segunda-feira, 15 de agosto de 2011

A Serenidade voltou!


Bom dia, amigos.

Sem palavras para retribuir ao carinho recebido.

O cabo da minha internet rompeu, daí fiquei todo o dia de ontem sem vocês. Mas, agora estou aqui e já pude ler cada palavra deixada.

No sábado à noite eu senti algo tão horrível dentro de mim que pensei que fosse surtar. Um nó, uma dor no peito que parecia me tirar o ar. Só conseguia chorar. Daí imediatamente liguei para um casal de amigos, ele é pastor de uma igreja e ela é uma mulher muito querida. Em menos de dez minutos eles estavam lá em casa.

Conversaram comigo e com ele. Oraram por nós. Deram-nos carinho e atenção. Consegui me acalmar um pouco.

Eu estava com uma enorme raiva dele. Sentia raiva até mesmo por seus ferimentos nos pés. Queria não ter que vê-lo mais.

A casa estava uma bagunça. E eu não conseguia sair do lugar.

Lembram quando falei que uma recaída é como um tsunami ou como um furacão que passa, destruindo tudo? É exatamente isso. Só destroços ao redor.

No domingo pela manhã, ele estava tentando me agradar de alguma forma. Mas, a mágoa era tão enorme. Eu não conseguia aceitar que era uma doença. Apenas via o mal que ele estava fazendo a mim e às crianças.

“Por que você não vai ao grupo hoje?” Perguntei, me referindo ao NA.
“Porque tenho vergonha.” Foi a resposta.
“Ok, então fica aí levando essa sua vida de aparência e vamos ver onde você vai parar.”

Silêncio.

Ele fumou um cigarro e, ao voltar, disse que iria para o NA.

Eu o levei e, embora fosse reunião aberta, não quis ficar. Quando o busquei ao meio-dia, ele estava com outra fisionomia. Semblante mais leve. Cabeça mais erguida. Disse que era tudo o que ele precisava para recomeçar.

Durante a tarde trocamos pouquíssimas palavras. Por vezes ele me pedia um abraço, mas, eu não conseguia retribuir. Muita mágoa no coração. Eu não conseguia esquecer a estante vazia e o fogão sem o botijão.

Eu não conseguia esquecer a dor da decepção. Os sonhos mais uma vez estraçalhados.

À noite, fomos juntos à igreja. E ali pude voltar a sentir paz no meu coração. Orei muito a Deus pedindo uma direção. E principalmente pedindo paz e que Ele apagasse essa dor do meu peito. O culto foi especial pelo dia dos pais, algumas homenagens, tudo muito lindo. E eu saí de lá com minhas forças renovadas, e novamente serena.

Hoje o primeiro passo para a transferência do carro foi dado, agora é só aguardar a confirmação do banco.

É isso aí, meus queridos. Estou muito centrada em organizar a minha vida. Espero que seja com ele, mas, se não for possível, será sozinha mesmo.

Amigos, vou abrir um parêntese para responder a um companheiro, adicto, que tem deixado alguns comentários anônimos.

Primeiramente, quero te dizer que meu esposo é usuário de cocaína há 16 anos. E ele a usa da pior forma possível, injetando-a. Ele não usa crack nem qualquer outra droga, e nem precisa, pois somente esta já é suficiente para fazer o enorme estrago que vem causando. O crack não é a única droga no mundo, existem muitas outras que devastam também.

Em segundo lugar, quero esclarecer que o Nar-Anon nunca ensinou o egoísmo, meu amigo. Sinto muito pela mágoa que você traz da sua família. Mas, é uma questão de sobrevivência. Hoje eu posso escolher afundar-me e afundar meus três filhos mantendo-nos nessa vida infernal, ou posso deixar que meu esposo se afunde sozinho. O que você acha mais justo? Não me diga que a segunda opção é egoísmo, pois não é. Ela dói muito em nós, familiares, mas, infelizmente não temos alternativa.

Eu continuo aqui. Amo o meu esposo. E estou disposta a ajudá-lo. Entretanto, é ele quem não está aqui. Minha mão está estendida, mas, ele não quer segurar nela, o que posso fazer? Nada, infelizmente. Nada, além de seguir a minha vida.

Se você realmente seguir o NA, tanto rancor se apagará do seu coração, tenho certeza. Desejo-te o melhor.

Amigos, nos últimos posts tenho recebido diversos comentários. Li todos. São comentários de pessoas que estão passando por situação igual (ou pior) que a minha. São adictos em recuperação que tem a oportunidade de ver (recordar) o que a recaída causa. E, sobretudo são amigos que mais uma vez me acolheram, e me fazem ver que não estou sozinha. Muito obrigada. Perdoem-me por não responder um a um. Ainda estou sentindo muito enjôo. E a minha vida não parou pelas recaídas do meu esposo (trabalho, pós, filhos...), a correria continua. Mas, o que importa é que estamos juntos!

Ontem uma das canções entoadas na igreja, dizia assim:

“Mestre, eu preciso de um milagre
Transforma minha vida, meu estado
Faz tempo que eu não vejo a luz do dia...
Estão tentando sepultar minha alegria
Tentando ver meus sonhos cancelados...
Mestre, não há outro que possa fazer
Aquilo que só o Teu nome tem todo poder
Eu preciso tanto de um milagre...”

Eu não posso, mas, sei que Deus pode. É uma certeza que trago dentro de mim.

Assim como a certeza de que serei feliz. Espero que seja com minha família completa, mas, se o caminho escolhido por meu esposo for outro, ainda assim serei feliz, vocês vão ver.

Hoje busquei o resultado do meu hemograma, estou muito bem de saúde, graças a Deus. A cinturinha está mais larguinha. Rs. Tudo o que eu quero é ter paz para curtir minha barriguinha e meus filhotes.

Vocês precisavam de ver o meu caçulinha ontem na igreja. Ele foi lá pra frente (sempre exibidinho) e cantava, dançava, batia palmas, ele era só sorrisos, e é isso o que mais importa pra mim, e é isso o que move a minha vida hoje, ver meus filhos felizes e saudáveis. E eu também, claro. Infelizmente, não posso escolher isso para o meu esposo também, por mais que eu queira...

Ele está limpo há três dias.

“Mantenha sua fé em todas as coisas belas; no sol mesmo quando ele estiver escondido, na primavera mesmo quando ela tiver terminado.” (Roy Gilson)

10 comentários:

  1. Poly, esse carinho todo que você vem recebendo é a prova de que você é merecedora de ser feliz, de ter paz, tudo isso vai passar e as coisas vão se ajeitar, se foi preciso acontecer isso para que ele percebesse que só o trabalho não era o suficiente para mantê-lo bem, se isso serviu para que ele buscasse ajuda no N.A. que assim seja, isso já é uma vitória!
    Querida Poly, falo por mim, mas sei que muitos vao confirmar, estamos torcendo por você!
    Um grande beijo

    ResponderExcluir
  2. Tá vendo polly essa tempestade passa.. ainda bem que você está mais tranquila, pois toda essa situação (seus choros, dor no peito, mágoas) afeta o bebê, ele sente isso tudo. Fica mais tranquila. Sei que fica dificil controlar, mais tenta.
    Que coisa booooa o seu esposo foi pro encontro no N.A. Aaaaiii meu Deus.. que boom!!! conversa com ele polly, mostra pra seu esposo que se ele continuar frequentando o N.A, vai fazer muito bem e assim ele buscará o caminho da recuperação. PODE TER CERTEZA!!
    Bjus na barriguinha.. rsrsrs. Fica bem!

    ResponderExcluir
  3. Glória a Deus por vcs terem ido ao melhor lugar de toda a terra: A igreja de Jesus!!!È lá que vc renova suas forças, recebe descanso e alegria do Senhor.Jesus tem o melhor pra vcs!!!Paz e bem.

    ResponderExcluir
  4. Oi Amor!!!Só pra vc não esquecer:"Tamú junto!"
    Egoísmo? Acho que não...Porque só quem viveu sabe o que é tentar dividir nossa recuperação com o outro até quase o ponto de nós mesmos sermos destruidos.Pra quem não conhece, sugiro "cortando ondas perigosas" http://soporhoje2.blogspot.com/2011/03/cortando-ondas-perigosas-tentei.html, é uma pagina do cefe(pg.272) que salvou muitas vezes minha vida!!!
    Polly, CEFE:105 - 14 de abril
    Te Amo!

    ResponderExcluir
  5. Que bom ir na igreja, continue indo...a gente sai mais leve com as forças renovadas!!! Hj estou muito triste ia fazer 6 dias que meu namorado estava limpo, mas o pai dele me ligou dizendo q ontem ele saiu, voltou sem o tenis e o moleton que o pai dele tinha comprado ontem, as vezes penso que ele fica usando as pessoas para se beneficiar (usar drogas), fica uns dias sem usar p/ conseguir as coisas e depois vender tudo p/ esse vicio...o pai dele me ligou p/ eu dar um sermão nele, eu nem sei oq faço, eu estou contra a minha familia toda, passando por uma barra em casa por causa dele, e parece q ele não da valor, não consegue ficar uma semana sem usar...ontem ele veio aqui no meu serviço me trouxe um buque de rosas...mas no final da tarde eu pude notar a fissura de usar droga ele estava agitado, e as vezes eu fico pensando, será q ele gosta realemente de mim, ou só está me usando...eu não consigo entender oq se passa na cabeça dele!!! estou muito confusa... by Jé

    ResponderExcluir
  6. Que benção que as coisas estão se ajeitando...concordo com a Giu, se isso serviu pra vocês encontrarem os pontos falhos na recuperação dele...então isso é motivo de felicidade, pois podem começar de novo, só que mais seguros, mais ligados nos erros...
    Estamos juntas Poly!

    Beijos da tia Gaby

    ResponderExcluir
  7. Há varios trechos na bíblia que mostram que Deus dá valor ao nosso esforço em realizar o bem e sabemos que fruto de um trabalho de amor, atinge a sua plenitude na colheita e esta tem sempre o tempo certo, o tempo de Deus, não o nosso.

    Em Salmos 126:5,6, Jeová nos diz: "Os que semeiam em lágrimas segarão com alegria. Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, com alegria, trazendo consigo os seus molhos." Assim, dos nossos sofrimentos ... nada passa despercebido aos olhos de Deus.

    Quando nós agimos em só fazer o bem e ainda assim recebemos de volta o dano, de certo Deus passa a ser conosco em reparação e restituição aos nossos prejuízos.

    Todavia, quando aos drogadictos que se encontram na ativa de uso, salvo raríssimas exceções, eles não se rendem pelo amor (nem de Deus nem de de ser humano), nem para o amor, por causa da marca de egocentrismo e auto-obsessão que invariavelmente carregam. Eu sou um adicto em recuperação e sei bem de onde eu vim e como eu vim.

    Aqueles que se rendem, o fazem pela dor mais profunda, adquirida no mais abissal fundo de poço: dai surge uma efetiva rendição que resulta numa recuperação efetiva.

    Nem sempre podemos querer tentar acompanhar de perto um drogadicto ao seu "fundo de poço", por causa dos horrores da drogadicção para as pesoas normais e mesmo porque muitos não voltam mesmo vivos dele. Nós não podemos fazer nada para mudar isso, pois só Deus está no controle de tudo.

    A sensação de inconsequência e impunidade, vislumbrada pelo drogadicto nas demostrações de amor incondicional recebidas, normalmente lhe serve como justificativa interior para buscar perpetuar o uso.

    Que Deus tenha misericórdia de todos nós!

    ResponderExcluir
  8. No caso específico do seu esposo, vejo algo interessante e esperançoso: não fiz exatamente um gráfico, mas a mim me parece que os períodos de abstinência dele estão ficando cada vez mais longos. Eu estou certo?

    ResponderExcluir
  9. Oi Poly, boa noite! Sou o Maurício, marido da Tininha, tenho acompanhado sua história, e sinto muito pelo que vc vem passando. Imagino o que está sentindo, pois, como seu marido, também causei bastante sofrimento a minha esposa com a minha Adcção Ativa. É impressionante como me identifiquei com o fato ocorrido, onde ele vende o botijão de gás para usar droga. Não vendi o botijão da minha casa, mas gastei o dinheiro que tinha para comprá-lo, deixando minha mulher e meu filho sem condições de comerem. A diferença entre eu ele, é que estou em recuperação e ele não estava, ele apenas deu um tempo, não estava em recuperação, e um Adicto sozinho, estará sempre mal acompanhado. Desejo que ele continue voltando as reuniões e salve sua vida. Quanto a vc não deixe que comentários maldosos mexam com seus sentimentos, confie sempre em Deus, e viva a sua vida, independentemente da escolha que tomar seu marido. Deus sabe de todas as coisas, e elas acontecem no seu tempo certo, ou seja, acontecem no tempo de Deus, e não no nosso tempo. Siga sempre seu coração,não deixe que as pessoas a julguem,e nem tampouco ao seu marido. Minha esposa foi muito julgada por continuar comigo, passando por todo aquele sofrimento que a minha adicção ativa a causava, e ainda assim ela não desistiu, e só por hoje,estou limpo há nove meses e sete dias. "Aquilo que parecia impossível, aquilo que parecia não ter saída, aquilo que parecia ser minha morte, só parecia, pois, Deus mudou minha sorte, sou um milagre e estou aqui" Jamais desista de seus sonhos, não sabemos as vezes porque passamos por algumas coisas na vida, mas com certeza Deus sim. Abraços, força, fé e esperança... Só por hoje.

    ResponderExcluir
  10. Continue indo a casa do PAI! Lá ele te coloca nos braços, pega teu fardo que é pesado e te deixa leve! Vá SEMPRE!!! Se quiser conversasr leylalee19@hotmail.com

    ResponderExcluir