sábado, 8 de dezembro de 2012

Muito obrigada!




Às vezes me pergunto o que é isso que, há mais de um ano e meio, me faz acordar de madrugada, me sentar diante deste computador, e procurar palavras que sirvam de conforto para quem está sofrendo em meio ao caos da dependência química e da codependência.

Que sentimento é esse que me faz chorar e rir diante dos e-mails, comentários e mensagens recebidas, com histórias parecidas, mas ao mesmo tempo únicas.

Sofro com as recaídas de quem vocês amam, e também comemoro a cada progresso de recuperação de vocês e de seus amados.

Quando comecei esse blog, não imaginava aonde chegaria, não mesmo. Era pra ser apenas um desabafo, mas hoje sei que é muito mais que isso...

São vidas mudando... Famílias em busca de esperança... Esposas buscando sua própria recuperação... Maridos compreendendo um pouco mais a nossa dor...

Hoje somos mais de trinta blogs sobre o mesmo tema. Eu poderia sim parar, afinal, a correria da vida é grande. Mas, eu preciso disso aqui. Eu preciso continuar dizendo que é possível sim ser feliz, mesmo amando um adicto, e que não somos as mais sofredoras do mundo em razão disso... Eu preciso continuar porque o carinho que vocês emitem, me dá força para seguir de pé, e lutando!

“Olá, Poly. Meu nome é D.P.C. Vi seu blog, fiquei impressionado com sua fé. O mundo precisa de pessoas que acreditam no amor. Eu, assim como o seu marido, também sou um adicto, ou se preferir, um dependente químico em recuperação. Tenho 21 anos, e estou te enviando este e-mail porque andei procurando blogs sobre dependência que pudessem ter conteúdos, exercícios, alguma coisa que me ajudasse de alguma forma com isso, então encontrei o seu blog, e como uma luz eu vi o post Escolha o AMOR! Odeio ler, e como já percebeu sou um péssimo escritor, mas o importante foi que lendo isso também pude ver um pouco mais de perto o sofrimento da minha mãe. Hoje eu e minha mãe nos abraçamos e choramos juntos. Eu senti o amor dela enquanto estava em seu colo, e quer saber, fui feliz por alguns minutos em anos. Agora creio que com esse tal de amor eu vou conseguir. Você não sabe quantas lágrimas foram usadas para escrever isso que você talvez nem se importe, mas muito obrigado por isso e muita paz pra você e sua família, e um abraço especial ao seu marido, que ele encontre muita força para superar isso dia após dia.” (D.P.C, adicto em recuperação).

“Hoje pela manhã eu estava vindo para o trabalho e pela primeira vez entrei em seu blog. Tomei a liberdade de lhe enviar um email porque confesso que li muitas postagens devido ao meu trajeto ser longo. E quanto mais lia, mas queria ler. Relatos emocionantes demais... Queria apenas lhe dizer que por algum instante pedi à Deus que continue te enchendo desse amor que você transborda. Você não é vítima dessa doença que maltrata e destrói, com certeza é uma escolhida para essa missão difícil, mas que só pessoas com sua sensibilidade e coração podem cumprir. Muita luz para você na caminhada!” (S.T., ex-namorada de um adicto, hoje com sua vida refeita, feliz, mas certamente com as marcas das lembranças deixadas pela dependência química de alguém amado).

Estamos organizando o I Encontro Laços ADQ, que será realizado em São Paulo, no dia 12/01/2013. Estou perplexa diante do carinho recebido. E tudo o que posso dizer a vocês, do fundo do meu coração, é muito obrigada! Estamos juntas!

Esse blog, o livro, e minha história de vida servem apenas para provar que Deus pode transformar situações negativas em positivas, e sentimentos como a dor, quando superados, podem ser usados para o bem do próximo e nosso...

“A mudança de um simples comportamento pode contagiar outros comportamentos e assim mudar muitas coisas.” (Jean Baer)

Fiquem com Deus!

Bom fim de semana!


OBS: Queridas(os), peço um pouco de paciência a quem me enviou e-mail. Tento responder a todos. Mas, devido ao grande número de mensagens, as vezes demora um pouco. Estou respondendo aos e-mails enviados em 25/11. Além disso, se quiserem participar de um grupo on-line de ajuda, me enviem o seu pedido por facebook, lá receberão ajuda imediata, e de vários companheiros, é bem bacana!



4 comentários:

  1. Eu que quero te dizer OBRIGADA de coração,pois em uma noite dessas de insônia que tenho sempre rsrsrs encontrei seu Blog e o li todo acho q em quase 3 noites,li tudo e daí do seu entrei em outros,li conheci,até hoje estou aqui compartilhando com vcs a dor e ao mesmo tempo o amor e a esperança,espero um dia conhecê-la e os outros também e abraçar bem forte olhar nos olhos e dizet TAMUJUNTAS....vALEU MESMO VC É UM INSTRUMENTO DE DEUS para levar essa msg e ainda vou comprar seu livro tô só esperando uma folga no orçamento e qto a história do meu mano vou ainda escrever e enviar para vc postar,para q ajude a outros DQ,bjocas fica com DEUS!

    ResponderExcluir
  2. Você realmente é transparente e admiro muito sua força e por tudo, acreditar no amor puro...Só você mesmo pra cair na vida do seu marido e 'não o concertar' mas mostrar pra ele que a força do amor é enorme...pra que 'ele' possa se ajudar, é muito lindo tudo que você faz e escreve, sendo sempre humana... Que Deus esteja sempre com você!

    ResponderExcluir
  3. "Deus não escolhe os capacitados, capacita os escolhidos"
    Acho que isso resume bem qual seria nossa "missão"...rs..de todos que vivem o problema causado pelas drogas...alguém tem que ajudar né...rs...Todos acreditem...todos que convivem com essa experiência...dolorosa sim mais que nos faz crescer como ser humano...temos a missão de aprender a amar...incondicionalmente...a amar na medida certa.. "AMAR AO PRÓXIMO COMO A TI MESMO"...nos amar igualmente a quem amamos...dosar o amor...rs..

    E vc Polly, Cicie...e Giu..que foram acho que as primeiras a entrarem nesse mundo virtual..foram escolhidas pra espalhar a verdadeira forma de amar...ensinada pelo nosso PS..

    Obrigada...a vcs..por levarem essa missão adiante...bjuuu

    ResponderExcluir
  4. Acho que nós devemos agradecer a vc por tudo isso, toda lição e toda força que nos passa. Nas minhas noites de desespero sem saber onde meu namorado estava, foi esse blog que me confortou, que me fez companhia e amenizou minha dor. Hoje sou bem mais forte do que há 3 anos atrás qdo descobri tudo. Tenho apenas 25 anos e me sinto uma guerreira, amadureci muito com tudo que passei com ele. Ano passado ele esteve internado durante 3 meses e achei que ia morrer sem ele aqui, hoje faz 38 dias que ele está internado e me sinto revigorada, preparada pra encarar os 4 meses que estão por vir sem ele e tbm para recebê-lo da melhor maneira possível quando ele sair. Devo tudo a esse blog que me fez ver que eu tenho vida, tenho meu filho lindo e apesar das dores, eu e meu filho devemos estar sempre em primeiro plano! Obrigada Poly!

    ResponderExcluir