terça-feira, 27 de novembro de 2012

Uma nova chance!



Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come a presença. Mas às vezes a saudade é tão profunda que a presença é pouco: quer-se absorver a outra pessoa toda. Essa vontade de um ser o outro para uma unificação inteira é um dos sentimentos mais urgentes que se tem na vida. (Clarice Lispector)

Postei essa frase no facebook, na sexta, porque estava realmente sentindo muitas saudades dele.

Saudades do pai, do marido, do homem, do companheiro, dos risos, das conversas, dele dominando o controle da TV, me perturbando na cozinha, roubando o meu cobertor, de tudo...

No sábado, ao chegar no instituto para a visita, recebi a inesperada notícia de que ele passaria o final de semana em casa. Fiquei com uma cara meio abobada. Não esperava mesmo.

Eu poderia ter me prendido às teorias, ao pouco tempo de internação, à doença, às regras da recuperação, mas percebi que esse papel não cabia a mim, cabia a ele e aos dirigentes do instituto, então simplesmente optei por “me jogar”!!! E foi o que fiz, aproveitei cada segundinho ao lado do homem que amo... Me joguei mesmo!

Cá pra nós, é bom demais quando a vida nos surpreende com belos acontecimentos inesperados, né?!

O fim de semana foi maravilhoso!

E o meu esposo, só por hoje, está limpo há 34 dias.

Ele ainda está fazendo um trabalho para se perdoar pela ultima recaída, após mais de um ano limpo. E por vezes o percebo triste, mas ele vai superar isso, sei que vai.

Conforme sugerido por uma companheira querida, não estou dando a ele “mais uma chance”, mas sim, “uma nova chance”, na verdade estou dando uma nova chance a nós dois, cuja base é o perdão, o amor e a esperança.

E estou muito feliz com minha decisão!

Lembrem-se que temos histórias parecidas, mas que somos todas diferentes, e que nossos maridos também são seres únicos e diferentes uns dos outros, portanto, cada uma deve decidir apenas por si. Certo?

No sábado, assistimos juntos ao filme Desafiando Gigantes. E a mensagem que guardei para mim foi: “não importa se parece impossível, darei o meu melhor, e o restante deixarei nas mãos de Deus”.

Cena do filme Desafiando Gigantes

Sei que a recuperação do meu esposo só depende dele mesmo. Mas também sei que a minha recuperação só depende de mim.

Olhando para mim mesma, percebo que ainda não dei o meu melhor como esposa, como mãe, como profissional, como ser humano e nem a mim mesma. E é isso o que quero fazer na minha vida, dar o meu melhor...

O filme é uma verdadeira lição de fé.

Na minha concepção, fé vai além de você acreditar em algo que ainda não aconteceu, porque somente acreditar e viver na ansiedade, não é fé. Fé é você ser feliz mesmo que esse algo ainda não exista, por confiar que Deus está no comando, e que Ele cuidará de você, em todos os momentos.


Meu marido me ajudou muito com as crianças. Me encheu de mimos e carinhos. Me levou ao culto ontem a noite... E sei que tudo o que ele fez foi muito sincero, pois via isso em seus olhos.

É, adictos são seres humanos! Eles sentem. Eles amam. Eles sofrem. 

Manipulação, negação, mentiras são características da doença, e de quem quer se beneficiar disso para obter drogas. Vocês já olharam dentro dos olhos deles quando estão sob efeito do uso? Parecem ôcos. Parecem sem alma. E fazem sim coisas horríveis que machucam demais a todos, incluindo a eles mesmos.

É uma doença do corpo, da mente, do espírito... É uma doença que dói demais, neles e em nós.

Mas, meu marido não estava nessa condição. Não agora. Não hoje. Não no fim de semana. Não no ultimo mês. Ao olhar em seus olhos, eu via sua alma. Enxerguei um homem machucado, e talvez até meio desacreditado de si mesmo. Mas, vi o meu esposo, o homem que me ama e a quem eu amo, um homem incrível, um pai cuidadoso... um ser humano.

Não alimento expectativas em relação a ele, mas estou aqui, na torcida, e orando para que ele consiga, um dia de cada vez!

Hoje, ao nos despedirmos, foi isso o que eu lhe disse: “Amor, sei que não é fácil. Sei que dói muito. Mas, dê o seu melhor, mesmo que pareça impossível, e deixe o restante nas mãos de Deus.”

No sábado, nós dois juntos, entoamos uma canção, em casa. E essa canção diz para “entregarmos nossos corações quebrados, em pedaços, nas mãos do Criador, pois Ele sabe o que fazer, põe as peças no lugar, e nos dá a vida e um novo coração! “

Eu acredito!


Hoje confesso que chorei diante da tela do computador do meu trabalho, ao ler um e-mail de um adicto em recuperação, pedindo ajuda, dizendo que sua noiva, uma leitora do blog e do livro Amando um Dependente Químico, uma jovem que se correspondeu comigo no início deste ano, faleceu recentemente em razão de uma leucemia. Lembro-me bem da história dela, porque me comoveu muito, e até postei no blog, à época. Uma menina linda. Aliás, um lindo casal...

Querida B.C., parabéns por sua força e por ter se permitido ser feliz! Descanse em paz, companheira!

E querido L.B., não se isole, procure os companheiros de NA nessa hora, e use essa dor a seu favor! Força, companheiro!

Se a família autorizar, relatarei a história dela no blog.

A vida é assim... Breve...

Queridas(os), antes de julgar ao outro, lembre-se das palavras ditas por Shakespeare: Todo mundo é capaz de dominar uma dor, exceto quem a sente....”

Que eu nunca me esqueça que a única pessoa a quem eu posso mudar é a mim mesma, aos outros eu só posso amar...

Beijos, queridos(as)!

13 comentários:

  1. Que lindo post, cheio de emoção!
    Adorei as notícias do final de semana! Tenho certeza de que já está tudo dando certo!
    Um grande abraço!
    Renata.
    PS: meu esposo fez um Blog, quem se interessar: www.umdiadeadicto.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. que bom que está tudo bem..eu tb teria me assustado com essa ida repentina...rs..mais se assim decidiram era pq deveria ser...o PS permitiu...
    realmente eles quando estão sob o efeito parecem zumbis...estranho..olhar perdido no nada...agora a manipulação..as mentiras..e a negação que são caracteristicas da doença...não acontece somente quando eles estão em abstinência..com vontade de usar..infelizmente enquanto não entram verdadeiramente em recuperação...essas "caracteristicas de comportamento" fazem parte deles...e de toda a rotina...da vida deles...por isso estar apenas limpo meninas não significa estar em recuperação..não que seja o caso do seu marido viu Polly...bjuuu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é verdade Kel .. estar limpo , não significa estar em recuperação .. que logico não funciona por muito tempo né ? :// bjinhoos

      Excluir
  3. Que delicia de fds heim Poly, foi uma surpresa muito boa né?!

    Meu esposo vem na proxima semana ficar 6 dias em casa, nao vejo a hora, saudade realmente é como fome !!

    bjs

    ResponderExcluir
  4. huuum .. que delicia de fds hein ?
    e que Deus te proporcione muito e muitos outros como este !
    um beijo e ótima semana : )

    ResponderExcluir
  5. Ja tava com saudade desses posts q me fazem chorar de alegria.
    Beijo,Gabriela

    ResponderExcluir
  6. que fds delicioso!! parabéns Polly!! isso aí, viva o hoje tb!! vibrações positivas para seu marido!! TMJ

    ResponderExcluir
  7. Oi Polly. A Bia nos traz uma verdadeira lição de vida.
    Fico feliz pelo seu marido ñ desistir, aderir ao tratamento e continuar na luta! Eu fiz um comentario mas me empolguei e o comentário virou um texto. rsrs Por isso lhe enviei por e-mail, seria egoista da minha parte tomar tanto espaço aqui rs Espero sua resposta.
    Frannguimaraes@....
    Á vc e sua familia, desejo muita paz e harmonia Polly!! bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fran, não recebi seu email...

      Excluir
    2. Poxa :( eu enviei para: polyp.escritos@gmail.com verifiquei agora e está na pasta de enviados! De qualquer forma reenviei, espero q receba! O assuno é o titulo deste post, uma nova chance! Bjo Polly

      Excluir
  8. Que bom que tudo vai bem!!! Deus conserve essa paz e amor entre vocês!!!
    Bjs,querida!!

    ResponderExcluir