria jantar com ele e dormiu nosofa cansado de esperar,e eu estou aqui chorando,triste pensando o que vou fazer da minha vida,não quero deixa-lo,mas não posso fingir q nao vejo o que ele esta fazendo com a nossa familia.Hoje foi perfeito o dia,nem por um momento percebi que ele ia ter outra recaida,ele mandou msg,ligou disse que ja estava chegando em ksa,mas não voltou,primeiro pensei, ele esta ocupado,nao vou duvidar dele, depois fiquei nervosa e por ultimo liguei pra todos e descobri,quando ele me ligou j estav na boca,ja tinha caido e me senticulpada...pq nao disse que estava com dor,pq nao disse pra ele vir correndo pra ksa,pq acreditei novamente nas suas mentiras...

    ResponderExcluir
  38. Passei por isso em 2006..ele morreu dia 20/10/06..o encontrei morto,enforcado na nossa casa de praia.Sugou tudo o que pode de mim,quase morri junto, e no final me deu de presente a visão que tento esquecer todos os dias, ele morto pendurado ao lado de onde faziamos churrasco..Polly, saí dessa..veja se ele quer casar com uma drogada? Não né..eles se casam com mulheres como nós para usufruir de nossas qualidades e amor, na verdade querem uma mãe..desculpa o desabafo,e que morro de raiva de ter deixado isso acontecer na minha vida..Hoje graças a Deus sou casada com um homem de verdade...FORÇA

    ResponderExcluir
  39. Que sensação estranha ao ler suas postagens... tenho um ex namorado adicto, infelizmente hoje ele é meu ex namorado, pois, por decisão dele, o relacionamento acabou... ele se diz sufocado, diz que gosta de mim mas, se sente preso!
    Ficamos juntos por quase 6 anos e durante quatro anos sofri muito com sua doença, porém, mesmo doente ele sempre quis estar ao meu lado, no incio de 2012 ele deciciu se internar e, disse que era o inicio da nossa nova vida, ficou 9 meses em uma comunidade terapeutica, dei todo apoio e em dezembro do mesmo ano ele saiu, tudo parecia estar bem, até ele retornar ao trabalho, que ironicamente, te função de recolher das ruas moradores em condições de vida precárias e/ou usuarios de crack, o trabalho é na madrugada, e considero violento demais, mas ele escolheu e sente-se bem fazendo isso. Acontece que em março deste ano, ele começou de fato a mudar, o comportamento voltou a ser de mentiras, muitas saídas sem explicação... me sinto doente pois quero saber de todos os passos dele e tudo se agravou com a minha desconfiança com mulheres (coisa que nunca me preocupei em meu relacionamento) este foi o desgaste final. Ele jura que não existe mulher alguma mas decidiu terminar, diz que quer ser meu amigo, eu nego esta condição, não aceito! Antes de terminar definitivamente fez isso por duas semanas seguidas, terminava e dias depois pedia pra voltar... e eu aceitei porque o amo... adoro estar com ele, me trata bem, com carinho, com respeito... até mentir... no dia 21/04, após cinco dias de dizer que me amava e que eu era a mulher de sua vida, ele terminou de vez, surtei, jogeui todas as coisas na cara dele, chorei, ofendi até que indo a terapia do "Amor Patologico" e a outros grupos de apoio, decidi mandar uma msg pedindo perdão pelas ofensas e o deixaria ser feliz... ele imediatamente me ligou, bloqueei o numero dele, me ligou incansavelmente... até que resolvi falar e ele, como se nada tivesse acontecido, me chamou pra sair... eu disse NÃO, e dias depois ele insistiu, voltou a me procurar e eu atender... segunda feira (29/04) estive com ele, estava exausto pois havia trabalhado muito, me disse que só não me chamava para dormir com ele pois estava muito cansado... me deixou em casa e minha doença foi investigar, mesmo exausto, via a exautão nos olhos dele... ele saiu e só Deus sabe a hora que retornou.
    Me pergunto o tempo todo porque desejo continuar com este relacionamento... por vaidade, amor verdadeiro? Já não sei responder ao certo... me sinto sem chão! Mesmo com sua saída na segunda, sua mentira, agi no dia seguinte como se não soubesse de nada, afinal não estamos juntos... ele me ligou no dia seguinte inumeras vezes, como nos tempos de namoro... me chamou para sair no feriado, ontem (01/05) passei o dia esperando por ele, e qd liguei para o celular dele, estava desligado, estou me sentindo um lixo!
    Reforço que não tenho certeza de sua recaída, aliás, recair ele já recaiu faz tempo pois, nessas idas e vindas de namoro, em 15/04 admitiu que nunca largou a maconha, levei um susto... a questão é que ele acha que tem o controle do dinheiro dele, coisa que era impossivel no auge do uso... e acha que nunca mais será o mesmo de antes, que Deus o proteja! Como ele não admite suas derrotas, acho que ele jamais me diria que essas saidas de madrugada, são em função da cocaína, e não posso afirmar, não tenho provas, penso que já tem outra mulher ou outrs mulheres, mas que o comportamento dele se assemelha aos tempos de uso isso sim! Nem mesmo contou a familia dele sobre o fim do nosso namoro pois, qd sai, mente dizendo que esta comigo. Estou sem chão, com raiva, com medo da solidão e muitos outrso sentimentos, derrota, vazio, sem vontade de nada, emagreci 6kg em poucos dias pois não consigo comer! Tenho ido a terapia e ao encontro de Deus, espero que isto e fortaleça! Me desculpem pelo tamanho do post mas, acho que somente aqui terei repostas para meu momento de desespero! Fique com Deus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é exatamente o que venho passando nesses 2 ano e 3 meses de namoro e noivado.. axo que hj cheguei ao fim, confesso que ofendi ele mas me sinto lesada,ele tirou minha vida, meus sonhos e vendo todos post vejo que nao vai mudar jamais. nao sei mas o que faço c tamanha tristeza

      Excluir
  40. "Ao olhar nos olhos do meu esposo, lá estava ela, a maldita droga novamente, naquele olhar oco, e naquela voz estranha."
    É exatamente isso que acontece, eu vejo nos olhos, vejo essa escuridão horrivel e a dor vem como um tornado para destruir a minha vida! Eu vou ser feliz...

    ResponderExcluir
  41. Não sei se esse blog existe ainda... mas me identifiquei muito com o que aconteceu comigo essa semana.
    Meu namorado teve mais uma recaída.
    Mais uma de várias... fui culpada por ele e pela família dele!
    Estou acabada, tentei suicídio, ele está internado, meu filho de 3 anos nao Para de perguntar dele.
    Estou vivendo um verdadeiro inferno...
    Minha cabeça está um turbilhão.
    Ele saiu para ir no NA com o meu carro... pegou meu dinheiro e meu cartão. Me deixou em casa com meu filho doente e com virose e não voltou mais!
    Quando percebi que ele não iria voltar, fui para a casa da mãe dele.
    No outro dia encontro ele deitado no carro na garagem do nosso prédio.
    Usou droga la, segundo o porteiro entrou e saiu mais de 5 vezes!
    Eu simplesmente desisti! ����������

    ResponderExcluir