domingo, 12 de fevereiro de 2012

Amar é aceitar... Simples assim!


Amar, amar... Afinal o que é isso realmente?
Quando pensei em um título para este Blog, muito antes dele ser criado, o único que me veio à cabeça foi esse: Amando um dependente químico. Porque é esse sentimento, o amor, que me faz superar tantas coisas, e querer amar o homem da minha vida cada vez mais, apesar das adversidades.
  
Hoje, em uma reunião com a Psicóloga da Instituição onde meu esposo está internado, pude aprender um pouco mais sobre o amor.
  
“Amar é aceitar, e aceitar é compreender, compreender de verdade...” Foram algumas de suas palavras.
  
Confesso que, por muitas vezes, eu não aceitei o meu esposo, e também não o compreendi. Eu o insultei e magoei com palavras e gestos, quando a dor que ele sentia já era a maior penitência que alguém poderia pagar.
  
Eu não o entendi. O deixei só.
  
Isso porque eu também tinha a minha própria dor e razões, às quais ele também não entendia.
  
Eu queria mudá-lo. Transformá-lo em outra pessoa. Será que isso é amor?  
  
Amor é aceitação e compreensão. Eu amo o meu esposo, eu o escolhi e quero envelhecer ao seu lado. Mas, ele tem uma peculiaridade: ele é um dependente químico. Ele terá que lutar pelo resto de sua vida contra o desejo de sentir mais uma vez o prazer proporcionado pela droga. E isso, para ele, é muito difícil.
  
Ainda assim eu o amo? Sim.
  
Talvez o seu esposo, ou pai, ou irmão, ou amigo, não seja um dependente químico, mas, ele também tem suas peculiaridades, não é mesmo? E se você de fato o ama, o aceitará como ele é.
  
Tenho recebido muitos e-mails e comentários, cujo final geralmente é a mesma pergunta: “Poly, o que eu faço?”
  
Queridas, a resposta é simples.
  
Quer ficar com o amor da sua vida? Mesmo sabendo que ele é um dependente químico? Então o aceite como ele é. E o compreenda. E o ame. Quando você compreender o que ele vive, mais facilmente o aceitará.
  
Mas, se pra você a dependência química dele é inaceitável, então o deixe. Vá viver sua vida. Seja feliz. Vire essa página. Ou então, os dois estarão condenados à desarmonia e à infelicidade.
  
“Ah, eu o amo, mas, queria que ele fosse diferente...” Então é sinal de que você não o ama. Você ama alguém imaginário, e não esse homem real, e dependente químico que está ao seu lado.
  
Quando falamos em amor, estamos falando em doação, compreensão, aceitação... Se você ama alguém saudável, talvez seja mais fácil, mas, se o ser amado é alguém portador de um câncer, ou de uma deficiência física, ou da dependência química, isso vai requerer mais de você, é fato.
  
É o que quer para a sua vida? Siga em frente. E seja feliz com isso. Tente olhar para tantas coisas maravilhosas que te cercam, e não focar na dor. Foque no amor. No amor a Deus. No amor por si mesmo. No amor ao próximo. E, com certeza, tudo ficará bem.
  
Mas, se não é o que você quer, não sinta vergonha. Tens o direito de escolher. E inclusive de escolher ir, percorrer outro caminho, escrever outra história. Afinal, estamos falando da sua vida, e não de um roteiro de novela.
  
Não estou ao lado do meu esposo porque sou uma super heroína, cheia de super poderes, força e coragem. Não! Estou ao lado do meu esposo porque o amo, e sei que ao seu lado sou mais feliz do que seria se o deixasse. Não quero deixá-lo. Sinto cumplicidade em nós dois. Me sinto amada e querida por ele. E por isso estou aqui.
  
Queridas, espero que compreendam o que tentei expor neste Post.
  
Bom, na próxima quarta-feira, irei ao médico para marcar o dia do parto. Orem por nós, ok? Estou na 35ª semana de gestação. Graças a Deus, está correndo tudo bem.
  
Hoje visitei meu esposo na instituição. Ele está bem. Continua fazendo o quarto passo do N.A., o que tem mexido muito com ele, mas, está se mantendo firme em sua recuperação.
  
Estou muito feliz, e cheia de esperança.
  
Já estão falando em sua volta para casa, afinal, ele virá quando o baby nascer. Mas, o tratamento continuará. E sei que vai dar certo! Já deu!
  
Hoje ele disse que me ama!
  
Hoje ele me convidou para juntos fazermos dança de salão! (Minha paixão!!!)
  
Hoje fizemos planos... Sonhamos... Sorrimos...
  
Hoje eu vi nos olhos dele muita ternura e sinceridade...
  
Só por hoje ele está há quatro meses e onze dias limpo! (Obrigada, Senhor!)
  
Bom, agora vou voltar para a caminha e tentar descansar, porque amanhã será dia de lavar e organizar as roupinhas do pequeno bebê que está quase chegando...
  
Beijos... E um domingo cheio de serenidade!
  
"Já que não tenho o dom de modificar uma pessoa, vou modificar aquilo que eu posso: O meu jeito de olhar para ela!" (Pe. Fábio de Melo)

35 comentários:

  1. Querida,q bom saber de tua fé e esperança nessa recuperação,se o tratamento vai bem tudo vai ficar bem!! Entendo teu amor pelo teu amor pois amo assim também o meu marido e sinto seu amor por mim... Deus cuide e abençoe a ti,teu filho e teu bebê q está chegando!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Monica, muito obrigada!
      Uma semana de muita paz, serenidade e amor pra você e pro maridão!
      Beijos.

      Excluir
  2. Falou tudo querida!
    É o que eu falo "me ame quando eu menos merecer, porque é quando eu mais preciso"

    Oq os nossos amados mais precisam, é de amor, de atenção, carinho, alguém que os compreenda (mesmo que não consigamos compreender), porque a auto-condenação já enorme...

    Mas o amor supera todas as coisas.
    Sempre o amor... A maior caracteristica do ministério de Jesus é o amor.
    Jesus veio nessa terra e deu vários exemplos de amor, e se quisermos ser igual a ele, começamos amando o nosso próximo...

    Eu também escolhi amar meu amado, independente da sua dependecia...
    E não me arrependo em momento algum de ter feito essa escolha, porque ele é uma benção de Deus na minha vida.

    Serenidade...E estarei intercendo por vc e seu bebê!

    Grande beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Mari, obrigada! E sigamos em frente nesse lindo aprendizado do que Jesus nos ensinou: o amor!
      Boa semana!
      Muita serenidade!
      Bjos.

      Excluir
  3. Oi Poly, vim parar no seu blog por acaso, e me encantei.
    Você é muito guerreira, estou torcendo muito por vcs.
    Espero muito que vcs vençam essa batalha.
    Há muitas chances de seu marido se recuperar e dizer adeus ao vicio para sempre. Isso aconteceu na vida de uma pessoa muito importante para mim, pode acontecer sim na dele.
    Te desejo uma boa hora, e que seu baby nasça com muita saúde.
    Estou seguido seu blog,e torcendo por vocês.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, super mamãe Aline Patrícia! Seja muito bem-vinda!
      Muito obrigada pelas palavras tão positivas!
      Eu acredito!
      E parabéns por seu blog com cheirinho de baby... Rsrs.
      Beijos.

      Excluir
  4. Poly, que postagem maravilhosa, me fala se isso não é reflexo da sua recuperação? Que ensinamento lindo!!!
    Parabéns Poly, você é uma pessoa iluminada! Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, querida Giulli Angel, companheira de sempre!!!
      Beijos e boa semana!!!

      Excluir
  5. Polly perdao pela pergunta. Mas vc nunca teve medo de pegar alguma doença sexualmente transmissao por seu esposo ser usuario de drogas injetaveis?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Patrícia!
      Meu esposo não usa drogas em grupo, ele usa (usava) sozinho, e além disso, por trabalhar em hospital, ele realiza os exames de rotina a cada seis meses.
      Abraços.

      Excluir
  6. Um tempo atrás fiz uma postagem sobre isso, sobre compreensão:
    http://modificaramimmesma.blogspot.com/2010/01/droga-do-co-dependente.html

    hoje tenho certeza que amei, que compreendi, e que esse amor se acabou, se transformou em amizade, em um querer bem ...
    Tenho certeza que não "abandonei" meu ex- marido, apenas lhe libertei e me libertei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cicie, companheira sumida!!!
      O link dá acesso ao post Sapatos Trocados, é esse mesmo?
      Não tenho dúvida de que você amou, querida, aliás, acho que ainda ama, só que de uma forma diferente...
      Beijos no seu coração!
      Amo-te!

      Excluir
  7. Eu me identifico muito com vc, eu sei das dificuldades do meu amor, e antes de saber realmente oq era uma dependencia eu já o amava e agora que sei meu amor por ele continua o msm não diminui... Apesar do sofrimento que passei hj ele está me dando orgulho pois ele escolheu de recuperar! :D
    Estou louca para ver o rostinho do seu baby, quando nascer não esqce de postar a fotinho aqui, vai dar tudo certo, que Deus te ilumine nesse momento tão importante de sua vida.
    Tamujuntasss amigaa
    Beeijãoo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho acompanhado sua história de amor e recuperação, Jé! E fico na torcida!
      Quanto ao baby, pode deixar que não me esquecerei de partilhar esse momento com quem me acompanhou durante toda a gestação, nas horas difíceis e nas alegres! Amigos, companheiros, parceiros e leitores! E um monte de "tias corujas"... hahaha
      Juntas sempre, flor!
      Beijos.

      Excluir
  8. Que postagem linda poly.
    Postagens como estas me fazem refletir e tenho certeza que ajuda muita gente viu.
    Muito lindo a relação de vocês dois.
    Huuuuuuun tá pertinho de ganhar o presentinho né? rsrsrs...
    Vai dá tudo certo siiim Poly!! Vou rezar para o parto ser tranquilo.
    Há e eu estou muito feliz por que o seu esposo esta levando muito a sério todo o tratamento, os passos, principalmente o 4º passo, esse sofrimento é bom pra ele, pois nos mostra uma sinceridade e uma dedicação ao tratamento.
    Bjus amore!
    Vai da tudo certo siiim! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pzinha, refletir um pouco é sempre bom, não é mesmo?
      Pois é, tá chegando a hora. Já já irei para a consulta e saberei o dia do parto, confesso que dá um medinho...
      Quanto ao maridão, está aqui, dormindo como um anjo na nossa cama. Está no finalzinho do quarto passo, e já se sentindo mais leve, graças a Deus.
      Beijos, querida!
      Boa quarta!

      Excluir
  9. Oi irmã,

    Como sempre me emocionou esse lindo post, " O AMOR É A RAZÂO MÁGICA QUE TORNA AS PESSOAS CÚMPLICES E FIÉIS, NA DERROTA OU NA VITÓRIA."

    Amo vocês, continuo torcendo muito, bjs na linda barriga e nas crianças, abraços queridos ao casal.

    Obs: tem facebook? me dar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que frase mais linda, minha maninha carioca!!!
      Também amo vocês e estou esperando notícias do seu filhote...
      O face é Polyanna Amando um DQ.
      Beijão!

      Excluir
  10. Hoje minha psicologa me disse o seguinte:
    O DQ quando esta usando a droga, está curtindo o efeito,parece que ele pode tudo, ele ta bem, ta pra cima. Quando ele está em abstinencia fica depressivo, triste e por isso quer usar usar mais pra recuperar o efeito de poder. Mas quando está usando sabe que nao deveria estar usando.
    Então ela me disse:
    Assim é o co-dependente. Quando está ao lado do seu ente querido DQ está tudo bem , parece que o amor superar tudo. Se termina o namoro, parece que falta algo, que voce precisa da pessoa pra se sentir bem e útil. Mas quando está com a pessoa, quando está agindo como co-dependente aceitando tudo, sabe que nao deveria estar agindo assim.
    Portanto o co-dependente critica o DQ mas age exatamente da mesma forma!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, "Namorada", a co-dependência nos leva a um grau de insanidade igual ou pior ao do dependente químico. Entretanto, o amor é algo sereno, e que não faz mal...
      Um beijão, querida!

      Excluir
  11. (M)
    Oi Poly que bom saber que vcs estão conseguindo vecer esta batalha, parabens Poly por sua força de vontade, vc merece e vai ser muito feliz.
    Poly eu ja não sei mais oque fazer, então eu desisti, ou seja estou me dando por derrotada, ja não tenho mais lagrimas,não tenho mais animo não tenho vontade de mais nada so de ficar quieta num cantinho sem falar com ninguem. Meu marido saiu da clinica, conversei com ele e disse "J" eu te amo vc sabe né, mais não estou disposta a sofrer mais por sua causa, se vc recair acabo, e ele me disse que se ele recaise ele não me procuraria mais. Que DEUS me perdoe Poly mais não quero nem ver ele mais, amo muito ele vc nem imagina o quanto mais não to feliz, eu olho pra ele e me da vontade de chorar, falei pros pais dele que ele esta sozinho nesta batalha que eu não posso mais ajudar ele, pois eu não estou vivendo e sim sobrevivendo e isso não quero pra mim, posso estar muito mais muito errada Poly mais eu DESISTO.
    Poly esta é uma mensagem que ele me mando e que por mais simples que seja eu leio ela todos os dias e infelizmente choro sem saber oque fazer...

    "TE AMO MUITO MINHA LINDA VC É A MELHOR COISA QUE ACONTECEU NA MINHA VIDA"

    Poly te admiro muito de coração, mais eu não tenho essa garra que vc tem, peço desculpes ao "J" mais eu desisto...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida M, por que está se sentindo derrotada? Por causa das escolhas do seu esposo?
      Do que você desiste? Se é de travar essa luta ao lado de um dependente químico, está no seu direito, afinal, viver ao lado de um adicto na ativa é quase impossível. Mas, por favor, nunca desista de você mesma, nunca desista da felicidade, nunca desista da vida... Faça algo por você. Procure ajuda em um grupo de apoio!
      Dizer que sou forte e cheia de garra quando meu esposo está há quatro meses e meio limpo, é fácil, mas, leia os posts de agosto e setembro, e verás que já tive muitos momentos de fraqueza, quando estava vivendo no olho do furacão...
      Você não é menor que ninguém, querida, apenas está machucada. Ame-se e cuide-se!
      Um beijo. E muita serenidade!

      Excluir
  12. Olá Poly,venho acompanhando seu blog a um tempinho e sempre me emociono,torço por vc e te desejo todo sucesso do mundo,para vc sua familia,esse serzinho que vai chegar...Sou namorada de um DQ a um ano,sei como é dificil,principalmente sendo uma co dependente que sou.Te admiro muito,sua força,coragem e garra.
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, minha querida, pelos desejos tão positivos à mim e à minha família. E pela parceria aqui no blog!
      Estamos juntas, querida!
      Beijos!

      Excluir
  13. querida amiga começei acompanhar o seu blog...e me chamou mta atenção pois meu esposo tbem é dependente quimico..mas nao toma nenhuma decisaõ para querer parar..não sei o que fazer tem horas que tenho vontade de abandonar tudo mas são 24anos que convivemos juntos..qual a primeiro passo, atitude que devo tomar....? desejo a você muito sucesso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida RDS, com certeza sabes muito mais do que eu, afinal, quando eu tinha apenas nove anos, você já estava ao lado do seu esposo, não é mesmo? Vinte e quatro anos é muito!
      Como você colocou em seu comentário, seu esposo não toma nenhuma decisão em parar com as drogas. É um direito dele, não é mesmo? Mas, e quanto a você? Quantas decisões tem tomado para a sua própria vida? Ainda tens corrido atrás dos seus sonhos? Sabes o que te deixa feliz? Ou sua vida se resumiu a controlar e viver em função da doença do seu esposo? O primeiro passo, eu diria que é assumir que você não pode fazer nada para salvar o seu esposo, mas, ainda assim, podes ser feliz. Procure um grupo Nar-anon ou Amor Exigente, vai ser muito bom pra você, querida!
      Um grande beijo!

      Excluir
  14. Gostei de suas colocações, amiga!
    Excelente Post!
    Abração e TAMUJUNTU.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido amigo Junior, como é que você some assim, hein? Deixa todo mundo preocupado... Afff. Não se esqueça que somos co-dependentes e gostamos de ter controle sobre tudo, viu?! Risos...
      Brincadeiras a parte, muito obrigada, meu querido!
      Abração!!!

      Excluir
  15. Oi Poly...
    A bastante tempo que não entro no seu blog...
    Vc não tem idéia de como eu fiquei feliz hj, de ver que seu esposo está bem, e o melhor, em recuperação!!!
    As vezes é difícil mesmo...Mas td se resolve com tempo e atitude!!!
    Torço muito por vcs!!!
    Bjs!!

    ResponderExcluir
  16. ( M )

    Oi Poly...
    Desculpe te encomodar com tantas reclamações, mais eu ja havia comentado antes que eu desisti, foi sim do meu esposo e não de mim, mais de certa forma estou desistindo aos poucos de mim, estou indo trabalha mais como se fosse obrigada, ando mais quieta meia chorosa, estou comendo muito pouco. E como tinha te falado anteriormente pedi pro meu marido não me procutar mais se ele recaise. Poly isto ta me matando ja vai fazer uma semana que não vejo ele, e ele nem me ligou pra nada, e isso ta me matando por que ele mesmo falou que não ia mais me procurar e esta cumprindo, isso ele consegue cumprir mais deixar das drogas não. Eu sei que vou ficar melhor sem ele vou passar a viver minha vida, mais é horrivel saber que vc ama uma pessoa que não da valor pra vc, desculpe mais ultimamente estou pensando assim não sei se é prq estou deprimida, eu choro feito criança pequena, não posso me abrir com ninguem mais ninguem mesmo, e este é aquele momento em que vc preciza pelo menos de um abraço, e nem isso posso ter. Poly ja estou cansada e é por isso que falei e falo desisto mais eu desisto com uma dor no peito que não tem explicação. Obrigada Poly desculpe tudo isso, mais so posso me abrir com vc.
    Como te disse vc é uma guerreira torço por vc..

    ResponderExcluir
  17. Olá querida, participe do meu blog, estamos juntas nessa..

    http://beatrizvini.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. Poly,

    Queremos noticias suas, do "esposo", e dos teus 3 pimpolhos!!
    Aiii... foto!

    Beijo
    Ana

    ResponderExcluir
  19. Poly, eu sou a Mari que sempre comento...
    Agora eu fiz um blog...

    Beijos

    http://euescolhiamarvc.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  20. Querida Kd você? seu bb já nasceu? manda noticias!!!
    bju

    "MARIA"

    ResponderExcluir
  21. oi e se ele n quiser se tratar e se ele quer ser assim pq acha q n e dependente sei que sou mais uma a perguntar oqaue eu faço?amoo ele mais n consigo entender pq um engenheiro bem sucedido faz isso?

    ResponderExcluir