domingo, 21 de outubro de 2012

Pegadas na Areia!


Motivos para ser feliz? Ainda tenho muitos!

Ele está limpo há menos de 48 horas.

Mal consegue andar de tantos calos nos pés.

Ontem, enquanto ele trabalhava, aproveitei a tarde com meus três filhos. Fomos a um shopping, e foi divertido.

Ao final do dia, fomos juntos ao trabalho dele para buscá-lo. Ele ficou feliz. Exibiu os filhotes aos seus colegas.

Depois, lanchamos todos juntos.

Ele está com a cabeça aérea. Várias vezes não ouve o que a gente fala. Não está me ajudando em quase nada. Só faz coisas para si mesmo.

Ele espera que eu tenha pena pelas feridas nos pés dele, mas, posso ser sincera? Sinto raiva quando o vejo mancando. Porque me lembro do quanto aquela noite foi difícil pra mim. E porque eu não queria que fosse assim...

Tenho tentado lavar o meu coração.

Mais uma vez, para ele, o problema está no nosso casamento, em mim, nas crianças, no trabalho, na casa... no mundo inteiro, menos nas drogas. Está irritado.

Estou completamente só. Aquele que estava ao meu lado até uns 15 dias atrás, de fato, não está mais aqui. Isso é horrível, porque a gente fica sempre na espera de que aquele ser volte.

De um lado estou eu, do outro ele, e no meio a adicção. Antes, éramos nós dois do mesmo lado, contra a doença dele. Mas, quando ficamos assim, distantes, e ele tão cego, me sinto fraca, impotente, e pouco ou quase nada posso fazer.

Tenho orado por ele. Tenho torcido. E tenho amado.

Ele diz que para ele é muito difícil uma nova internação. E eu imagino que realmente seja. Mas será que ele pensa que para mim é fácil? Será que ele tem ideia do que é assumir três filhos, uma casa, trabalho, contas, tudo sozinha, mais uma vez? Não, não é fácil. Mas, estou disposta a passar por tudo novamente, porque o amo.

Ele está com muita pena de si mesmo. Isso é totalmente destrutivo.

Ele não tocou no assunto da internação ontem a noite. Eu também não. Vamos ver hoje como vai ser. Uma coisa é certa, do jeito que está, não dá pra ficar.

Percebem como as drogas tem o poder de mudar totalmente o comportamento deles? Isso é o que chamamos de ativa. Aquele marido doce, vivia em recuperação, e aí era outra história...

Quero agradecer a vocês pelo amor incondicional. O carinho de vocês por meio de suas palavras tem aliviado a dor causada pela adicção. Obrigada mesmo!

Acho que todos já leram essa mensagem, Pegadas na Areia, mas vou deixá-la aqui, para que nunca nos esqueçamos de que Deus está conosco sempre!

"Pai, tá difícil caminhar, preciso de colo...”


Uma noite eu tive um sonho...
Sonhei que estava andando na praia com o Senhor
e no céu passavam cenas de minha vida.
Para cada cena que passava,
percebi que eram deixados dois pares
de pegadas na areia:
um era meu e o outro do Senhor.
Quando a última cena da minha vida
passou diante de nós, olhei para trás,
para as pegadas na areia,
e notei que muitas vezes,
no caminho da minha vida,
havia apenas um par de pegadas na areia.
Notei também que isso aconteceu
nos momentos mais difíceis
e angustiantes da minha vida.
Isso aborreceu-me deveras
e perguntei então ao meu Senhor:
- Senhor, tu não me disseste que,
tendo eu resolvido te seguir,
tu andarias sempre comigo,
em todo o caminho?
Contudo, notei que durante
as maiores tribulações do meu viver,
havia apenas um par de pegadas na areia.
Não compreendo por que nas horas
em que eu mais necessitava de ti,
tu me deixaste sozinho.
O Senhor me respondeu:
- Meu querido filho.
Jamais te deixaria nas horas
de prova e de sofrimento.
Quando viste na areia,
apenas um par de pegadas,
eram as minhas.
Foi exatamente aí,
que te carreguei nos braços.




11 comentários:

  1. Polly querida, entendo perfeitamente o que tem sentido.. também tenho me sentido assim por vezes tenho deixado de escrever aqui porque nem sei o que dizer... Ando um pk triste e desesperançosa, espero que td passe... só Deus mesmo.Imagino o tamanho da sua dor.. principalmente com todas as responsabilidades de mãe e tal. Deus esta com você, pode ter certeza disso, algum caminho irá surgir do nada.. Um forte abraço, estamos juntas!Um lindo Domingo para vc e força!

    ResponderExcluir
  2. ai querida... eu lembro dos momentos de recaída do Oscar.. eu acreditava tanto.. e depois me decepcionava tanto.
    Li seu outro post sobre a auto piedade.. Nossa.. eu era digna de pena.. e não percebia isso! Eu com dois bebês sozinha, me virando pelos hospitais do Sus tb, muitas vezes sem ter o que comer em casa e ele na ativa... e ainda qdo voltava era capaz de imaginar coisas horríveis de mim...
    eu tenho raiva do que fui... raiva da MINHA doença.. eu era bem mais doente que ele... queria ter sido como vc sabia ?

    mantenha-se forte ... é só isso que tenho a te desejar!

    ResponderExcluir
  3. Oi Poly,

    não estou comentando pois não consigo palavras, mas leio todos os dias, e também peço a Deus por ele e por aqueles que ainda estão usando...
    Sabemos bem o quanto dói.

    Como eu já te disse, meu amor fala que não é possível voltar a usar em paz depois que se conhece o programa.
    Há prazer apeas na 1ª dose, e as demais são apenas fuga para esquecer a besteira que foi feita!
    Então, certamente seu esposo está fora de si.

    Concentre-se em vc.
    Vai dar tudo certo, seja lá como for esse 'tudo'.
    Mantenha-se firme em suas decisões, talvez seja isso que ele precise, e também talvez seja disso que vc precise.
    Deus está com vc, e eu também!
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Polly...te digo a unica coisa que sai do meu coração agora: te amo incondicionalmente..entendo demais seus sentimentos...um grande abraço...e fique com Deus..TAMU JUNTOOOO

    ResponderExcluir
  5. Oi querida Poly. A sua frase "tenho tentado lavar o meu coração" me fez desejar te presentar com um louvor que cantamos para o nosso coração. Ele precisa descansar das emoções que sempre vem juntas com a doença dos nossos amados. É mais que uma música apenas, é uma declaração para o nosso coração que muitas vezes é massacrado por tanta dor e outras sensações. Mas o louvor tem o poder de atrair o coração de Deus para dentro de nós, e isso nos lava, nos cura, nos fortalece.Louve.Louve.Adore a Deus, Ele transformará as maldições em bênçãos, porque acima de Tudo, Ele é Deus, somos suas filhas e Ele nos ama, e nunca nos deixa sem cuidado. Estou orando por vocês. Abraços.
    http://www.youtube.com/watch?v=jVtRhpb7lzw

    ResponderExcluir
  6. Poly, todas nós entendemos a sua dor. Mas como tu sabe, a mudança depende do dependente químico, dá vontade dele. O que podemos fazer é orar e torcer para que eles mudem, que façam a escolha melhor. Estou torcendo pra que seu esposo faça isso, tenho certeza de que o tempo irá mostrar o certo.

    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Oi Polly, as decisões são muito difícieis, eu nesta última vez da recaída do meu marido estava disposta a me separar, mas ainda existe amor e qdo ainda houver, é difícil a separação... agora se não há mais o amor, aí sim... pense bem amiga! Tenha calma e não haja pela emoçao de "raiva' do momento que com certeza é o que nos domina!
    Estamos aqui do seu lado!
    Força!
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Companheira.....sua força, sua persistência, sua luta, sua dedicação, seu amor...tudo isso faz toda uma diferença!
    Certamente as coisas não irão continuar do jeito que estão. Tenhamos Fé de que vais conseguir passar por tudo isso, pois vives AMANDO UM DEPENDENTE QUÍMICO. Aí está o diferencial!
    Ele, por sua vez, está meio que perturbado...eu o compreendo. Sei o quanto está sendo difícil para ele. Mas também sei o quanto está sendo complicado para você.
    Mas tenhas Fé....aliás, nem preciso dizer isso, né, Poly? rsrs
    Mais Fé que você tem, nem precisa! rsrsrsr
    És uma guerreira, Poly! Eu sempre te falei isso e não canso de repetir...és uma guerreira!
    Admiro sua luta e estarei aqui para admirar, mais uma vez, suas vitórias!
    Que O PODER SUPERIOR continue iluminando seu caminho e de toda sua família.
    Bons momentos pra ti....e tô sentindo falta de seus comentários no meu blog, visse?? rrsrs
    Abração e TAMUJUNTU.

    ResponderExcluir
  9. Obrigado!
    Hoje pedi a Deus, respostas as minhas pergunta e achei teu Blog.
    Foi de grande ajuda, Obrigado mesmo.
    Abraço

    ResponderExcluir
  10. Força Polly! Fica com DEUS!

    ResponderExcluir
  11. Sei o quanto é dificil pois pra mim tbem é sei o quanto ficamos tristes,em querer mudar as coisas e nao sermos capazes mais infelismente existe uma coisa alem da doença chamada livre arbitrio e isso que precisamos entender na marra que nao depende de nos e sim totalmete deles.
    Desejo a voce toda serenidade ,pra poder lidar com essa situaçao ..
    força ,que deus abençoe voce .
    bjs

    ResponderExcluir