terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Não esperava um Natal assim!



Chegou o Natal!

Feliz Natal a todos vocês, queridos(as), e aos seus familiares! Desejo-lhes muita paz!

Tudo bem com vocês? Por aqui, tudo muito leve, graças a Deus!

Nosso filhote do meio completou quatro aninhos ontem, e passou o dia radiante. Foi dormir por volta das onze horas, porque senão o papai Noel não passaria aqui em casa... Risos!

Nossos outros dois filhos também felizes e saudáveis!

E o meu Natal está sendo bem diferente do que eu havia imaginado...

Meu esposo saiu de sua internação no sábado. Ele decidiu sair, e inicialmente eu fiquei assustada com a ideia. Mas, conforme a Psicóloga do Instituto me falou: “Ei, não fique assim! Cada um é cada um. Acredite!”

Percebi que realmente era a hora dele voltar para casa. Vários fatores me levaram a concordar com ele, apesar do medo aqui dentro do meu coração.

Passamos por uma situação muito chata em sua saída, me senti até mesmo humilhada por pessoas a quem nunca fiz nada de mal. Mas, não é sobre isso que quero falar com vocês, afinal é Natal. E Natal é perdão também...

Sabe, queridos(as), um dia percebi que não tenho controle sobre a vida do meu esposo, nem sobre sua recuperação. Isso não é o meu papel. Meu papel como esposa é apenas o de amá-lo, aceitá-lo e apoiá-lo no que ele me solicitar, se eu puder. Na verdade, um dia percebi que nem mesmo sobre minha vida eu tinha controle. E foi quando decidi deixá-la nas mãos de Alguém maior que eu. Então, como diz no terceiro passo, decidi entregar a minha vontade e a minha vida nas mãos de Deus... E, desde então, me sinto bem mais leve...


“Senhor, entrego-te toda a minha vida, ó Deus da minha compreensão. Fiz uma trapalhada, tentando controlá-la eu mesmo. Toma minha vida toda e dirige-a em meu lugar, segundo Tua vontade e Teu plano.” (Doze passos para os cristãos, Pe. Haroldo J. Rahm)

Eu pensei que passaria o Natal sozinha, tristinha, saudosa. Entretanto, passamos a véspera na casa da minha irmã, em família, e foi maravilhoso. Partimos um bolinho para o nosso filho (o primeiro pedaço foi para o paizão). Falamos de coisas felizes e saudáveis. Conversamos dando apoio ao meu esposo em sua recuperação. Brincamos com as crianças... À noite ceamos com eles e com alguns amigos queridos da igreja da minha irmã. Sem bebidas. Sem drogas. Mas, com muita paz e felicidade no coração.

Hoje reconheço que não sei o que é melhor para o meu esposo, por isso, tenho feito esse exercício diariamente: o de ENTREGAR e CONFIAR em Deus!

Quando falamos em Natal, pensamos em família, não é mesmo? Hoje quero deixar aqui um pedacinho da linda canção do Pe. Zezinho que fala sobre esse presente de Deus: a família.

“Que marido e mulher tenham força de amar sem medida
Que ninguém vá dormir sem pedir ou sem dar seu perdão
Que as crianças aprendam no colo, o sentido da vida
Que a família celebre a partilha do abraço e do pão!
Que marido e mulher não se traiam, nem traiam seus filhos!
Que o ciúme não mate a certeza do amor entre os dois!
Que no seu firmamento a estrela que tem maior brilho,
seja a firme esperança de um céu aqui mesmo e depois!
Que a família comece e termine sabendo onde vai
E que o homem carregue nos ombros a graça de um pai
Que a mulher seja um céu de ternura, aconchego e calor
E que os filhos conheçam a força que brota do amor!
Abençoa, Senhor, as famílias! Amém!
Abençoa, Senhor, a minha também!"

Querida mãe, ou esposa, que talvez nesse momento não tenha o seu filho/esposo perto, em razão do uso de drogas, ou de uma internação, entenda que você não pode fazer nada para mudar isso, e nem mesmo para incutir em seu ente querido o desejo de parar de usar drogas e de ser alguém diferente, mas você pode mudar a si mesma, e pode entregar tudo o que é incapaz de fazer nas mãos de quem tem esse poder, Aquele que é a razão do Natal, Jesus.

Para terminar, gostaria de deixar um texto que escrevi, adaptando do livrinho Reflexões Diárias do A.A.:

“Quem sou eu para julgar alguém? Aprendi a amar a todos, apenas ouvindo o que cada um tem a dizer. Uma ou outra pessoa pode ser aquela que Deus escolheu para me dar a mensagem que eu preciso para o dia de hoje. Devo sempre me lembrar de colocar os princípios acima das personalidades..."

Depois do que vivi nesse sábado, apenas quero dizer a vocês, meus amigos, vamos valorizar os seres humanos, independente de quem sejam, afinal, no fundo, somos todos apenas isso: seres humanos...


Quanto a mim e ao meu esposo, nessa nova fase que se iniciou, não sei ao certo como será, então, apenas ENTREGUEI...

“Entrega o teu caminho ao Senhor, confia Nele, e o mais Ele fará...” (Sl 37:5)

Eu creio!

Feliz Natal!

Que a Paz de Jesus esteja na casa de vocês, só por hoje e sempre!


10 comentários:

  1. Que Natal surpreendente Poly, na verdade a vida tem te surpreendido muito não é mesmo? Qtas vezes vc planejou algo apenas com seus filhos e de repente o maridão apareceu rsrs, momentos bons vc tem vivido querida, graças a Deus!!
    A gente precisa mesmo parar de controlar tudo, nem tudo que pensamos ser o "certo" é certo, tem que deixar acontecer !!
    Mais uma vez aprendendo muito com vc madrinha!!

    Parabéns pro filhote !! E um lindo dia de Natal pra vc e sua familia !

    bjs

    ResponderExcluir
  2. Um Feliz Natal juntinho com as pessoas que amam e com o ANIVERSARIANTE. bJSSS

    ResponderExcluir
  3. Feliz Natal guerreira mais iluminada do mundo!! Parabéns pro filhote lindo. E esse fato isolado que aconteceu com vcs, serviu pra vcs se superarem mais uma vez! Eu admiro vcs dois, e principalmente, sua determinação e sua fé que nunca se abala!! TMJ guerreira!!

    ResponderExcluir
  4. Minha amiga guerreira, não sei o que aconteceu, mas sei que você já perdoou e superou, então nova fase agora certo? Curta só por hoje os bons momentos, você merece ser feliz!
    Amo vc!

    ResponderExcluir
  5. Olá Poli, Feliz Natal pra você e sua familia... Hoje eu estou muito triste, e comecei a procurar, sites, blogs, para me ajudar.. Eu namoro um dependente quimico a 8 meses, no começo eu não imaginava o que a droga fazia, assistia na tv, via as pessoas falando e achava até um pouco de exagero.. Mas hoje vejo como é dificil, eu amo meu namorado, eu encontrei o amor da minha vida, ele é bonzinho, carinhoso, trabalhador.. No começo eu não achava nda de absurdo ele usar drogas... Até que a minha vida se transformou em um inferno, ele sumia, ja fui atras dele em um motel, ele estava la sozinho cheirando, fomos viajar para um hotel fazenda, ele usou, passei 3 finais de semana com ele, ele em um motel e ele usando drogas, e eu chorando.. ele ja me deixou pronta em casa esperando ele para sairmos algumas vezes, entre muitas outras coisas que vivenciei.. No sabado, ele foi na casa de um amigo dele, em um churrasco, e foi pra casa dele, e pediu pra eu ir até la, eu fui, os pais dele, estavam viajando, cheguei la, ele estava cheirado, disse que não fez nda na casa dos amigos dele, mas sim na hora, que estava indo para a casa dele.. Eu não tenho mais paciencia para aguentar ele daquele jeito, ele desconfia de tudo, fica chato me infernizando, ai fui embora, ele disse que se eu fosse, era pra eu esquece-lo, mesmo assim eu fui.. No outro dia acordei, queria me reconciliar com ele, ele não quis, de noite acho que ele estava louco, me mandou mensagens horriveis, dizendo que eu fui para o mato com homens e rasgaram minha calcinha, que eu estava transando naquele momento, que ele escutava meus gemidos.. Meu mundo desabou quando vi aquelas mensagens, era alguma alucinação, mas mesmo assim doi de ler aquelas coisas... Então no dia 24, ele queria fazer as pazes, queria que eu ficasse com ele, pq os pais estavam viajando, mas eu não consegui, não fiquei com ele na vespera de Natal,não consegui.. Hoje é dia 25 eu não vi ele, ele ta bem magoado comigo, acho que nem vai querer mais nada comigo, eu me sinto culpada, mas não sei se sou tão culpada assim.. Eu quero ajudar ele, mas ele acha que para a hora que quer, e ja fazem 5 anos que ele é usuario, a família dele descobriu, e mesmo assim não adianta.. Ele tem mais dois irmaos dependentes quimicos, ve tudo que a familia dele passa, e mesmo assim não para.. Eu amo ele, não sei o que fazer para ajuda-lo.. As vezes tenho vontade de jogar tudo para o alto, penso que a minha vida vai ser um inferno, se eu casar com ele.. eu estou totalmente perdida, com medo, ja briguei com toda minha familia por causa dele.. Eu preciso de ajudaa.. Por favor, me dao uma luz, eu não sei lidar com essa situação...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. se vc realmente ama e quer ficar com ele tenha uma coisa em mente: ele nunca ficará curado, sempre será um dependente químico e é realmente muito difícil lidar com isso. Não vai ser nada fácil, mas não é impossível. Tanto vc e ele tem que querer muito. E saber que dias piores do que esses que vc viveu podem acontecer de novo, e de novo e de novo... Se vc optar em ficar com ele, terá que ser muito forte. Muito mesmo. Um caminho que encontrei pra buscar força, além das reuniões do NAPS AD que frequento é a fé em Deus. Ele é o único em quem vc pode se fortalecer. Boa sorte pra nós... tbm vivo esse problema há mais de 7 anos com meu marido.

      Excluir
  6. querida anonimo...continue buscando ajuda...pra VC...se quiser da uma lida na minah história tb http://dependenciaecodependencia.blogspot.com.br/...e pra resumir...POR ELE VC NÃO PODE FAZER NADA...SÓ REZAR...faça apenas POR VC..e NUNCA SE CULPE..tem um lema muito legal do NARANON..os 3 C..não CAUSEI, não sou CULPADA e não posso CURAR...entendeu? bjinhus e melhoras pra ti
    Quanto a vc Polly..Felyz Natal..e realmente não se PREOCUPE...vc ja tem na consciÊncia e jsa sabe como essa doença é...ela é assim os deixa instáveis cada um é de um jeito...continue acreditando semper no melhor...se o pior vier..ele passa...vc sabe...mais acredite sempre no MELHOR APENAS...tenha fé que Deus lhe dará a força necessária pra enfrentar qualquer situação...vc já pe uma guerreira...uma vencedora..uma dica..eu sei que vc não é espirita, mais tem um livro muito bom li em 5 dia 500 folhas..a mensagem dele é maravilhosa...UM ROMANCE SE CHAMA: DESPERTAR PARA A VIDA...Se puder leia e tire dele apenas a essência...é lindo demais aprendi muito com ele nesse feriadão..rs..bjsu e curta a vida com o maridão..SÒ POR HOJe ;)

    ResponderExcluir
  7. Oi, faz um tempo que acompanho esse blog, mas ando sem forças para escrever. Entre algumas idas e vindas, tenho um relacionamento com um adicto há sete anos, porém, só neste ano resolvemos ter um relacionamento sério, pois por conta da adicção ele me deixou muitas vezes, o que acabou abalando minha confiança nele. Mas, neste ano eu percebi o quanto eu ainda o amava, mesmo com todo o passado dificil, é com ele que eu sonho um futuro, mas mesmo juntos ele sempre estava distante, nunca estava 100% ao meu lado, sempre inventava histórias para as saídas dele, os gastos, e tudo foi acumulando até que chegou um momento em que ele estava fora do controle dele e então ele precisou da internação. Hoje já faz quase 2 meses que ele está internado, mas ele tem momentos em que ainda resiste ao tratamento e não entende os motivos de estar na clinica, ele acredita que pode parar a qualquer momento, não sei como ele está hoje, troquei poucas palavras na última vez que ele me ligou. Estou muito triste, eu tenho fé que ele pode se recuperar, uma vez que ele entender e procurar ajuda, eu acredito em um futuro, mas a dor, a distância, a falta dele é demais, tenho tentando encontrar apoio nas reuniões do nar-anon e neste blog, no dia que fui visitá-lo a psicóloga me perguntou o que me prendia a ele, pq o sentimento com o tempo ia se desgastando com tantas decepções, que era para eu pensar nisto. E pensando nisto eu percebi que nada me prende a ele, apenas a minha escolha de estar ou não com ele. Muitos já me disseram para desistir dele, mas eu não quero. Eu o amo, eu quero estar presente para ele, como amiga, namorada, não importa. É dificil, eu sei, mas se ele realmente quiser se recuperar e não desistir eu quero estar ao lado dele, as vezes acho que estou no limite, então busco forças como ler, entender, ouvir experiências para ajudar. Só queria dizer que ler este blog está me ajudando muito, como as reuniões do nar-anon, desejo um feliz natal para vc Polly e toda a sua família. Só queria desabafar mesmo, tentar me sentir um pouco mais leve. Bjs S.

    ResponderExcluir
  8. Bom dia.....a tristeza bate em meu coracao....faz quase 10 anos q tenho um relacionamento com um adcto..somos casados ha 5. Tenh 29 anos e temos um lindo filho de 5. Em meu coracao ha magoas, rancores, tristezas que encobriu todo aquele amor que um dia senti. Ele estava ha um tres meses em tratamento no caps tomando remedio. Ele e usuario de drogas e alcool....pra piorar e tb alcoolatra. Tiramos umas ferias de 1 semana onde pagamos ap na praia....td estava bem..ja comecou mentindo dizendo q tinha esquecido o remedio e ontem bebeu. Peguei meu filho e vim embora. Tenho uma imensa vontade de me separar.....mas nao sei pq nunca fiz...Em junho ele me traiu e novamente nao consegui. Preciso de ajuda

    ResponderExcluir
  9. Obrigada pelo seu blog Polly, você me inspirou a compartilhar meus sentimentos e esperanças, antes eu tinha medo, mas agora me sinto mais forte. É difícil, mas nada é impossível. Bom final de ano. Temos que ter fé.

    ResponderExcluir