segunda-feira, 18 de julho de 2011

Me perco nos caminhos!

Recebi esse poema hoje, agora há pouco, de uma leitora do blog, que diz estar se sentindo assim, perdida no caminho. Chorei.

Meu Deus, quanto sentimento, quanto amor, quanta dor! Ela conseguiu expressar em palavras exatamente o que é a vida de quem ama um dependente químico. Conseguiu relatar a minha vida...

Força, querida Andréia. Um dia de cada vez. Não decida nada agora. Não se desespere, permita-se a serenidade. Cuide-se. Deus e nós estamos com você, querida!


 
Amar um dependente químico é sonhar,
Sonhar, viver um dia de cada vez
Como se fosse o último
Aproveitar cada instante, cada sorriso, cada abraço
Viver pendurada nos ponteiros do relógio
Contando cada minuto, cada instante que passa
Sorrir, chorar, por escutar uma voz, um abrir de uma porta
Rezar na escuridão por um milagre
Ver amanhecer sem querer acordar
Encontrar todos os seus sonhos, planos perdidos
Em uma esquina qualquer
Correr e correr atrás de uma resposta
Dar as mãos a quem não quer segurá-las
Olhar para os olhos do nada, deitar e esperar
Que o sol brilhe mais uma vez
E lhe traga o seu amor
Para juntos ajuntarem os cacos
E continuar a andar
Até onde isso, não sei
Não sei, pois me perco nos caminhos
E as mãos são soltas mais uma vez...
(Andréia)


 

“Deus, concedei-me Serenidade
Para aceitar as coisas que não posso modificar,
Coragem para modificar aquelas que posso,
E Sabedoria para perceber a diferença.”
(Oração da Serenidade)

9 comentários:

  1. Que lindo o poema, tão real...
    Sabe Poly, hoje uma amiga me falou que o relacionamento dela está frio, que ela olha pro marido dela e vê um estranho, e outras coisas... E eu pensei poxa, ela tem um relacionamento dito "normal" e está assim...infeliz...
    Eu nunca olhei pro meu adicto e vi um estranho eu olho pra ele, e vejo o homem que eu amo. Acho que nós que enfrentamos esses problemas, amamos muito mais, porque valorizamos os pequenos instantes, os pequenos gestos...
    Então, vamos amar, só por hoje...
    porque o amanhã a Deus pertence!

    ResponderExcluir
  2. Você tem razão, Gaby. Quem é que diz "obrigada, Senhor" cada vez que o esposo chega em casa bem? Quem é que valoriza tanto um abraço, um beijo, uma conversa, um momento de serenidade, por saber o quanto tudo isso faz falta, e que tudo pode acabar novamente no próximo instante? As adversidades da dependência química faz com que vivamos mais intensamente o amor...

    ResponderExcluir
  3. Que lindo poema! Também me emocionei e me vi ali rezando na escuridão por um milagre...
    Que a Andreia encontre a serenidade dela e que tenha força em sua jornada!

    ResponderExcluir
  4. É Giulli, por um milagre... Ainda bem que eu acredito em milagres! Rs.
    É verdade, que ela resista só por hoje, afinal, amanhã será um novo dia!

    ResponderExcluir
  5. Aaiii doeu ao ler o poema, por que tudo que diz é verdade, e a verdade doí.. mais é muito perfeito esse poema. Ele me fez refletir sobre a minha situação...
    bjus poly.

    ResponderExcluir
  6. Doeu mesmo, P. A Andreia conseguiu colocar em palavras o que nós vivemos...
    Beijão, querida!
    Feliz terça-feira! Cuide-se.

    ResponderExcluir
  7. Nossa querida!
    Quanta verdade em cada palavra...

    ResponderExcluir
  8. Ola Polly Boa noite, meu nome e Gabriel Tenho 13 anos, Minha mae e Casada com um dependente quimico,(ela postou um comentario na parte da clinica) ela esta casada a 2 anos já, e ele ja teve varias recaidas e uma pior que a outra, ja vendeu muitas coisas da nossa casa, levou nosso carro para a favela e vendeu tudo oque tinha dentro, nas Abstinecias qebrou o vidro do carro retrovisor, Tudo,E antes da minha mae conhecer o mateus que é meu padastro, ela Fumava maconha e quando ela o conheceu do dia para noite ela parou com as drogas,ele fes minha mae sentar de frente comigo e com minha irma que tem 9 anos e dizer desculpas e que ela tinha parado com as drogas e graças ao mateus ela esta livre.

    ResponderExcluir
  9. Quando ela o conheceu ele tinha acabado de sair de uma clinica,e assim como ele era caminhoneiro nos fomos para Goiás, pois o primo dele tinha fazendas la e ele ia ter serviço garantido como caminhoneiro, assim depois de 2 meses em goias nos voltamos para Ribeirao Preto-SP nossa Cidade natal Depois de 5 meses la o mateus teve uma recaida( dessa vez que ele levou o carro para a favela )Passar do tempo depois de 2 meses sem drogas ele teve uma Crise de Abstinencia e ao mesmo tempo bebado, chegamos de noite de uma chacara de uma amiga nossa e ele estava nervoso, parecia que estava com o demonio no corpo corria muito com o carro passa em lombadas sem freiar, chegando em casa, ele surtou queria ir em ribeirao matar meu vo e minha vo( padastro e mae da minha mae)comecou a dar muito trabalho, falando que ia pegar a cabeça da minha vó e colocar fogo e cortar fora, foi muito ruim e tambem ele tentou enforcar minha irma na epoca ela tinha 8 anos, assim depois de muito trabalho ele se acalmou, e minha mae e ele foram conversa, e eu coloquei minha irmanzinha para durmir pois ela estava muito triste e com medo, nos 2 eu e ela sabiamos que aquele nao era nosso mateus, ele numca foi assim era sempre brincalhao, uma pessoa alegre, uma pessoa muito boa de coração... assim no outro dia quando acordei minha mae estava durmindo no sofá e me disse que tudo entre eles tinha acabado, passar do tempo alguns minutos depois eu vi ele descendo as escadas com malas e pedindo para minha mae dar para ele o cartão de credito pois ele queria pegar o dinheiro para ir embora. Eu fui para casa do meu pai depois de tudo isso e minha mae foi para brasilia pois ele nao deixava ela em paz pois ele nao aceitava a separação... Depois de 1 mes que minha mae estava em brasilia ela decidiu voltar pois falo com ele no msn e ele a convenceu a voltar, dizia que ia se tratar pois nao queria mais essa vida para ele, e quando min ha mae voltou ele tinha vendido tudo oque tinha na nossa casa, e depois se internou e ficou so 3 dias saiu dizendo que estava bom... E continuou caindo mais 1 vez... Meses depois minha mae ficou gravida, e ele dizia estar firme... só depois que ele foi para clinica de Jaboticabal ele disse para minha mae que enquanto ela estava gravida ele tinha caido muitas e muitas vezes,minha mae ja desconfiou algumas vezes que ele tinha usado crack mais ele sempre manipulava ela e dizia que nao que ele estava firme... ele foi para uma outra clinica antes dessa que ele esta agora, de jaboticabal e ficou so 5 dias, estava indo tudo bem ate que chegou um dia que ele usou droga dentro da clinica e entrou em depressao, quis sair daquela clina no outro dia... E saiu no dia seguinte, atarde eles iam procurar outra clinica mas nao deu tempo nem de chegar a tarde, eu tinha saido para comprar almoço para nos e quando voltei, ouvi berros de uma menina chegando em casa percebi que vinha de minha casa, minha irma berrando por socorro pois o mateus queria matar minha mae e o meu irmao de 3 meses, ele nao deixou nem eu entrar em casa, trancou o portão e levou minha irma e minha mae para dentro de casa, minutos depois chegou a polícia e mandou ele abrir o portao para minha mae sair ela saiu, e os policias iam levar minha mae para delegacia para fazer queixa contra ele mas antes precisava pegar a mamadeira do nenem que estava na cozinha, os policias e o mateus foram juntos, chegando la o mateus pegou a faca e tentou se matar mais o policia segurou ele e nao deixo, assim ele foi detido e graças a deus levaram ele embora, e minha mae conseguiu uma clinica para ele em jaboticabal, ele saiu da cadeia e foi direto para la, é um lugar muito simples porem muito bom e positivo, semana que vem dia 5 fara 1 mês que ele esta la, e agora depois de muito sofrimento que eu minha mae e minha irma passamos acreditamos que ele vai se curar...

    DESCULPA SE PARA VOCE FOI UMA PERCA DE TEMPO LER ISTO, E DESCULPA POR ALGUMS ERROS...

    ResponderExcluir