sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Ser criança!


Bom dia!

Agora são seis horas deste 12 de outubro de 2012. Feriado!

Meu esposo está limpo há 05 dias. Só por hoje! Ele está de plantão. Saiu para o trabalho, como de costume, com suas roupas brancas...

Como já falei algumas vezes, a recaída às drogas dá uma sensação de um tsunami que passou. Muitas coisas ficam fora de lugar. Então, nesses cinco dias, ele e eu estamos a organizá-las dentro de nós.

Graças a Deus, desde sábado a noite ele tem ido diariamente às reuniões de Narcóticos Anônimos. Não perdeu tempo com vergonha ou outros sentimentos enganadores da adicção. E, nesta semana, ele trabalhou todos os dias, sem interstício. Além disso, o Diretor do instituto abriu as portas para que ele se trate nos dias de suas folgas. Está nas mãos e no querer dele...

Como sabemos, recaídas fazem parte da doença. Mas, não da recuperação! (Né, Cicie?!) E tudo o que desejo para ele, de todo o meu coração, é que ele se firme novamente no caminho da sua recuperação!

Mas, Deus é tão bom, que esta semana foi incrivelmente maravilhosa para mim. Trabalho no órgão que é responsável pela política sobre drogas no Distrito Federal. Entretanto, trabalho com Gestão de Pessoas, e nunca tive o desejo de expor o blog, ou o que estava acontecendo em minha vida em razão dele. Acho que tudo tem o seu devido tempo. Eu não estava pronta.

Há alguns dias atrás, enviei o livro Amando um Dependente Químico – Dias de Dor para o dirigente máximo do órgão onde trabalho, que é uma pessoa muito engajada na luta contra as drogas, e também uma figura muito importante politicamente falando.

Para a minha surpresa, ele está lendo o livro! E está amando! Na segunda-feira, ele me chamou até a sua sala, e falou coisas lindas sobre esse trabalho! Eu ainda estava sensibilizada com a recaída do meu esposo, e lá estava Deus novamente a cuidar de mim...

E sabem o que aconteceu? Ele me pediu um projeto para esse trabalho de apoio às famílias. Eu fiz, o apresentei, e já foi aprovado!!! A logomarca é linda, o projeto é lindo! Agora é só implantar. Que tem muita gente precisando, sabemos que tem. E pior, essas famílias sofrem em silêncio, escondidinhas... Será possível levar uma mensagem de recuperação a muito mais pessoas que estão atoladas na codependência sem saber.

Isso me emociona e me deixa feliz demais!

Somente quem tem um dependente químico amado sabe da dor e do desespero que sentimos. Realmente o governo precisa cuidar de pessoas como nós... Vai dar certo! Já deu!

Amanhã estarei novamente palestrando (ou partilhando?) no instituto Fênix. Tudo isso é muito lindo. Um verdadeiro presente de Deus para a minha vida! E todo esse trabalho eu dedico a pessoas como a Dona Jandira Siqueira, minha doce avó, que faleceu sem saber que não era culpada pela doença do filho (meu pai).

Queridos, como falei no Post Um ano limpo, é um novo ciclo em minha vida. Estou trabalhando no livro Dias de Recuperação. Trabalhando nesse novo projeto. Trabalhando em minhas atividades profissionais normais. Trabalhando como dona de casa. Trabalhando como mãe e esposa. Por isso, as postagens não estão tão frequentes. Mas, não se preocupem, está tudo bem! E sempre que possível, estarei por aqui...

Além disso, estou à disposição também pelo facebook e email, ok?

Amo vocês, e preciso de vocês! Quando partilhamos, tudo fica mais leve, não é mesmo?!


FELIZ DIA DAS CRIANÇAS!


Hoje é dia das crianças!
E acho que viver em recuperação é isso, é viver como uma criança!
Viver como criança é sempre ver o lado bom das coisas.
É saber voar na sua imaginação e sonhos.
É não se preocupar com o dia seguinte, e não chorar pelo que aconteceu ontem.
É viver o presente, apenas o presente.
É se lambuzar todo ao saborear um chocolate.
É rir, gargalhar.
É não se importar com o que os outros acham de você.
É viver intensamente cada minuto, aproveitando o que a vida tem de melhor.
É esperar pelo Papai Noel e pelo coelhinho da Páscoa.
Ser criança é brincar, brincar sempre.
Ser criança é verdadeiramente ser feliz, ainda que você não tenha tudo.
Ser criança é ser livre de tudo o que te amarra, e poder correr, saltar, dançar, pular, tomar banho de mangueira, sem vergonha da sua felicidade.
É olhar em volta, e ver um mundo bom e colorido.
É ser inocente e bondoso.
É sonhar sem medo.
Ser criança é ter pureza de coração. E é também ser humilde.
É desmontar um brinquedo apenas para descobrir como ele funciona.
É acreditar em super-heróis.
Então, meus queridos companheiros, que sejamos como crianças.
Sim, porque as crianças estão caminhando da dependência rumo à independência.
E elas sabem exatamente o que é viver no só por hoje.
E, sobretudo elas sabem o que é SER FELIZ!


Beijos com sabor de algodão doce!

E um beijo especial para todos os nossos filhotes! Que Deus nos dê sabedoria para cuidar muito bem desses pequenos.


Recadinhos:

1.       O Clube de Autores está fazendo um preço promocional em todos os livros, até amanhã. Aproveite! Clique aqui, e adquira o seu livro Amando um Dependente Químico – Dias de Dor.

2.       Se você já leu o livro Amando um Dependente Químico – Dias de Dor, clique aqui, e deixe o seu relato na página do livro. Obrigada!

3.       O livro Amando um Dependente Químico – Dias de Dor está participando do 3º Prêmio Clube de Autores de Literatura Contemporânea, clique aqui, e deixe o seu voto! Obrigada!

2 comentários:

  1. Que lindo Poly.
    Se eu morasse por aí sem duvida iria te procurar pra te ajudar nessa luta. Aqui na minha cidade faço a minha parte, mas é uma cidade pequena e não tenho tanto conhecimento infkuente como vc, mas o senhor é a autoridade máxima e onde ele quer ele me leva.
    No mes de Setembro fizemos uma palestra sobre a dependencia quimica e suas ações e consequencias e falei sobre a minha vida de codependente e de como eu e meu esposo lidamos, ambos, com as doenças. Estivemos em uma escola num bairro da zona rural daqui, onde conhecemos muitas mães, esposas, pais e namoradas necessitando ouvir palavras de esperança. Enquanto eu falava sobe minha vida como esposa e mulher, lembrava-me de vc o tempo inteiro e de quantas pessoas estão sofrendo escondidinhas mesmo, pensando que elas são as únicas que estão enfrentando essa luta.
    Mas é isso, que Deus te fortaleça mais e mais, e assim como fez com a rainha Ester quando ela entrou na presença do rei, que te dê graça sobre graça e sua vida seja instrumento de esperança e força por onde passar! Muitas bênçãos dos céus pra vc!

    ResponderExcluir
  2. Que bom amiga que seu marido não abaixou a cabeça,que teve coragem para prosseguir,e melhor ainda q está indo a NA,isso certamente fará toda a diferença...Ai que notícia maravilhosa essa do projeto,Parabéns por vc se deixar ser usada por DEUS,eu tenho muita vontade de fazer algo assim aqui na minha cidade,ou pelo menos no meu bairro,porém isso ia expor meu irmão e ele não está preparado para isso quem sabe um dia!!!Fica com DEUS lindaa

    ResponderExcluir