sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Usando o vento a nosso favor!



Hoje meu bebê está fazendo sete meses. Ele é um anjinho a mais que Deus colocou em minha vida. Calminho. Sempre sorridente. Fofo! Hoje o levei ao seu pediatra, e ele diagnosticou o problema: dor de ouvido. Graças a Deus, nada de grave. Realmente fiquei transtornada ontem diante daquele chorinho tão desesperado dele. Nunca o tinha visto assim. Mas, passou. Já está tomando os remedinhos e logo estará bem. Agora mesmo ele está aqui, em seu carrinho, brincando e sorrindo inocentemente pra mim...

Confio muito no pediatra dele, que também foi pediatra da minha filha (que hoje tem 13 anos), e também do filhote do meio. Eu disse a ele que estávamos com problemas em casa, e que achava que isso estava afetando ao bebê. E ele só confirmou. Disse que os bebês são muito sensíveis, que eles são como esponjinhas que absorvem tudo, e que são o espelho de como as coisas realmente andam entre o casal.

Estou fazendo dois cursos atualmente: Aconselhamento em Dependência Química e Abordagem Familiar em Dependência Química. Ao estudar sobre a estrutura familiar, e a importância disso para nossos filhos, vi o quanto é crucial que nós, mulheres, mães, esposas, nos tratemos e cuidemos de nós mesmas, a fim de criar filhos saudáveis emocionalmente. Salvar nossos maridos não podemos, mas aos nossos filhos sim! Eles ainda estão em formação e precisam de atenção e paz para se desenvolverem bem. Pensemos nisso.

Quanto ao meu marido, ele chegou às cinco da manhã em casa, e foi dormir. Quando liguei ao meu trabalho hoje, relatando sobre a doença do meu filhote, ele ouviu. Se encheu de culpa. O vi várias vezes chorando pelos cantos. Ainda estava confuso.

À tarde, o Diretor do Instituto veio aqui para conversar com ele. E depois, a conversa foi entre nós dois. Ele está disposto a voltar para a internação, e também a deixar a profissão que, ao que tudo indica, só atrapalha em sua recuperação.

Uma coisa de cada vez. Sugeri que ele vá e pense nele mesmo. E depois resolveremos as coisas entre nós dois. Ainda estou muito confusa quanto a tudo.


Hoje pela manhã, a primeira mensagem que li dizia: As águias quando avistam a tempestade não recuam... Abrem suas asas corajosamente, rasgam as nuvens escuras, avançam contra os ventos e enfrentam os choques elétricos da tempestade! Nessa luta terrível, perdem algumas penas, ferem-se, mas não recuam! Elas vão em frente porque sabem que acima das nuvens negras o sol esta brilhando!! Seja águia!! Lute e traspasse os obstáculos, confiando sempre em Deus, pois Deus está contigo!!! E Nele somos mais que vencedores e temos nossas forças renovadas. Leia Isaias 40.29-31 e troque suas forças com o Senhor. Um beijo no seu coração. Deus te abençoe, querida!”

Muito obrigada, querida D.F.!

É isso aí, amigos, estou meio “depenadinha”, meio machucada, mas não vou desistir não. E quando digo que não vou desistir, não me refiro ao meu esposo, me refiro a mim mesma. Sei o quanto viver vale a pena! E vou sim me espelhar na águia. Sei que há um Deus cuidando de mim! Sei que há um sol brilhante bem acima dessa tempestade.

Sabiam que a águia é a única ave de rapina que no momento da tempestade não somente a enfrenta, mas ainda voa mais alto? Pois é, isso acontece porque as suas asas se trancam, fazendo com que o vento a leve para o alto. É isso aí, não permitamos que esse vento nos derrube, mas vamos usá-lo para nos impulsionar para cima!

Amo vocês! Muito obrigada pelos comentários e pelas mensagens. Cada palavra me ajuda e fortalece demais.

Um dia de cada vez, e assim fica mais fácil.

Beijo no coração de vocês! 

6 comentários:

  1. Que bom q era só uma dor no ouvido nada mais grave,que bom também que seu marido quer lutar pela vida,que está conseguindo vê que sozinho não vai conseguir..Força amiga é tudooo que te desejo,estarei orando por vc e sua família...

    ResponderExcluir
  2. Poly querida, que bom que seu marido está reconhecendo que precisa se cuidar em relação a sua doença, e muito bom saber que vc está se cuidando, é isso aí amiga voe mais alto !

    bjs

    ResponderExcluir
  3. Sua força me emociona!!!! parabéns guerreira força ai!!! orando por ti sempre um grande beijo

    ResponderExcluir
  4. Fico feliz por não ser nada grave com o filhote, e sim, tu deve cuidar dos teus filhinhos e de ti, quanto ao marido.. ele já é bem grandinho pra fazer suas próprias escolhas, né?! Ainda estou lendo seu livro, estou no finalzinho já, e nós coodependentes temos nossos altos e baixos também, mas devemos ser fortes, e lutarmos. Sei o quanto tu é forte e o quanto merece ser feliz.

    Paz sempre. Bjs

    ResponderExcluir
  5. Poly, que bom que seu filhote está bem...
    Dor de ouvido é horrível, já tive duas vezes na vida... E eu chorava de dor... E olha que eu já era bem grandinha...
    Quando eu fico sabendo que bebês... estão ou estavam com dor de ouvido, meu coração até se parte....

    Isso aí amiga, você é uma águia.. e assim vai vencer essa tempestade... Aliás, já está vencendo...

    TamuJUntas!

    ResponderExcluir
  6. Oi Poly...
    Faz tempo que não entrava aqui, e fiquei muito triste de saber da recaída de seu marido!!:(
    Mas fiquei muito feliz de ver como vc cresceu neste ano...como vc não se culpa, e nem sofre tanto mais com o uso dele!!
    Torço para que ele realmente busque e queira ajuda, e que não deixe chegar ao mesmo ponto de um ano atrás!!!
    E parabéns para vc...Por ser essa mulher guerreira e cheia de garra que vc é!!!
    Torço por vcs...MUITO!!!!

    ResponderExcluir