domingo, 11 de novembro de 2012

O velho, o menino e o burro!



Um velho resolveu vender seu burro na feira da cidade.
Como iria retornar andando, chamou seu neto para acompanhá-lo. Montaram os dois no animal e seguiram viagem.
Passando por umas barracas de escoteiros, escutaram os comentários críticos; “Como é que pode, duas pessoas em cima deste pobre animal!".
Resolveram então que o menino desceria, e o velho permaneceria montado. Prosseguiram... Mais na frente tinha uma lagoa e algumas velhas estavam lavando roupa. Quando viram a cena, puseram-se a reclamar; “Que absurdo ! Explorando a pobre criança, podendo deixá-la em cima do animal."
Constrangidos com o ocorrido, trocaram as posições, ou seja, o menino montou e o velho desceu.
Tinham caminhado alguns metros, quando algumas jovens sentadas na calçada externaram seu espanto com o que presenciaram; "Que menino preguiçoso! Enquanto este velho senhor caminha, ele fica todo prazeroso em cima do animal. Tenha vergonha !"
Diante disto, o menino desceu e desta vez o velho não subiu. Ambos resolveram caminhar, puxando o burro.
Já acreditavam ter encontrado a fórmula mais correta quando passaram em frente a um bar. Alguns homens que ali estavam começaram a dar gargalhadas, fazendo chacota da cena; “São mesmo uns idiotas! Ficam andando a pé, enquanto puxam um animal tão jovem e forte!"
O avô e o neto olharam um para o outro, como que tentando encontrar a maneira correta de agir.
Então ambos pegaram o burro e o carregaram nas costas!!!


Esta fábula mostra que não podemos dedicar atenção irracional para as críticas, pois estas acontecerão sempre, independente da maneira que procurarmos agir. E nunca, nunca conseguiremos agradar a todos!

O fato, queridos, é que quando criei o Blog Amando um Dependente Químico, esse espaço era mais reservado, apenas pessoas que viviam o mesmo problema passavam por aqui. Entretanto, hoje o blog cresceu muito, com a divulgação principalmente no Facebook, e já atingiu a marca de 950 acessos em um dia. Isso é bom? Por um lado sim, porque essa mensagem pode chegar mais facilmente a quem precisa. Mas, por outro lado, pessoas que não vivem o problema, e muitos desocupados, têm passado por aqui apenas para deixarem palavras destrutivas. Claro que não me refiro às companheiras que pensam que eu deveria me separar ou que discordam de mim em alguns tópicos! Mas, às pessoas que passam por aqui para insultar aos adictos e a nós, familiares. E também a mim como pessoa.

Esse blog é um lugar de respeito. Eu respeito a todos como seres humanos. E principalmente aos meus leitores. Por isso, comentários maldosos serão automaticamente excluídos sim, visto que eu, como autora do blog, sou responsável por todo o conteúdo aqui exposto, inclusive nos comentários, podendo até responder judicialmente por isso. E pra quem não sabe, preconceito é crime.

Peço desculpas a quem sempre respeitou esse espaço, e a quem sempre esteve ao meu lado durante esse um ano e meio de blog. Mas, infelizmente, mesmo eu sendo uma “Polyanna”, sou obrigada a entender que nem todas as pessoas são boas.

No início, pensei que eu poderia partilhar aqui, como partilho em uma Sala de Nar-Anon. E realmente isso já foi possível um dia. Mas, infelizmente, hoje não dá mais. Diante disso, continuarei partilhando os meus aprendizados, mas manterei minha vida pessoal mais reservada. Espero que compreendam.

Estou à disposição dos meus amigos verdadeiros pelo facebook e email. A vocês que, de fato, me amam e se preocupam comigo e com meu esposo, estarei aberta para partilhas sempre.

E quem pensou que o blog iria acabar por isso, está muito enganado...

16 comentários:

  1. Que chato isso, Poly... Sempre leio seu blog e tem me ajudado muito nessa luta, mas nunca pensei que pessoas maldosas pudesses fazer issso nesse espaço tão bonito que vc criou.

    Mas saiba que torcemos muito por vc.
    Bjo grande.
    Samanta Massoleni

    ResponderExcluir
  2. Sem comentários...

    Se antes de me envolver com um DQ já odiava o tal do preconceito, depois que isso aconteceu e eu comecei a sentir na carne (não só na minha, mas na dele tbm) a maldade do ser-humano, então...
    ai ai ai...

    É uma pena! Lamentável! bjs

    ResponderExcluir
  3. Achei brilhante a sua decisão! Mas, confesso que vou ficar curiosa pra saber o que tem ocorrido na sua vida, não porque sou uma mexeriqueira, mas porque através do blog me sinto sua amiga e seus momentos de vitória me fazem muito bem, torço por você, oro por você! Deus te abençoe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tô com a lala, vou ficar curiosa tb, pois estou na torcida pela recuperação do seu esposo (e do meu tb).

      Samanta.

      Excluir
    2. Ai ai, meninas... Rsrsrs
      Tá tudo bem com a gente. Ontem fui com as crianças na visita. Ele está se adaptando à internação e eu estou observando e torcendo para que ele dê sinais de recuperação. Vivendo um dia de cada vez! Eu o amo e ele me ama. Mas, ainda não sei qual será o final. Só depende dele.
      Beijos!

      Excluir
  4. Polly, existe a possibilidade de este blog estar sendo visualizado apenas por convidados, isso não impede de que entrem outras pessoas, depois de uma previa autorização... se quiseres ajuda, posso dar uma pesquisada em como faz...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://www.dicasparablogs.com.br/2011/05/quem-pode-visitar-o-blog-leitores.html

      Excluir
    2. E como ficariam as pessoas que buscam por ajuda e encontram esse blog via google?

      Excluir
    3. encontrei seu blog em uma madrugada de desespero quando meu marido estava na rua durante um período de uso ativo... este blog esta sendo de grande ajuda para mim que me encontro em recuperação enquanto meu marido está internado. Assim como eu o encontrei em uma madrugada de desespero, e hoje ele está me ajudando muito pois por aqui recebo instruções e dicas de como buscar ajuda e como ter uma forma melhor de raciocinar em cima do meu problema, acredito que ele poderá ajudar mtas outras pessoas tb...

      Excluir
  5. Polly ,acho que está certa em reservar sua vida pessoal pra vc e sua familia.
    Polly,eu leio seu blog há mais um ano. E venho compartilhar com voce essa experiencia porque talvez ache que seu blog tem trazido mais mensagens negativas que positivas
    Moro em Planaltina GO, perto da sua cidade aliás. E por curiosidade achei seu blog por procurar tratamento em Brasilia no google na época
    Tenho 22 anos, casada. Me casei aos 18 anos, dependente quimica desde os 16.Meu casamento era o que podemos chamar de inferno.
    As pessoas falam mau dos homens mas meu marido sempre me apoiou em tudo, como vc apoia o seu. Vi como vcs se sentem em relaçao a nos. Procurei tratamento. Vivo só por hoje mas estou limpa ha 9 meses. Posso escrever mais agora vou sair pra reuniao no NA , se quise postar no blog pode postar se nao vc quem sabe. Um dia pode me conhecer pessoalmente se quiser, minha familia, os padrinhos do NA, pessoas que me apoiaram. Graças a seu blog decidi me dedicar a minha familia a ficar limpa pela minha familia.Amanha é outro dia, mas por hoje estou e ficarei limpa porque QUERO que seja assim.

    ResponderExcluir
  6. eu acho que tu esta certa em se dar esse tempo...quando vc se sentir a vontade em expor a sua vida...faça mais quando VC SE SENTIR A VONTADE...mais não deixe de nos passar seus aprendizados hein!!..Bjus...e força...e aos leitores do BLOG...acompanhar o blog da Polly e nota 1000...mais se ela não expor mais a vida dela..pq vc não criam um blog tb e assim tb partilham e não apenas acompanham...fui leitora do blog dela por uns 6 meses depois resolvi criar o meu...e isso me ajudou a diferenciar as nossas vidas...pq somos unicas...bjus a todas

    ResponderExcluir
  7. Polly, tô com vc! Te apoio em qualquer decisão...mas...de vez em quando...nos dê uma notícia de como está a recuperação dele! rsrs Torço por ele, por vocês e saber como anda a recuperação de alguém que se fez tão próximo...mesmo com a distância física é um combustível pra mim e pras boas pessoas que procuram seu blog!
    Quando puder, faça um post sobre como enfrentar a depressão/desânimo que surge ...eu não estou sabendo lidar com isso...e creio que muitas companheiras também procuram uma solução de como "começar" a viver a nossa vida!! TMJ! Te amo lindona!!

    ResponderExcluir
  8. É amiga como eu sempre digo quem calça o sapato e que sabe aonde aperta,então se está apertado demais e acha q é hora de tirar,tire...Estou com vc sempre independente da decisão que vc tomar..De vez em quando nos dê notícias da recuperação do seu amado,as orações continuam sempre,fica com DEUS!!

    ResponderExcluir
  9. Tentei te add no seu face verdadeiro, te mandei msg por lá e você não respondeu :(

    ResponderExcluir
  10. Desculpe-me, querida, ainda não vi sua msg. Me adicione em polyannap.amandoumdq. Beijos!

    ResponderExcluir
  11. As suas partilhas me ajuda muito.... a refletir, a entender sobre a doença..principalmete .... e o quanto os DPQ tem atitudes parecidas...
    mas sempre vai ficar faltando algo no blog, espero que esta decisão não seja definitiva de não partilhar sobre sua vida.
    estamos juntas companheira, beijos querida. Thais

    ResponderExcluir