sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Tá tudo bem!

Boa tarde, amigos!

Agora são 14:57 horas deste 05 de agosto de 2011.

Trinta e seis dias que meu marido está limpo! Graças a Deus!

Após a postagem que fiz ontem cujo título é Sempre em Busca de um Pouco de Amor, onde fiz alguns desabafos, pude refletir, pensar em tantas coisas que já vivemos, e ponderar nas palavras que recebi, e cheguei à conclusão que está tudo bem sim.

Realmente estou mais sensibilizada pela gravidez, além disso, precisei parar com o meu tratamento, eu estava tomando um antidepressivo receitado por meu psiquiatra e tive que suspendê-lo de uma vez, então estou ainda mais alterada, normal.

Pude perceber que por vezes ainda tenho muitas expectativas em relação ao meu esposo, ou até mesmo fico comparando as atitudes dele com as de outras pessoas, não adictas, e isso é péssimo.

Eu o amo. Eu o escolhi. E ainda que ele às vezes fique distante, calado, isso não quer dizer que ele não me ame ou não me queira.

O fato de ele estar vencendo essa luta há 36 dias, posso dizer que é a maior prova de amor! E talvez um homem que dê flores, que seja paciente e perfeitinho, não seria capaz de dar essa prova de amor que é vencer a si mesmo.

Engraçado que ontem, ao acordar, a primeira coisa que ele fez foi acariciar minha barriga, até parecia ter lido o post enquanto dormia. Rs. E hoje ele repetiu o mesmo gesto.

Sei que não é fácil pra ele, por isso fiz questão de postar A Dor e os Conflitos do Dependente Químico. Ele está oscilando entre a irritação e a calma, entre o nervosismo e a serenidade, entre os carinhos e a indiferença. Tudo o que peço é que Deus multiplique esse amor em mim, um amor paciente e compreensivo.

Queridos, vim aqui bem rapidinho, pois, estamos de saída para uma viagem. Vamos ver a minha vozinha, amanhã será o aniversário dela de 93 anos, e a família estará toda reunida. Vai ser bom!

Um grande beijo no coração!

E um fim de semana bem sereno!

Fiquem com Deus!

2 comentários:

  1. Poly, o que torna o seu blog perfeito e importante é justamente o fato de você colocar nele os altos e baixos de um dependente e de um codependente, é isso que nos ajuda...
    Com certeza a falta do rémedio vai interferir um pouco, mas, você vai saber lidar com isso durante a gravidez, vc já encontrou a sua serenidade...
    Beijos querida, boa viagem bom fds!

    ResponderExcluir
  2. Poly... é só por hoje amor... só por agora...
    As oscilações de humor acontecem com o adicto como acontecem com a gente na tpm!Só que nós mulheres temos um "Ciclo" de +/- 28 dias, e eles de 28minutos kkkkkk As coisas vão melhorar!!!

    ResponderExcluir