domingo, 28 de outubro de 2012

Help me, please!



Estou exausta...

Meus dois filhos pequenos estão doentinhos. Não sei o que há. O bebê está com o peitinho cheio, enjoadinho e sem apetite. E o do meio, começou a vomitar agora à noite, e não para... 

Está muito calor por aqui! Acho que isso os afeta. Estou de pé para observá-los um pouco. Eles acabaram de dormir.

Nessa semana, cheguei a cochilar ao volante.

Perdi o carro no estacionamento.

Esqueci alguns itens das mochilas das crianças.

Muito, muito cansada.

Memória fraca.

Minha mente não para um segundo. Estou dormindo pouco. E durante o dia, o sono vem com força total.

Muito trabalho a fazer.

Casa pra organizar.

Filhos pra cuidar.

Contas para pagar.

É difícil porque tudo isso deveria estar sendo dividido por dois.

Mas, quando meu esposo recai, além de não poder ajudar, ele se torna um peso a mais sobre mim. Nesta semana, terei que ir ao trabalho dele mais uma vez, para ver como ficará a sua situação.

Daí me perguntam se o amo. Sim, eu o amo! Esse um ano foi maravilhoso! 

Mas, o preço que pago quando ele simplesmente deixa de estar ao meu lado, assim de repente, é alto... Muito alto... Desaba tudo na minha cabeça, e é isso que me deixa tão confusa quanto a tudo.

Co-dependênciaaaa!!!

Ele está lá na instituição se cuidando. E é isso mesmo o que ele deve fazer.

Agora quanto a mim, ainda não sei. Acho que é hora de voltar a fazer terapia, e a buscar um intensivão de Nar-anon.

“Deus, concedei-me serenidade para aceitar as coisas que não posso modificar, coragem para modificar as que posso, e sabedoria para reconhecer a diferença.”

“Deus, concedei-me serenidade para aceitar as coisas que não posso modificar, coragem para modificar as que posso, e sabedoria para reconhecer a diferença.”

“Deus, concedei-me serenidade para aceitar as coisas que não posso modificar, coragem para modificar as que posso, e sabedoria para reconhecer a diferença.”

3 comentários:

  1. Te cuida,Poly,teus filhos precisam de ti com saúde,já passei por situações semelhantes,de cansaço extremo e até de desânimo sem tamanho,mas faz parte do "preço que pagamos" por ter um amor DQ,né...Isso também vai passar...

    ...se está ruim é porque ainda não chegou ao fim!! Deus tem o melhor guardado para ti que tanto bem faz ao próximo!! Acredite em Suas promessas de Vida em Abundância. Oro para que Deus abençoe tua vida grandiosamente!!
    Bjs!!

    ResponderExcluir
  2. ...Buenas Polly...quando meu marido tava internado tb dormi no volante...até dei uma enconstada no carro da frente...rs..sorte que tava aqueles trânsitos caóticos aqui em SP...antes de entra no intensivão no naranon...fique um dia sem fazer nada...rs...se de uma folguinha...pegue um final de semana e va pra casa de alguém leve seus filhos e fique la jogando papo fora...com as pernas pro ar..relaxe se de esse direito...va voltando ao Naranon aos poucos e não pare mais mocinha...rs...mesmo que ele sai que vcs voltem ou não...nossa recuperação é pro resto da vida...e agora não pense em nada...vc não precisa decidir isso nesse instante...tem tempo...ele tem 6 meses de internação (acho eu)...
    Um conselho de um psicólogo que deu uma palestra...q agora não lembro o nome.."quando não souber o que fazer não faça NADA"..tenta relaxar...se de esse direito...e melhorar pros seus babys...força mulher...tamu junto

    ResponderExcluir
  3. eu ja ia brigar com vc...
    mas ai vi que vc reconhece que isso é co dependencia!
    Poli.. eu cuidei das minhas duas filhas sozinha depois q deixei Oscar.... tive dois bebes para cuidar... não tinha carro, passava fome... e olha só onde estou hoje!
    se quiser me add no face, me add, vc vai ver minhas filhas felizes, grandes , saudáveis e eu reconstruindo minha vida..

    Doi ??? e comoooooooooo! ate hj.......

    mas com o tempo melhora!

    ResponderExcluir