quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Notícias

15 de setembro de 2011.

18h 34min.

Oito dias que meu esposo está limpo.

Ontem ele foi ao CAPs e hoje irá ao NA após o trabalho. Ou seja, graças a Deus, ele está caminhando em sua própria recuperação, e isso me deixa muito feliz.

Amigos, tenho passado por um momento muito difícil na área profissional e financeira, e confesso que não estou com cabeça nem mesmo para postar aqui no Blog, desculpem-me.

Além disso, sábado terei cinco provas (as finais) da Pós... Assim que a poeira baixar, eu volto.

Continuamos juntos, ok?!

Força, fé e esperança, sempre!

E muita serenidade... Só por hoje!

2 comentários:

  1. Boa Prova Poly.....
    te amo amiga... Te Amo demais.... to aki torcendo pra q o PS tome um pouco mais de café e resolva dar uma acelerada nas coisas ai pra vc! kkkkk
    Te Amo

    ResponderExcluir
  2. Oi queria compartilhar minha historia.. prox mes faz um ano que deixei meu amado adicto;ainda sinto as consequencias fisicas,psicologicas de ter sido uma codependente por quase 3 anos ao lado dele;nos conhecemos atraves de um amigo em comum,meu amado é medico e eu nunca imaginaria uma pessoa da área de saude,fumasse 7 becks por dia;nossa vida quando namorados era tranquila,só diversão,vivi toda adolescencia em cidade de interior e nunca sequer vi um baseado;quando descobri que ele usava pensei que não era tão ruim;terminamos 4x por aquela bipolaridade que eu vim entender aqui no blogue;a familia dele,irmãoes também usam e a mae faz vista grossa;foram muitas humilhaçoes,principalmente quando ele estava com a familia e por parte da propria familia que fez de tudo pra nós separar pq sou 4 anos mais velha que ele e tenho uma filha adulta;ainda me lembro que ouvia dele coisas como "minha familia pode não te aceitar""eu já te usei o máximo que pude não preciso mais de você""voce é caso passado""você é muito velha pra engravidar""não quero filhos retardados"...como doem;depois de não aguentar mais procurei um psicologo que por quase um ano me ajudou e também a tentamos leva-lo pra terapia;eu sempre ouvi tudo isso ,morria por dentro mas o amor era maior,nunca tentei tirar a droga dele, mas orientava,pensei que ele so usasse maconha,mas com o tempo descobri que usava cocaina também;tentei engravidar do meu amor por 5 meses mas Deus não permitiu;o pior aconteceu numa noite que saimos pra um show de regee e ele me deixou só no meio da apresentação para "ir ao banheiro"desculpa pra fumar,ele estava bem embreagado mas queria ir só;eu não pegava nopé dele; mas ele foi e não voltou mais;eu o vi passando longe no meio do show e sai correndo pelo show atras dele;uma noite de terror;depois de procura-lo por quase uma hora resolvi ir pro estacionamento espera-lo proximo ao carro,estavamos sem celular; e eis que caminhando ate onde estacionamos o carro ele passa louco dirigindo ,eram umas 4 da madrugada,eu estava sem bolsa e ele ia embora...felizmente ele parou o carro eu entrei e ele louco como nunca vi,começou a me acusar de estar transando com um homem no banheiro quimico do show...meu Deus!Eu não entendia nada,mas ele continuava a me acusar e começou a me agredir dentro do carro,foram umas 4x ate que eu ameacei ir a delegacia,ele parou;chegando em casa ele me fez tirar a roupa para cheirar minha vagina em busca de esperma do suposto homem que eu estava no banheiro quimico do show...eu dormi trancada no quarto de visitas com muito medo de tudo,ate de morrer e ele do lado de fora me expulsando de casa;foi dormir e Acordou ainda louco e chamou umtaxi para me levaar embora e eu já estava afim de ir mesmo;estava com medo;não entendia nada...derepente ele desistiu de me expulsar com o taxi na porta e eu fiquei...ele nunca tocou no assunto,nem eu, e depois de 2 meses desse fato, ele inventou de chamar a irma viciada também pra morar com a gente;eu sabia que não aguentaria 2 adictos e principalmente a familia dele que não me aceitava, morando debaixo do mesmo teto;era meu limite... desisti e fui embora...não sei onde encontrei forças mas eu fui embora;ele tentou contato mas eu fui dura...ainda não sei de onde veio essa força mas eu fiquei firme;depois cortei contato geral...até hoje eu choro de saudade,eu era capaz de morrer por aquele homem;depois do termino foram 3 meses deitada num quartinho dos fundos no escuro;procurei um psiquiatra e os anti depressivos me tirarem de lá... fui o mais longe dele que pude;resolvi sair do brasil e estou em outro pais,voltei a estudar ,busco trabalho aqui e estou namorando um cara normal;ainda tudo bem inicial,parece que sem ele posso ser mais feliz!Ainda rezo pelo meu amado todas as noites e pela familia.

    ResponderExcluir